24 de agosto de 2019

Opinião

Deus vive conosco

Com a graça de Deus estamos vivendo o dia do Senhor: o Domingo. Através da Palavra de Deus somos convidados a sentir quanto Deus

Opinião 09/09/2018 -
Com a graça de Deus estamos vivendo o dia do Senhor: o Domingo. Através da Palavra de Deus somos convidados a sentir quanto Deus está olhando por nós. Vejamos os ensinamentos do coração do Pai Misericordioso.
 
Primeira Leitura: Isaías 35: O profeta compõe esse oráculo e o oferece aos israelitas que, exilados, se encontram na Babilônia. Abatidos e desanimados se perguntam se um povo golpeado por tantas desgraças ainda poderá manter a esperança de recuperar-se desta destruição. A resposta do profeta é uma mensagem de esperança para estas pessoas aflitas. Começa com palavras muito reconfortantes: “Coragem! Não temais! O vosso Deus vem para vos salvar!” e continua com o anúncio de mudanças extraordinárias.
 
Segunda Leitura Tiago 2: O rico comete uma injustiça e sem seguida se põe a gritar: o pobre, ofendido, ainda deve pedir desculpas. Esta é a constatação amarga de um sábio israelita e é também o que cada um de nós pode verificar na vida de todos os dias. Na Bíblia pobres não são só aqueles que não possuem bens materiais, mas também os menos favorecidos na vida. No nosso dia-a-dia é difícil praticar de forma concreta o sinal de fraternidade e de igualdade que celebramos quando estamos reunidos na assembleia sagrada para ouvirmos a Palavra de Deus e partirmos o pão eucarístico. Se não nos esforçamos para externar também em público a fraternidade que celebramos dentro da Igreja, os nossos rituais impecáveis, as nossas solenes cerimônias, corremos o risco de nos constituirmos uma farsa.
Evangelho Marcos 7: Quem é o surdo-mudo? É o homem impossibilitado de relacionar-se com os outros: não pode ouvir o que lhe é dito e, evidentemente, não pode transmitir o que não ouviu. No Evangelho de Marcos esse homem assume um significado simbólico: representa todos os homens que têm os ouvidos fechados à Palavra de Deus. Ao curar o surdo-mudo Jesus quis ensinar, sobretudo, que teve início um novo diálogo entre o céu e a Terra. A todos os homens, judeus e pagãos, são descerrados os ouvidos e o coração: agora todos podem escutar o evangelho, acolhê-lo na fé e anuncia-lo aos irmãos. A cura operada por Jesus tem mais um significado: representa o começo de um novo relacionamento que deve ser estabelecido entre os homens, é o sinal do encontro, do diálogo, da compreensão. O trecho de hoje nos dá a garantia de que a Palavra de Deus tem o poder de curar qualquer forma de surdez e de mutismo.
 
Monsenhor José Geraldo Segantin
Pároco da Igreja de Santo Antônio e vigário geral da Diocese -segantin@comerciodafranca.com.br 


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS