24 de junho de 2019

Eleições 2018

Engler, Dr. Ubiali e Graciela declaram apoio a Bolsonaro

Roberto Engler rompeu com o então governador Geraldo Alckmin, de quem era aliado há 25 anos.

Eleições 2018 11/10/2018 - Repórter: Edson Arantes
Foto de: William Borges/Comércio da Franca
Roberto Engler (PSB): 'Eu votei no Bolsonaro e vou votar nele novamente, no segundo turno. Eu sou antipetista'
Encerrado o primeiro turno das eleições gerais, os candidatos a deputado por Franca começam a definir seus apoios na disputa pela presidência da República. Embora a direção estadual do PSB tenha decidido pela neutralidade no Estado, o deputado reeleito Roberto Engler e o médico Marco Aurélio Ubiali declararam voto em Jair Bolsonaro. A delegada Graciela Ambrósio (PR) também afirmou que vai apoiar o militar da reserva.
 
Roberto Engler rompeu com o então governador Geraldo Alckmin (PSDB), de quem era aliado há 25 anos, em fevereiro de 2016, por causa do episódio dos pedágios. O deputado havia recebido a promessa de que as rodovias Ronan Rocha e Cândido Portinari seriam duplicadas sem a instalação de mais praças de cobrança.
 
No novo processo de concessões, o governador propôs a construção de dois pedágios, em Patrocínio Paulista e Cristais Paulista, o que motivou uma série de protestos e bloqueios nas pistas. “Caí do cavalo ao acreditar no Alckmin”, disse Engler.
 
Com as manifestações, a ideia de implantar os pedágios foi abortada pelo governo, mas a relação entre Engler e Alckmin nunca mais foi a mesma. Em abril deste ano, o deputado saiu do PSDB e se filiou ao PSB. No último domingo, mesmo com o antigo aliado disputando a presidência, Engler não votou em Alckmin. “Eu votei no Bolsonaro e vou votar nele novamente, no segundo turno. Eu sou antipetista. Não conheço bem o Bolsonaro. Dizem coisas a respeito dele que eu não sei se são verdadeiras, mas dizem coisas sobre o PT, que nós conhecemos. Prefiro votar em quem não tem representantes nos presídios”, afirmou, em entrevista à rádio Difusora.
 
Aliado próximo de Márcio França, Doutor Ubiali, ao contrário do que o partido decidiu no Estado, não vai ficar em cima do muro. “Eu, honestamente, não voto no PT. Seria uma incoerência minha votar no (Fernando) Haddad (candidato do PT à presidência da República). No primeiro turno, votei no Alckmin, pois acho que ele é o melhor preparado. Conheço pessoalmente o Bolsonaro, fomos vizinhos de gabinete em Brasília, acho uma excelente pessoa, é bem preparado e inteligente. Vou votar no Bolsonaro.”
 
Eleita deputada estadual carregando a bandeira da segurança pública e defendendo punições mais rigorosas para criminosos, Graciela Ambrósio também afirmou que votará em Bolsonaro. 


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS