20 de julho de 2019

Franca

Prefeitura corta verba e Marcha para Jesus é cancelada

A comunidade evangélica de Franca esperava reunir cerca de dez mil pessoas para a décima edição da Marcha para Jesus no próximo dia 29

Franca 16/11/2014 - Repórter: Edson Arantes
Foto de: Sergio de Pinho/Comércio da Franca
Imagem de arquivo mostra fiéis em avenida de Franca durante Marcha para Jesus

A comunidade evangélica de Franca esperava reunir cerca de dez mil pessoas para a décima edição da Marcha para Jesus no próximo dia 29. A celebração, organizada pelo Conselho de Pastores e que reúne fiéis de todas as igrejas, faz parte do calendário de eventos do município e, tradicionalmente, acontece um dia após o aniversário da cidade. Este ano, os planos foram frustrados por falta de patrocínio. Segundo a organização, o fato de a Prefeitura voltar atrás e avisar em cima da hora que não poderia ajudar foi determinante para o cancelamento.

 
A Marcha é considerada, ao lado do Comadef, a maior confraternização evangélica de Franca. O ato proporciona a comunhão e interação entre evangélicos de todas as denominações. Estima-se que em Franca sejam cerca de 60 mil. Os participantes se concentram na praça da Estação e saem em caminhada até o Parque “Fernando Costa”, onde são realizados shows e pregações. 
 
O custo gira em torno de R$ 30 mil a R$ 40 mil. “O município havia se comprometido a continuar nos ajudando. Mas, há cerca de duas semanas, eles avisaram que não seria mais possível. Como era a ajuda mais forte e o corte foi informado em cima da hora, ficamos sem ter como organizar a marcha em tão curto espaço de tempo”, afirmou Edson Cunha, presidente do Conselho de Pastores, órgão onde estão registrados 180 pastores.
 
O corte foi discutido em assembleia do Conselho, que decidiu cancelar a Marcha. Avaliou-se que não era uma boa ideia organizar o evento às pressas. Ao ser informada do cancelamento e da repercussão negativa junto aos evangélicos, a assessoria do prefeito disse que ajudaria cedendo o parque, parte do palco e o som. Não foi o suficiente para a decisão ser revista. 
 
O Conselho de Pastores decidiu se programar para fazer um grande evento por meios próprios em 2015. “Vamos começar a nos organizar no começo do ano para fazer uma festa marcante. A intenção é promover várias ações para levantar recursos e não contar só com o apoio do município. A Marcha é um evento voltado para toda a comunidade evangélica. Não é de uma igreja só”, finalizou Cunha.
 
A organização também decidiu que o evento não será mais realizado no mês de aniversário de Franca. É provável que seja durante as férias de julho.
 
Em nota, a Prefeitura destacou que a lei que institui o Dia da Marcha para Jesus diz que os recursos necessários para atender às despesas com a organização e realização do evento, serão obtidos mediante parcerias com empresas da iniciativa privada. Mesmo assim, o município teria buscado mecanismos para auxiliar a organização do evento. “Mas, antes mesmo da resposta oficial da Prefeitura, feito contato com os organizadores, os mesmos informaram, por telefone, que o evento havia sido cancelado. Em nenhum momento, a Prefeitura se negou a ajudar, dentro dos limites legais, a organização da Marcha para Jesus.”


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS