Cantemos

Por: José Antonio Pereira

Cante em todos os tempos, mas cante
Cante na dor e no amor
No espinho e na flor
No nascer e quando o Sol se por
 

 
Cante e sonhe acorde e faça
Reze e cante, se sofre, levante
Cante e reze duas vezes
Avante.
 
 
Cante sempre, para que a vida o aplauda
As pessoas renasçam na esperança
A vida floresça, nasça e cresça
Para que até Deus se encante.
 
 
Cante para o que der e vier
E se não der? Por isso cante
O máximo e o bastante
Em um tom alucinante.
 
 
Cante para o All Star
Para o altar, em grupo ou sozinho
Cante para o sapato branco
E o chinelinho
 
 
Ilumine o riso com seu canto
Sopro de anjo no infinito
Coro de anjo no céu
Grito de luz na escuridão
Impacto alucinante
Rompendo barreira, quebre vidros
Cante e cale a dor.
 
 
Paulo Maestri
Professor

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras