27 de junho de 2019

Brasil e Mundo

Professora é demitida por arrastar aluno autista em escola

As câmeras de segurança da escola gravaram ela arrastando o aluno de 9 anos pelos corredores da escola.

Brasil e Mundo 09/01/2019 -
As câmeras de segurança da escola gravaram Trina arrastando o aluno de 9 anos pelos corredores da escola

Nos EUA, uma professora foi flagrada arrastando um aluno pelo braço dentro de uma escola no estado de Kentucky. O caso foi há dois meses e agora Trina Abrams é acusada de agressão e foi demitida.

As câmeras de segurança da escola gravaram Trina arrastando o aluno de 9 anos pelos corredores da escola, e foram divulgadas ontem na imprensa americana. No vídeo, ela puxa o menino pelo pulso na frente de outros estudantes. Em um momento dá para ouvir ela falando para o garoto se levantar e andar, mas ele se recusa. Ela, então, pega ele novamente pelo pulso e arrasta ele de joelhos.

Segundo post da mãe de Alan Jackson, ele tem autismo, TDAH e sofre de estresse pós-traumático (PTSD). A mãe alega que ele provavelmente estava sofrendo de um crise, resultado da sua condição mental.

No Facebook, ela escreveu que socorreu o menino no pronto socorro da cidade e ele passou por exames de Raio-X nos pulsos e no cóccix. "Ele sofreu uma possível fratura no pulso esquerdo, uma entorse confirmada em um dos pulsos." escreveu. Dias depois do ocorrido, os pulsos de Alan ficaram inchados, com contusões.

"Agora, com regressão nas habilidades motoras, como escrever, abotoar as calças, amarrar sapatos, etc. ele terá que fazer terapia ocupacional mais intensa para recuperar suas habilidades, que demorou tanto para aprender." desabafou a mãe.

Segundo reportagem da People, a escola emitiu uma nota oficial dizendo que "a professora foi retirada da escola e uma investigação formal foi conduzida." Segundo a superintendente, Shrerry Horsley, o incidente foi relatado para o Kentucky Education Standards Board (Conselho de Padrões de Educação de Kentucky), e o serviço de proteção à criança do estado também foi acionado.

Trina Abram deve ir ao tribunal na próxima quarta-feira (10). Ela está sendo acusada de agressão em quarto grau, que no país corresponde a lesionar ou ferir outra pessoa intencional ou aleatoriamente.
 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS