19 de julho de 2019

Brasil e Mundo

COVARDIA

PMs são afastados após agredirem carroceiro; cenas são fortes

Segundo imagens, feitas por um celular, os dois policiais agridem a um carroceiro, com o homem já caído no chão.

Brasil e Mundo 17/06/2019 - Repórter: FolhaPress
Foto de: Reprodução
PMs são afastados após agredirem carroceiro na zona oeste de SP

Dois policiais militares foram flagrados agredindo, com chutes no rosto, a um catador de materiais recicláveis. A data da violência, ocorrida na Vila Leopoldina (zona oeste da capital paulista), não foi informada pela polícia. Ambos os PMs foram afastados..

Segundo imagens, feitas por um celular, os dois policiais agridem a um carroceiro, com o homem já caído no chão. Os PMs dão chutes na vítima, que também é atingida na região da face, ao menos três vezes. Além do homem, que não teve a identidade informada, a mulher dele também vira alvo dos policiais, quando ela tenta impedir que seu companheiro continue apanhando. Ela é agredida, ao menos uma vez, com um tapa no rosto.

A confusão chamou a atenção de pessoas que passam na região. "O PM está totalmente na contramão, batendo na cara de morador de rua", afirma a pessoa que registra a violência, se referindo ao carroceiro. Quando a vítima consegue se levantar, ela afirma: "Vai destratando de mim, estou em meu direito", apontando em direção à sua carroça. O registro da violência dura pouco mais de vinte segundos.

O caso é investigado pela Corregedoria da PM, que instaurou um Inquérito Policial Militar. A Ouvidoria das polícias também instaurou um procedimento, nesta segunda-feira (17), para acompanhar o caso.

Resposta Nas redes sociais, o governador João Doria Doria afirmou ter ficado "aborrecido" após assistir ao vídeo dos PMs agredindo o carroceiro. "Nada justifica o excesso de violência. Essa situação [dos policiais] fugiu ao controle. Os dois policiais já foram afastados, serão avaliados, julgados e, se tiverem que ser punidos, serão punidos", garantiu o tucano.

Em nota, a PM afirma que os policiais foram chamados ao local após uma queixa sobre um "indivíduo desequilibrado" que estaria "causando desordem na região". "Durante a tentativa de abordagem, houve resistência e uso de força, contudo a ação sugere flagrante descumprimento dos protocolos operacionais padrão de abordagem, o que motivou o imediato afastamento e instauração dos procedimentos legais de apuração", diz trecho de nota da PM.

Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria, foram registrados 25 casos de pessoas feridas por policiais militares, de serviço na capital, no primeiro trimestre deste ano. No estado, foram 77 ocorrências do tipo.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS