28/10/2018 - Reportagem de Corrêa Neves Júnior

Hora de tentar juntar os cacos

A não ser que tenha acontecido alguma reviravolta improvável e indetectável nas últimas horas, Jair Bolsonaro (PSL) vai se transformar no início da noite deste domingo no novo presidente da República. Terá sido eleito por decisão da maioria dos brasileiros, num processo democrático, em dois turnos de votação. Tem legitimidade para implementar suas propostas, o que não quer dizer que possa fazer o que bem entender. Há limites, estabelecidos pela mesma Constituição que Bolsonaro prometeu, durante a campanha, respeitar. Qualquer alternativa a isso significa romper com as liberdades e também com as garantias fundamentais como conhecemos. É uma fronteira que não pode ser ultrapassada. Por ninguém.
Veja mais

Dúvidas, sugestões, reclamações?

Whatsapp GCN

16.99122-0761

0 COMENTÁRIO
COMENTE
A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o

Código de Conduta On-line do GCN.

Li e concordo com o código de conduta online.