24 de agosto de 2019

Franca

Polícia investiga morte de lutador de jiu-jitsu na Santa Casa

Bruno Michel de Souza, de 27 anos, faleceu no dia 30 de junho na Santa Casa da cidade.

Franca 14/09/2018 - Repórter: Cássio Freires
Foto de: Arquivo pessoal
Bruno Michel de Souza, de 27 anos, faleceu no dia 30 de junho
A Polícia Civil está investigando a morte de um lutador de jiu-jitsu, em Franca. Bruno Michel de Souza, de 27 anos, morreu no dia 30 de junho, na Santa Casa da cidade. 
 
Segundo a família, Michel passou mal, foi atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Anita e, logo após, foi encaminhado para a Santa Casa, onde, segundo sua mãe, Rosana Veiga, iria passar por uma tomografia. “Ele só foi para o hospital para fazer o exame e aplicaram a medicação nele. Depois que ele recebeu a medicação, passou muito mal e teve que ficar internado. Lá não tinha médico para socorrer ele, as enfermeiras tiveram que dar um jeito”, disse ela em entrevista à reportagem da Rádio Difusora. A Santa Casa nega a ausência de médico e garante que Michel foi avaliado e internado aos cuidados de um neurologista. Leia a nota do hospital, na íntegra, abaixo. 
 
A causa da morte, segundo o atestado de óbito apresentado pela mãe, consta como “crise convulsiva” e sinaliza, também, que Michel era “dependente químico”. “Exames foram feitos e foi constatado que ele não usava entorpecentes há 3 meses. Meu filho já usou maconha, mas ele tinha parado de mexer com essas coisas. Ele estava se preparando para uma competição e não podia ter nada no organismo”, disse Rosana. 
 
Durante depoimento no 1º Distrito Policial, no começo desse mês, a mãe de Bruno disse que, após a morte do filho, um funcionário da Santa Casa teria pedido para o agente funerário lavar o corpo dele. “Eu conversei com esse rapaz e ele disse que, supostamente, lavaram o corpo, mesmo. Alguma coisa está errada. Acredito que ele morreu devido à medicação que recebeu na Santa Casa”, disse Rosana. 
 
Bruno trabalhava em um centro automotivo e treinava jiu-jitsu no período da noite. O atleta conquistou várias medalhas em competições pelo país. Ele deixou esposa e um filho. 
 
Santa Casa
A Santa Casa informou, por meio de nota, que “o paciente deu entrada no hospital, sendo avaliado e internado aos cuidados do neurologista, com quadro de vertigens, cefaleia e mal estar há cinco dias, além de crises convulsivas há dois dias, segundo relato da mãe do paciente. Seguiu-se o atendimento sendo medicado conforme prescrição médica e, posteriormente, vindo a apresentar parada cardíaca, momento em que o médico plantonista e a equipe iniciaram todas as manobras de ressuscitação cardiopulmonar. O paciente evoluiu a óbito, sendo atestada a causa principal como crise convulsiva devido à dependência química, diante do histórico apresentado e relatado pelo paciente”, diz a nota.


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS