A vida constrói o tempo

Por: José Antonio Pereira

Conto os dias, as horas e os minutos, não é possível viver sem cronometrar, não meço só o tempo, tudo posso quantificar. O ponteiro segue meus passos, em um tic tac sem fim, é indiferente correr, o insistente ponteiro vem atrás de mim.


Meu olhar ansioso atravessa o horizonte, não vejo além do risco distante, névoa azul acinzentada, este pensamento dura segundos, mas me transporta para muito longe, além de onde meus pés podem me levar.


Tempo? Este é meu tesouro, enquanto o tiver, jamais deixarei de sonhar.


Para sonhar é necessário abrir o nosso baú enferrujado, onde há tanto tempo guardado e tanta vida para aproveitar.
O tempo só existe porque existe vida e será sempre assim; guardar o tempo é privar-se da própria vida e esta não possui “avatar”.

 

Karina Gera
publicitária

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras