20 de julho de 2019

Região

São Joaquim confirma 4ª morte por dengue

Trata-se de um homem de 36 anos que morreu na noite de ontem, 4.

Região 05/02/2019 - Repórter: Carolina Ribeiro
Foto de:
População de toda a região está alerta quanto ao mosquito da dengue

Depois de registrar três mortes suspeitas por dengue - uma menina de 9 anos, uma idosa de 79 anos e um homem de 62 - São Joaquim da Barra confirmou mais uma morte suspeita na cidade. Trata-se de um homem de 36 anos que morreu na noite de ontem, 4, e foi sepultado nesta terça-feira, 5.

Já com estado de calamidade pública decretado (a cidade ainda cancelou o Carnaval de rua e o início das aulas em decorrência do grande número de casos confirmados e suspeitos da doença), a última parcial divulgada pela Secretaria de Saúde informou 105 casos positivos de dengue e outros 225 suspeitos aguardando resultado.

A primeira morte suspeita de dengue hemorrágica foi registrada no dia 21 de janeiro, quando uma menina de apenas 9 anos, então internada na Santa Casa de Franca, sofreu uma parada cardiorrespiratório e acabou morrendo. Apenas dois dias depois foi a vez de uma idosa de 79 anos, desta vez internada na Santa Casa de São Joaquim da Barra, morrer com suspeita da doença. O último caso, um comerciante de 62 anos, foi registrado no dia 28 de janeiro.

Para combater a doença na pequena cidade com pouco mais de 51 mil habitantes, a Prefeitura reforçou equipes da upa (Unidade de Pronto Atendimento) e intensificou os arrastões de limpeza.

FRANCA
Uma grande mobilização tenta conter o avanço da dengue em Franca. Com 1.019 casos suspeitos atualizados até no final da tarde da última segunda-feira, 4, a Secretaria de Saúde mantém nas ruas suas equipes fazendo bloqueios e visitas nos domicílios, essa semana nos bairros das Vilas Industrial, França, Santa Rita, Santa Cruz e adjacências.

Com o número alto de casos suspeitos, Franca contará agora com dois arrastões de limpeza por mês no recolhimento de materiais inservíveis e que podem servir como criadouros do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela.

No próximo sábado, 9, o trabalho será concentrado na região Sul, uma das que concentra mais casos, indo do Jardim Alvorada até o Santa Bárbara. Caminhões percorrerão as ruas dos bairros para coletar objetos como móveis velhos, colchões, pneus, entre outros, a partir das 7h30. 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS