20 de agosto de 2019

Opinião

Os alvos de Bolsonaro

Em qualquer democracia garantir, a Imprensa Livre e a diversidade de opiniões deveria ser um objetivo constante. Mas caminhamos na direção c

Opinião 10/08/2019 -

Em qualquer democracia garantir, a Imprensa Livre e a diversidade de opiniões deveria ser um objetivo constante. Mas caminhamos na direção contrária

 

O presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória na última semana desobrigando empresas privadas de capital aberto de publicarem seus balanços em jornais de circulação impressos. A MP 892, que a princípio parece gerar alguma economia para as companhias, no fundo, causa grandes preocupações a uma análise mais profunda.

Na verdade, a intenção do presidente, que não fez a menor questão de deixar subentendido, era reduzir o faturamento de um jornal específico, o Valor Econômico, que concentra a maior quantidade desse tipo de publicações. “Eu espero que o Valor Econômico sobreviva à Medida Provisória de ontem”, disse logo após a edição da medida.

Incomodado com a linha editorial do Valor, que pertence ao grupo Globo, o presidente escolheu usar a força do estado brasileiro para prejudicar um órgão de imprensa. Na polarização política que vivemos atualmente, atitude do presidente pode fazer algum sentido a seus apoiadores. No entanto, imaginar que o líder da nação se ocupa de usar a força estatal para derrubar a imprensa que o desagrada, é um indício terrível.

O Brasil vive hoje uma de suas crises econômicas mais graves. Medidas que ajudem a gerar empregos, a garantir uma saúde de qualidade e uma educação para as camadas mais carentes da sociedade deveriam ser prioridade. Observar o presidente da república, assim como seus familiares, usarem da posição em que ocupam para prejudicar quem discorda deles, é assustador.

Em qualquer democracia garantir, a Imprensa Livre e a diversidade de opiniões deveria ser um objetivo constante. Mas caminhamos na direção contrária. É claro que em tempos de internet, migrar esse tipo de publicação para mídias virtuais faz todo sentido. O que não faz nenhum sentido é o que move Jair Bolsonaro. Afinal, por enquanto, o alvo é a imprensa, no caso o jornal valor Econômico, e a população ainda sente pouco os reflexos. Mas são medidas, aparentemente de menor impacto, que, somadas, podem chegar a um resultado devastador, como prova nossa história recente. Mas e quando o presidente decidir usar a sua força para prejudicar outras camadas da sociedade, nas quais nós mesmos poderemos estar inseridos? É uma reflexão fundamental e urgente.


email opiniao@comerciodafranca.com.br 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

VER MAIS