22 de agosto de 2019

Crianças

O vasto mundo do crianças folclore

Mula-sem-cabeça é folclore? É. O Lobisomem? Também. A Cuca? Idem. Esses três personagens conhecidos das crianças através da leitura

Crianças 10/08/2019 -

Mula-sem-cabeça é folclore? É. O Lobisomem? Também. A Cuca? Idem. Esses três personagens conhecidos das crianças através da leitura e da oralidade fazem parte do folclore brasileiro. Mas nem só assombrações povoam o mudo do folclore, que é bem grande. Além das incontáveis figuras imaginárias assustadoras como as citadas acima, há também costumes, tradições, linguagens, brinquedos, brincadeiras, mitos, superstições, artesanato, festas populares. Ditados e provérbios. Danças regionais como o baião, o frevo, o maracatu, a quadrilha. Cantigas de roda. Serenatas. Parlendas e trava-línguas. Comidas. Tudo isso é folclore.

As lendas também fazem parte desse saber popular, transmitido oralmente. São aquelas histórias cheias de fantasia, que não existem na vida real e foram criadas pelo povo e contadas de geração a geração, através dos tempos. Pelo menos uma lenda seu tataravô deve ter contado para seu bisavô que contou para seu avô, que contou para seu pai, que pode ter contado para você, que provavelmente a contará a seu filho. Muitas das lendas brasileiras foram contadas pelos índios aos portugueses que colonizaram nosso país. E os portugueses foram passando as histórias à frente. Os índios eram muito criativos. São deles as lendas do Uirapuru, do Saci-pererê, da Vitória-régia e tantas outras, que atravessaram cinco séculos e chegaram com força aos nossos dias.

 

  



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS