09/02/2019

Estagiário

Há muito tempo, nas agências de publicidade onde trabalhei, o passatempo predileto dos decanos era atormentar os novatos que faziam estágios para adquirir experiência na profissão. Vinham crus e, ao sair, levavam além da experiência, prática, vivência. E lembranças. Os mais receptivos aceitavam bem apelidos e brincadeiras. Outros, caso estressassem, aprendiam logo que se desejavam o traquejo na profissão, tinham que aceitar aquela espécie de trote. Vividas algumas situações, adquiriam malícia e não se incomodavam mais com o aposto do nome. Passavam, isso sim, a atormentar, talvez por puro sadismo, quem vinha cru para aprender as manhas da profissão. Eram sempre chamados pelo nome próprio, acrescido do adjetivo que identificava sua atividade. Tivemos Rodrigo, o Estagiário; Lucas, o Estagiário; Marisa, a Estagiária. Memoráveis.

Veja mais

Dúvidas, sugestões, reclamações?

Whatsapp GCN

16.99122-0761

0 COMENTÁRIO
COMENTE
A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o

Código de Conduta On-line do GCN.

Li e concordo com o código de conduta online.