Uni-Facef terá 1º mini 'campus party' neste fim de semana

Uni-Facef terá 1º mini 'campus party' neste fim de semana

O curso de sistema de informação do Uni-Facef realiza hoje e amanhã, a primeira Maratona de Programação.

O curso de sistema de informação do Uni-Facef realiza hoje e amanhã, a primeira Maratona de Programação.

20/08/2016 | Tempo de leitura: 3 min

20/08/2016 - Tempo de leitura: 3 min

O evento reunirá duas competições na área de computação que prometem transformar a unidade II do Centro Universitário
O curso de sistema de informação do Uni-Facef realiza hoje e amanhã, dias 20 e 21, a primeira Maratona de Programação. O evento reunirá duas competições na área de computação que prometem transformar a unidade II do Centro Universitário (na avenida Doutor Ismael Alonso y Alonso) em uma mini Campus Party. A maratona acontece a partir das 8 horas e é aberta ao público, principalmente para estudantes do ensino médio e profissionais de TI (Tecnologia de Informação).
 
Com envolvimento de quase cem alunos, o evento começa com o 1º Hackathon, que envolverá sete times na criação de soluções para web ou apps no intuito de facilitar o consumidor final durante as compras no varejo. 
 
Segundo o coordenador do curso, professor Daniel Facciolo Pires, os alunos - do 3º e 4º anos da graduação - terão 24 horas sem parar para o desenvolvimento da ferramenta. Ao final, haverá premiação para os melhores projetos, avaliados por um júri formado por empresários de TI. 
 
“Os times começarão do zero e, ao final do período, o aplicativo ou a solução para a internet precisará funcionar. Para isso, eles contarão com o auxílio de colaboradores do Luiza Labs, um laboratório de desenvolvimento do Magazine Luiza, que atuarão como mentores”, disse Pires.
 
Por conta da competição, o Uni-Facef oferecerá toda uma infraestrutura com bancadas e computadores para as equipes, cadeiras, pontos de energia com adaptadores, além de rede Wi-Fi e cabeada e uniformes para os participantes. Ao longo do evento, os alunos terão intervalos de descanso e receberão bebidas e alimentação.
 
Ainda neste sábado, acontecerá em paralelo, das 13 às 18 horas, a maratona com os alunos do 1º e 2º anos, divididos em oito times. As equipes serão formadas por quatro alunos e terão o desafio de resolver dez problemas por meio de um software que será submetido para a aprovação de um site na internet. “Cada equipe terá também que levar dois alunos do ensino médio para participar do time. Eles poderão ficar assistindo e até auxiliando com ideias na resolução das questões. Serão quatro horas e, para cada questão resolvida, as equipes receberão um balão que serve ainda para pressionar a equipe adversária”, explicou Pires.
 
Segundo o coordenador do curso, o objetivo do evento é promover a competição entre os alunos, avaliando o processo de raciocínio lógico, criatividade e habilidade para o desenvolvimento de problemas em equipe. A iniciativa possibilita também construção de produtos digitais (para web e celular) que possam ser utilizados para facilitar a vida de pessoas e empresas. 
 
“A iniciativa serve ainda como uma vitrine para empresários da cidade encontrar potenciais talentos na área de tecnologia. É um processo de integração entre universidade e o mercado de trabalho. Além disso, a maratona ajuda a divulgar o curso entre os vestibulandos e a valorizar o profissional de tecnologia”, disse Pires.
 
O professor lembrou que a maratona oferece medalhas e prêmios aos participantes melhores colocados, além de certificado de atividade complementar e é uma realização inédita na região de Franca, uma vez que acontecerá dentro de uma instituição de ensino superior.
 
O curso de sistema de informação do Uni-Facef realiza hoje e amanhã, dias 20 e 21, a primeira Maratona de Programação. O evento reunirá duas competições na área de computação que prometem transformar a unidade II do Centro Universitário (na avenida Doutor Ismael Alonso y Alonso) em uma mini Campus Party. A maratona acontece a partir das 8 horas e é aberta ao público, principalmente para estudantes do ensino médio e profissionais de TI (Tecnologia de Informação).
 
Com envolvimento de quase cem alunos, o evento começa com o 1º Hackathon, que envolverá sete times na criação de soluções para web ou apps no intuito de facilitar o consumidor final durante as compras no varejo. 
 
Segundo o coordenador do curso, professor Daniel Facciolo Pires, os alunos - do 3º e 4º anos da graduação - terão 24 horas sem parar para o desenvolvimento da ferramenta. Ao final, haverá premiação para os melhores projetos, avaliados por um júri formado por empresários de TI. 
 
“Os times começarão do zero e, ao final do período, o aplicativo ou a solução para a internet precisará funcionar. Para isso, eles contarão com o auxílio de colaboradores do Luiza Labs, um laboratório de desenvolvimento do Magazine Luiza, que atuarão como mentores”, disse Pires.
 
Por conta da competição, o Uni-Facef oferecerá toda uma infraestrutura com bancadas e computadores para as equipes, cadeiras, pontos de energia com adaptadores, além de rede Wi-Fi e cabeada e uniformes para os participantes. Ao longo do evento, os alunos terão intervalos de descanso e receberão bebidas e alimentação.
 
Ainda neste sábado, acontecerá em paralelo, das 13 às 18 horas, a maratona com os alunos do 1º e 2º anos, divididos em oito times. As equipes serão formadas por quatro alunos e terão o desafio de resolver dez problemas por meio de um software que será submetido para a aprovação de um site na internet. “Cada equipe terá também que levar dois alunos do ensino médio para participar do time. Eles poderão ficar assistindo e até auxiliando com ideias na resolução das questões. Serão quatro horas e, para cada questão resolvida, as equipes receberão um balão que serve ainda para pressionar a equipe adversária”, explicou Pires.
 
Segundo o coordenador do curso, o objetivo do evento é promover a competição entre os alunos, avaliando o processo de raciocínio lógico, criatividade e habilidade para o desenvolvimento de problemas em equipe. A iniciativa possibilita também construção de produtos digitais (para web e celular) que possam ser utilizados para facilitar a vida de pessoas e empresas. 
 
“A iniciativa serve ainda como uma vitrine para empresários da cidade encontrar potenciais talentos na área de tecnologia. É um processo de integração entre universidade e o mercado de trabalho. Além disso, a maratona ajuda a divulgar o curso entre os vestibulandos e a valorizar o profissional de tecnologia”, disse Pires.
 
O professor lembrou que a maratona oferece medalhas e prêmios aos participantes melhores colocados, além de certificado de atividade complementar e é uma realização inédita na região de Franca, uma vez que acontecerá dentro de uma instituição de ensino superior.
 

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.