25 de agosto de 2019

Opinião

Quanto Vale Jesus?

Judas negociou seu Mestre por trinta moedas (valor de um escravo). Apenas trinta? Podemos pensar: Que traição! Jesus era tão bom, tão justo, tão amoroso...

Opinião 10/02/2019 -

“Então, um dos doze, chamado Judas Iscariotes,  foi ter com os príncipes dos sacerdotes e disse:

Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata.

Mt. 26.14,15

 

Judas negociou seu Mestre por trinta moedas (valor de um escravo). Apenas trinta? Podemos pensar: Que traição! Jesus era tão bom, tão justo, tão amoroso... Como pôde Judas agir daquela forma?”. Se o colocássemos em um tribunal, tendo a qualquer um de nós como juiz, a condenação seria certa, e a sentença a morte, sem sombra de dúvida. O fato é que geralmente somos espiritualmente precisos quando se trata de apontar e condenar os erros dos outros, e fortuitamente míopes para encontrar os nossos, ao ponto de não percebermos, como disse Jesus, a trave que está diante dos nossos olhos! Quantas moedas temos recebido, todas as vezes em que, inocentemente, trocamos o nosso Mestre por algo? Quantas moedas temos recebido quando, nos intitulamos seus seguidores, e de uma hora para outra, abrimos mão do privilégio de nos alimentar somente da sua Palavra, e corremos atrás de fábulas sincréticas e delírios espirituais, que entre nós - cristãos - se reproduzem aos montes? Moedas da euforia ilusória, da atrofia espiritual e da vida cristã débil.

Caro leitor, há quem se comova com a morte bárbara de Jesus. Todavia, na prática, pouco se esforçam para justificar a graciosa atitude do Mestre. Muitos dentre nós até gostam de Jesus, das suas palavras, mas interiormente agem como quem anula os efeitos espirituais do seu sacrifício na cruz. É comum criticarmos Judas, e de fato sua atitude foi extremamente covarde, mas ao mesmo tempo quantas vezes vendemos ou trocamos Jesus por coisas ainda menores. Será que isto não é de fato, menosprezar o caríssimo sacrifício de Jesus? Mudam apenas as moedas e os Judas. Cristo veio ao mundo para nos salvar da condenação. Ele não morreu na cruz simplesmente porque o mataram. Morreu porque espontaneamente deu sua preciosa vida para que a nossa vida tivesse sentido, e a vida eterna fosse uma realidade. Portanto, valorizemos o perfeito sacrifício de Jesus.

Deus vos abençoe.

 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS