A cidade de Franca

Por: José Antonio Pereira

Franca, formosa por fibras fornida,
Farol de farto fetiche; frequente.
Faceira feito fragata; florida.
De festejado fervor. Francamente.





Franca, por firmes falanges forjada,
Funil de fado futuro; fervente.
Freme façanha e a floreia; flagrada.
Flameja fértil a fé. Francamente.





Franca, é uma férrea fonte fundida,
Sem falsidade ou fantasmas ferida.
Ferina; filtro fugaz. Francamente.





Franca, fronteira por fortes fundada,
Sem falcatrua ou frustração flagelada.
Francano, freio dos fracos. Francamente.



 

José Valdir Falquetto Professor, ganhou o Prêmio Alfredo Palermo 2006, na categoria Universitária, com o presente texto

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras