24 de junho de 2019

Opinião

Tsunami Bolsonaro

O leitor mais atento vai se lembrar. Abri a coluna do dia 26 de julho, dois meses antes das eleições, com as seguintes palavras:

Opinião 11/10/2018 - Repórter: Edson Arantes
O leitor mais atento vai se lembrar. Abri a coluna do dia 26 de julho, dois meses antes das eleições, com as seguintes palavras: “A onda em prol da família Bolsonaro é um fenômeno que precisa ser avaliado e respeitado, independentemente de concordar ou não com as ideias defendidas. Quem subestimar a força vai se frustrar”.
 
Jair Bolsonaro recebeu 49.276.990 votos para presidente. O filho Flávio foi eleito senador pelo Rio de Janeiro com 4.380.418 votos. Eduardo foi o deputado federal mais votado da história do País com 1,8 milhão de votos. Candidata a deputada estadual pelo PSL, partido dos Bolsonaros, Janaína Paschoal não soube brincar e pegou os votos todos para ela. Foram “só” 2 milhões. 
 
Os candidatos a governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), atropelaram na reta final e chegaram ao segundo turno dias após declararem apoio a Jair Bolsonaro. “Eu sobrevivi ao tsunami”, disse Roberto Engler, referindo-se ao fenômeno Bolsonaro.
 
Caminhão de votos: Eduardo Bolsonaro recebeu 14.161 votos em Franca. É a maior votação já obtida na cidade por um candidato de fora. Só ficou atrás de Adérmis Marini (PSDB) e de Ubiali (PSB). 
 
Fenômeno: Janaína Paschoal recebeu 10.241 votos em Franca sem nem ter passado perto da cidade na campanha. Só ficou atrás de Graciela, Roberto Engler e de Kaká.
 
Microfone: A jornalista Joice Hasselmann (PSL) recebeu 5.499 votos para federal em Franca. Ela foi a deputada federal mais votada do Brasil, com 1.078.659.
 
Achei muito: O candidato a federal Gerson (PV), aquele ofendeu as mulheres, sapateiros e servidores, recebeu 163 votos para federal. Foi o pior desempenho entre os 21 concorrentes por Franca.
 
Prazer: Candidato a deputado estadual, Arthur Mamãe Falei (DEM) recebeu 2.620 votos em Franca.
 
Popularidade igual a do Temer: O ex-prefeito de Franca, Alexandre Ferreira (SD), recebeu 12.908 votos para federal. Perdeu para o ex-prefeito de Buritizal, delegado Davi (PR), que levou 19.318.
 
Mitou: Assessor parlamentar de Eduardo Bolsonaro, Gil Diniz (PSL), conhecido como “Carteiro Reaça”, recebeu 2.158 votos em Franca para estadual. No total, teve 210 mil votos. Foi o quinto mais votado do Estado.
 
Aviso aos credores: Como o Ciro Gomes perdeu, meu nome continuará no SPC.
Edson Arantes
Jornalista
edson@comerciodafranca.com.br


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS