11/07/2018 - Reportagem de Carolina Ribeiro

Doenças respiratórias graves disparam com o tempo seco

Foto de: Dirceu Garcia/Comércio da Franca

Terreno na av. Ademar Polo Filho, no Jd. Santana: queimadas em matos dentro da cidade crescem com o tempo seco

Não chove em Franca há 24 dias. O último registro de precipitação feito pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) é de 16 de junho, quando choveu apenas 11,2 milímetros, apesar dos chuvisqueiros esparsos de ontem. Ainda sem previsão de chuvas, o francano tem convivido, especialmente nos últimos dez dias, com a umidade relativa do ar na média dos 30%, bem abaixo do ideal. A situação contribui diretamente para o aumento no número de queimadas e, principalmente, para o crescimento na procura por atendimentos médicos relacionados a doenças respiratórias. A situação pode se agravar ainda mais com a queda na temperatura registrada nesta semana.

Dúvidas, sugestões, reclamações?

Whatsapp GCN

16.99122-0761

0 COMENTÁRIO
COMENTE
A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o

Código de Conduta On-line do GCN.

Li e concordo com o código de conduta online.