20 de agosto de 2019

Artes

ARTES

Artista de rua

'Outras realidades': artista francano faz murais sobre questões sociais e sentimentalismo

Artes 20/07/2019 - Repórter: Thais Busqueiro
Foto de: Dirceu Garcia/Comércio da Franca
'Outras realidades': artista francano faz murais sobre questões sociais e sentimentalismo

Nascido e criado em Franca, Lucas Cassarotti espalha murais cheios de reflexões e críticas sociais por onde passa. Aos 27 anos, sem nunca ter feito curso de desenho, o artista tem obras espalhadas em Minas, interior de São Paulo e no Sul do país.

A arte sempre esteve presente na vida de Lucas. Desde criança costumava desenhar seus personagens favoritos em folhas de caderno. Em 2014 decidiu transformar o talento em trabalho e passou a vender quadros, ilustrações e até estampas para camisetas. “Foi fluindo. Eu ia fazendo e as pessoas foram gostando”, contou. Logo começou a fazer murais e usar as ruas, prédios e muros abandonados como telas em Uberaba, Uberlândia, Ribeirão Preto e Franca. Em 2018, Cassarotti foi reconhecido pelo site britânico Global Street Art e ganhou um perfil nesse site, que reúne perfis de artistas do mundo todo para valorizar a arte de rua.

O artista também passou uma temporada em Florianópolis. Conseguiu um emprego de jardineiro na ilha e aproveitou os seis meses que ficou lá para deixar sua marca. Se aventurou em um córrego para pintar seu personagem minimalista, Vagamundo, que semwpre está em situações sentimentalistas, com o coração fora do peito, e fez trabalhos para um hostel, em troca de hospedagem.

Em Franca, Lucas tem algumas obras no bairro onde mora e em alguns estabelecimentos comerciais. Agora, o artista procura um prédio para deixar uma obra maior na cidade em que nasceu, mas reconhece a dificuldade. “A arte de rua é bem vandalizada por quem não tem o conhecimento”, disse.

Para ele, a arte é uma ferramenta fundamental para a mudança social. Sem nenhum apoio externo, ele chegou a usar o dinheiro da venda de murais para oferecer oficinas de arte a adolescentes na periferia de Uberaba, onde morou por 7 anos. “Depois fiquei sabendo que dois meninos usavam o stencil no semáforo. Antes eles vendiam bala, depois um segurava a tela, o outro passava o spray e ofereciam para as pessoas. Eles começaram a comercializar a arte deles”, contou emocionado.

Carregando reflexões em seus desenhos, Lucas acredita que o diálogo entre mundos é necessário na sociedade atual. “Ficamos muito fechados em coisas do dia a dia e as vezes não damos importância para outras. Quem trabalha com arte tenta passar isso para a parede, para a pessoa olhar e dar importância para o que está acontecendo no social. Acho que a arte de rua é isso: criar uma consciência de que é necessário abrir a cabeça para outras realidades”, disse.

45 artista pintam muro próximo ao Galo Branco

Lucas Cassarotti é um dos artistas que vão se reunir na manhã deste domingo, 21, para pintar um muro de 165 metros na rua Professor Vanderlei Ambrózio, próximo ao posto Galo Branco. A reunião de 45 artistas de mais de 15 cidades de São Paulo e Minas Gerais acontece como parte do evento Mauf - Respect For Style. Organizado pela Casa do Hip Hop de Franca, com apoio da Prefeitura, o evento oferece workshops, oficinas e apresentações musicais relacionadas à arte de rua, graffiti, hip hop e rap para a população. As atividades começam nesse sábado, 20, a partir do meio-dia, na Casa da Cultura, e continuam no domingo, 21, com batalha de MC’s e capoeira, no local onde o mural será pintado. 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS