17 de julho de 2019

Franca

Comitiva do Ceará vem a Franca em busca de fábricas

Durante os últimos três dias, representantes da Prefeitura de Morrinhos, no Ceará, visitaram fábricas de Franca, oferecendo incentivos para atrair essas empresas e, com isso, ampliar a geração de empregos a 2.720 km daqui.

Franca 14/09/2018 - Repórter: Carolina Ribeiro
Foto de: Arquivo/Comércio da Franca
Para o presidente do Sindifranca, José Carlos Brigagão, reforma tributária é a única forma de acabar com migração de empresas
Durante os últimos três dias, representantes da Prefeitura de Morrinhos, no Ceará, visitaram fábricas de calçados de Franca, oferecendo incentivos para atrair essas empresas e, com isso, ampliar a geração de empregos a 2.720 km daqui. A visita foi confirmada pelo secretário de Administração e Finanças de Morrinhos, Raimundo Oneti de Freitas Júnior, que revelou que cinco indústrias francanas foram visitadas.
 
Entre os benefícios oferecidos para levar as fábricas, estão a doação de terreno, redução de impostos, como ISS, IPTU, ITBI, e taxas, como licenças e alvarás, além de treinamento de mão de obra. As vantagens variam de acordo com o potencial de geração de emprego de cada fábrica.
 
Com aproximadamente 22 mil habitantes, segundo o secretário, atualmente a renda do município gira em torno da Prefeitura, o comércio local e aposentadorias. 
 
“O nosso secretário de Infraestrutura e um técnico de desenvolvimento econômico estão há três dias em Franca visitando fábricas. Hoje, nosso prefeito está em busca de atrair renda para o município e temos uma lei aprovada que oferece terreno para que as empresas instalem seus galpões”, disse o secretário de Finanças.
 
Em contrapartida, na busca para manter as empresas na cidade, o prefeito Gilson de Souza (DEM) afirmou que trabalha para o desenvolvimento de Franca. “A cidade tem se destacado na geração de empregos, assim como o governo tem trabalhado para melhorar a qualidade de vida, segurança e infraestrutura da cidade, o que tem atraído investimentos de empresas de fora, como o caso dos sete loteamentos que chegam a Franca e gerarão cerca de 1 mil empregos”, disse. “A administração vem trabalhando para oferecer condições e manter as empresas locais, além de atrair novos investidores”, completou.
 
Há algumas semanas, o presidente do Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca), José Carlos Brigagão do Couto, já havia alertado sobre a visita de representantes de cidades oferecendo incentivos para empresas francanas. 
“O fato é que somos inquilinos no Estado de São Paulo e as empresas estão procurando um aluguel mais barato. Essa guerra fiscal continuará, enquanto não houver uma reforma tributária. As fábricas de calçados são grandes geradoras de vagas e as Prefeituras de outros Estados continuarão buscando atraí-las”, reafirmou o presidente, ontem.


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS