16 de julho de 2019

Opinião

As lições de Daniel

Babilônia foi uma cidade muito próspera. Tornou-se capital de um grande império por volta do século VI a.C. F

Opinião 15/06/2019 -

“Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se

com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que

ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe

permitisse não contaminar-se”.

Daniel 1:8

 

Babilônia foi uma cidade muito próspera. Tornou-se capital de um grande império por volta do século VI a.C. Ficou conhecida por causa dos seus jardins suspensos. Heródoto, o historiador, considerou-os como sendo uma das sete maravilhas do mundo antigo. Mas a fama de Babilônia não eram só os jardins suspensos. Essa cidade também ficou conhecida por causa das suas abominações e pecados. Sendo uma cidade cosmopolita, grande e próspera, ela atraía pessoas de todos os lugares para si. Gente do mundo inteiro ia morar em Babilônia, que, naturalmente, absorvia os valores de outras terras. Contudo, havia homens que, como Daniel, decidiram não se contaminarem com os pecados de Babilônia. Eles se mantinham firmes em seus propósitos. Escolheram até mesmo serem lançados na fornalha ardente (Dn. 3.16-18).

Mas decidiram não se prostrar diante de Babilônia. Eram homens dos quais o mundo não era digno (Hb. 11.38). Homens cujos olhos estavam em Deus e cujo lema era: ‘Santidade ao Senhor’ (Lv. 28.36). Eu olho para o contexto no qual viviam esses grandes homens e percebo que estamos vivendo tempos bastante semelhantes. Da mesma maneira que em Babilônia, hoje, a nossa sociedade promove a sensualidade, o pluralismo e as festas regadas a muito álcool. E não somente isso, a sociedade atual busca fazer com que todas as pessoas absorvam as suas idéias e modelo de vida. Contudo, que todos nós que somos cristãos jamais nos esqueçamos, que a semelhança de Daniel e seus amigos, não podemos envolver com os pecados deste tempo. Através de João, Jesus disse: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. I João 2.15. Quando a Bíblia fala em não amar o mundo, está se referido ao sistema pecaminoso, e não as pessoas que estão no mundo. Por isto caro leitor, que o exemplo de Daniel, possa influenciar nossas vidas de tal forma, que consigamos viver neste presente século, sem nos contaminar com os pecados do mundo atual. 

Deus nos ajude. 

 

Pastor Isaac Ribeiro
Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus/Franca - Ministério Missão –pr.isaac@uol.com.br


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS