28 de janeiro de 2020

Nossas Letras

Abotoando sonhos

Vamos abraçar o poeta Carlos Assunção, 92 anos, agora em filme (sábado e domingo, 17H00, Casa da Cultura).

Nossas Letras 08/09/2019 - Repórter: Maria Luiza Salomão
Foto de:
Sonhar grande é essencial. Mas é preciso abotoar sonhos.

Está chegando o que a Secretaria de Cultura aclamou como “Festa” Literária Francana. Literatura é uma festa, mas ela irá ser encontrada nas varandas da praça, em quem tiver tino para buscar. Não é assim que encontramos a boa literatura?

É o esforço do leitor que cria o escritor, que não o deixa sozinho, na estante, que o convida a bailar em suas letras, repetidamente, até escritor/leitor coreografem singular forma de dança, que o leitor expande e interioriza. O autor ganha vida multiplicada.

Em 2018, tivemos o hoje imortal Ignacio Loyola Brandão, da Academia Brasileira de Letras, que nos fez tanto gosto!

Este ano, como tem sido, vai ter muita música. A arte do sentimento, a Música, é irmã da Literatura. Otávio Paz, poeta mexicano, define: “a experiência estética é irredutível à palavra, mas só a palavra expressa a experiência”

A música é expressão imediata. A Literatura tem a mediação da palavra: o poeta, o escritor, esculpem, “em lascas”, a rocha dura. Por vezes, o que sentimos nos parece labiríntico, enigmático, rocha dura.

Como diz uma amiga (tantas Reginas na minha vida! Rainhas do meu coração): o escritor nos ajuda no encontro conosco mesmos. A escrita revela aquilo que é, rocha dura que somos: palavras dificilmente expressam. Daí o labor do escritor/poeta.

Vamos abraçar o poeta Carlos Assunção, 92 anos, agora em filme (sábado e domingo, 17H00, Casa da Cultura). Abraçar escritores francanos, que lançam livros. Abraçar Perpétua Amorim, que vem cunhando o espaço literário, não só nesta Festa.

Para abotoar a nobre presença feminina - cunhagem histórica da literatura Francana - foram destacadas Três Damas da Literatura Francana (confiram a programação).

Abotoar – na praça, que é de todos, sonhos que foram (são) das Damas, são (serão) nossos: botões para netos e bisnetos e tataranetos e...

 

   



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Marco Antonio Borges
    10/09/2019
    Bom dia, Carrissima Maria Luíza Salomão Belo texto e bela reflexão espero que a Festa Literária de Franca seja um grande Sucesso, e receba um bom publico, certamente as pessoas que tiver o tino para ir buscar a cultura que uma festa dessa oferece,mas penso eu que a a Secretária da Cultura e a Secretária da Educação, poderia fazer uma campanha nas escolas municipais e estaduais , mas poderia incluir também as particulares, para que cada uma coloquem no seu calendário a participação e a visitação, para despertar o gosto da leitura e da escrita para jovens estudantes e pessoas que por falta de oportunidade e poder aquisitivos, ou por questões culturais nunca tiveram acesso a uma feira literária e também a bons livros, e esta é uma boa oportunidade para despertar o tino literário nesta parcela da população que esta em formação e inserida destro de um contexto educacional, e com certeza tem tudo a ver com a Festa Literária, e com certeza a Vossa Esselencia poderia ser a ponte entre as Escolas e a Secretária da Cultura e da Secretária da Educação. Atenciosamente. Bom dia e boa semana.
Veja mais Textos

CLIMA EM FRANCA

29°
19°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: