22 de agosto de 2019

Brasil e Mundo

Avião de traficantes derrapa ao pousar no interior SP

Os dois aviões, segundo a SIG, saíram de Ponta Porã (MS). Dois pilotos foram presos no local.

Brasil e Mundo 17/04/2019 - Repórter: FolhaPress
Foto de: Reprodução

Cinco suspeitos foram presos após um avião de pequeno porte, que supostamente carregava drogas, derrapar durante uma aterrissagem na zona rural de Atibaia (64 km de SP), no início da tarde desta terça-feira (16). Foram apreendidos um quilo de maconha, dentro de um tonel com milho, além de R$ 46 mil.

Segundo o delegado Elton Costa, do SIG (Setor de Investigações Gerais), moradores da região relatavam uma "conduta estranha" quando aviões aterrizavam perto de um hangar, que fica no bairro Ponte Alta, entre as cidades de Atibaia e Bragança Paulista (85 km de SP).

"As testemunhas relataram que a carga chegava e era retirada de forma escondida e, por isso, desconfiaram", afirmou.

As investigações, segundo ele, duraram cerca de duas semanas.

O delegado afirmou que sua equipe recebeu a informação de que, por volta das 12h30, um avião pousaria na região, onde há hangares particulares, além de residências. "No pouso [o avião] derrapou. Ele foi além da pista. Isso levantou suspeitas e chegou ao nosso conhecimento". Costa acrescentou que "funcionários" do hangar correram ao avião acidentado e "tiraram vários objetos [de dentro da aeronave]". A suposta droga, teria sido colocara em caminhões e caminhonetes.

No local, a polícia encontrou um avião com a fuselagem amassada, além de outra aeronave "estacionada".

Os dois aviões, segundo a SIG, saíram de Ponta Porã (MS). Dois pilotos foram presos no local.

Em outro endereço próximo, mais três acusados, de outros estados, também foram detidos em flagrante, pois estavam próximos a dois caminhões com fundos falsos, localizados pela polícia.

A suposta droga transportada pelo grupo não havia sido localizada até a conclusão desta reportagem.

   



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS