21 de agosto de 2019

Insight

O mago das esculturas vivas

O artista plástico W. Veríssimo descobriu, muito cedo, seu talento e paixão.

Insight 10/02/2019 -
O artista plástico W. Veríssimo descobriu, muito cedo, seu talento e paixão. Aos 7 anos, pintava com desenvoltura. A projeção viria anos depois quando, ao preparar a cenografia de um espetáculo de dança, teve a ideia de fazer estátuas – vivas. Corpos que seriam “decorados” com pinturas. Não parou mais. Ganhou projeção nacional, pintou artistas e todo tipo de celebridade. Virou ele próprio uma delas, participando de programas de TV em todo o Brasil. Agora, Veríssimo trabalha em ritmo intenso preparando os projetos  do Carnaval, a época mais movimentada do ano para ele. Da sua cabeça, sairão pinturas que vão colorir musas, rainhas e integrantes das comissões de frente das principais escolas de samba do Brasil.
 
Você é um artista plástico que se projetou aqui e fora de Franca com a pintura de corpos. De onde veio a ideia?
Tudo começou com um festival de dança promovido pela Gisela Durval. Ela me convidou para fazer a cenografia do espetáculo. Uma das coreografias era de uma dança grega. Então, pensei: “Vou fazer umas esculturas gregas para o cenário”. Assim, surgiram três belas esculturas pintadas como se fossem mármore 
 
Qual foi o primeiro corpo que você pintou? E quem foi a primeira artista de projeção nacional que desfilou com sua pintura corporal?
Além da iniciação do espetáculo de dança, onde pintei três rapazes, comecei a desenvolver a técnica de pintura corporal na modelo Amanda Scarandi, que até hoje é minha tela Viva! As primeiras artistas com projeção nacional foram Kiteria Chagas, a Globeleza, e Sheila Melo, a dançarina loira do grupo É o Tchan. 
 
Antes de pintar um corpo, você faz um esboço no papel ou é tudo direto, sem rascunhos?
Na maioria das vezes, faço um projeto, mas em algumas situações vai direto no corpo.
 
Quais os artistas mais famosas que você já pintou?
São muitos. Vou citar alguns: Juju Salimeni, Sheila Melo, Ellen Cardozo (Mulher Moranguinho) Dani Souza, Felipe Franco, Valesca Popozuda, Laura Keller e Jorge Souza, Kleber BamBam, Rita Cadillac, Aguinaldo Timóteo, Helô Pinheiro, Dani Souza (Mulher Samambaia), Dayse Brucieri, Taiguara, entre outros  
 
Quanto tempo leva para concluir uma pintura? O tamanho e formato do corpo influenciam muito?
Sim, influenciam. O tempo da pintura depende do tema e do grau de dificuldade de cada trabalho. Varia entre duas  e 12 horas de trabalho em cada corpo.
 
O Carnaval é a cara da pintura corporal. Você recebe muitas encomendas de pessoas que vão desfilar? Quanto custa? E quanto tempo dura?
Todos os anos tenho vários trabalhos requisitados para Comissão de Frente, Rainha, Madrinha e Musas das grandes Escolas de Samba do Rio de Janeiro e de São Paulo, tais como Vila Izabel, Império Serrano, Gaviões da Fiel, Vai Vai, Mancha Verde, Tom Maior, Rosas de Ouro, Águia de Ouro, Acadêmicos do Tatuapé, entre outas. O custo depende do projeto e do material utilizado. Por exemplo, pedrarias e cristais.  
 
Acontece da pintura não funcionar, de não ficar boa?
Poucas as vezes isso acontece, dependendo da inspiração do artista e da sincronia entre os modelo.
 
Qual a pintura corporal que mais te orgulhou?
Cada trabalho tem sua individualidade e suas dificuldades. O que me orgulha e fascina é o desafio de cada pintura. 
 
Além da pintura corporal, no que mais consiste seu trabalho?
Pinto minhas telas, sou professor de artes e empresário na área artística.
 
Tem novidades para 2019?
Sempre tem. O ano começou com pinturas para cartazes da X Femaçã, no sul do país. No, Carnaval, musas e  rainhas das escolas de samba Nenê da Vila Matilde, Gaviões e Vila Isabel. Também participei de programas na TV aberta. 
 
Quem quiser acompanhar mais do trabalho de W.Veríssimo, seu instagram é @wverissimo


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS