22 de janeiro de 2020

Franca

VIOLÊNCIA

Agressor se apresenta à polícia e alega que foi xingado

Morador do Residencial Amazonas, aposentado de 74 anos foi fazer compras no supermercado Lopes do Parque Progresso.

Franca 01/11/2019 - Repórter: Edson Arantes
Foto de: Reprodução
Imagens de câmeras de segurança mostram o momento da agressão
Uma semana depois, as marcas da agressão ainda estão visíveis: olho roxo, nariz quebrado, lesões na boca, testa e nos braços. A vítima, um professor aposentado de 74 anos, pai de dois filhos e avô de quatro netos. A indignação é o que mais dói.

Sábado, 26 de outubro, 12h15. Morador do Residencial Amazonas, o aposentado foi fazer compras no supermercado Lopes do Parque Progresso. O idoso teve que parar um pouco mais distante, pois as vagas preferenciais de estacionamento, existentes na rua Marco Aurélio de Luca, estavam ocupadas por duas motos.

Sentindo-se desrespeitado, decidiu fotografar as motos que ocupavam irregularmente as vagas. Neste momento, a dona de uma das motos chegou. “Eu falei para ela que era uma falta de respeito, falta de educação. Ela se explicou, sem se alterar, disse que era só um minutinho e que havia ido ao mercado rapidinho. Logo depois, chegou o homem que montou na outra moto”.

O aposentado continuou falando com a mulher. “Eu disse para ela que nada justificava o desrespeito à uma vaga preferencial. Eu estava na calçada do supermercado. Quando virei as costas para entrar, senti a pancada atrás. Senti um chute e um soco na cabeça”, contou.

Ele completou. “A agressão foi tão covarde, tão inesperada e, por trás, que não te dá a menor chance de defesa. Eu caí no chão e bati primeiro o rosto e, depois as mãos. Foi onde fraturei o nariz”.

Enquanto várias pessoas se aglomeraram na calçada para ajudar a socorrer o idoso, o agressor voltou calmamente para a moto e foi embora. A agressão foi registrada por câmeras de segurança. “Em momento algum eu falei com ele. Eu estava falando apenas com a moça. Lógico que, o que eu estava dizendo a ela, era cabível aos dois, mas nunca me dirigi a ele. Não houve sequer discussão. Ele, simplesmente, se sentiu ofendido, desceu da moto e agrediu gratuitamente uma pessoa idosa e ainda pelas costas”.

O agressor foi localizado pela polícia e responderá pelo crime de lesão corporal de natureza grave, com os agravantes de ter agido por motivo fútil e contra pessoa idosa. Também será alvo de ação indenizatória por danos morais e multado por infração de trânsito

A multa para quem estaciona, sem autorização, em vagas de idoso ou deficiente é gravíssima. O motorista infrator perde sete pontos na carteira e tem que pagar R$ 293,47. “Não dá mais para a sociedade, de uma forma em geral, tolerar esta onda de violência contra seres mais frágeis do que o agressor. É criança, é mulher, idosos e animais sendo vítimas deste tipo de pessoal. Espero que ele pague pelo o que fez e que aprenda que não é assim neste mundo. As regras precisam ser obedecidas por todos”, finalizou o idoso, que preferiu ter a sua identidade preservada.

Agressor se apresenta à polícia e alega que foi xingado

O homem que agrediu pelas costas o idoso de 74 anos foi identificado por meio das placas da moto. Trata-se de um sapateiro, de 51 anos, que mora no Jardim Lima. Ele foi intimado a prestar depoimento no 4º DP, quinta-feira, mas, quando chegou na delegacia, notou a presença de jornalistas e decidiu ir embora.

Como ele não se apresentou, o delegado David Abmael David decidiu pedir à Justiça um mandado de condução coercitiva para que ele fosse levado pela polícia para prestar depoimento. “Já que não quer vir espontaneamente, ele vem por meio da polícia. Ele tem que ser responsabilizado pelo ato covarde que fez. A situação revolta: a pessoa estava errada, estacionou em local específico para idoso e deficiente, e ainda agrediu a vítima idosa pelas costas. Foi um ato covarde”, afirmou o delegado durante entrevista à rádio Difusora ontem.

Ao tomar conhecimento do mandado de condução coercitiva, o sapateiro mudou de ideia e se apresentou no 4º DP no final da tarde. Ele alegou que a vítima o teria xingado. “Ele me chamou de bandido sem vergonha. Eu estava com a cabeça cheia e filho doente. Desci da moto, chutei ele e dei um murro”. Em seguida, virou as costas e foi embora. Disse que estava “desesperado” e com medo de ser linchado.

O idoso refutou o teor do depoimento e negou que tenha xingado o agressor.“Esta mentira doeu muito mais do que a agressão física. Em momento algum eu me alterei, sequer, com a moça. Ela também não se alterou comigo e se explicou educadamente”.

 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Andreas Konder
    02/11/2019 1 Curtiu
    Imagine se o decreto do Presidente atual estivesse valendo... O Projeto de Lei 3723/19 permite a concessão de porte de armas de fogo para novas categorias, além das previstas no Estatuto do Desarmamento, por decreto presidencial. De autoria do Executivo, o texto tramita na Câmara dos Deputados e substitui decreto revogado pelo presidente Jair Bolsonaro.
    • Paulo
      03/11/2019 1 Curtiu
      se o decreto tivesse sido aprovado, nenhum dos dois estaria armado, porque não estava autorizada a posse, e sim o porte....muito menos estariam enquadrados dentre os que tinham direito a porte...seria bom vc. dar uma lida no decreto, para entender melhor.
  • Marcelo Fernandes Squilante
    02/11/2019 2 Curtiram
    se todos os cidadões que reclamarem dos seu direitos de estacionamento forem agredidos, devemos nos precaver. Na nossa querida Franca isto é comum tanto na vaga de idosos com PCD.
  • DELDUQUE CALEIRO PALMA
    02/11/2019
    Tenho 74 anos de idade e, diante dessa BARBÁRIE, resolvi comprar essa briga publicamente, aliás, um tema que há muito tempo está atravessado na minha garganta vez que por várias vezes tomei cacetada me dirigindo ao infrator. Em três lugares que frequento muito - Savegnago perto da Escola Homero Alves, Irmãos Patrocínio perto do Castelinho e Bradesco da Praça N S da Conceição - vejo constantemente a mesma situação: Carros estacionados nas vagas de idosos sem o cartão de identificação ou nas vagas de deficientes cujos motoristas vejo que não são deficientes. Já que o brasileiro, infelizmente, só aprende na porrada, faço uma pergunta bastante simples: ONDE ESTÁ E O QUE ESTÁ FAZENDO A POLÍCIA PARA MULTAR ESSA CAMBADA DE BANDIDOS?
  • Elder
    02/11/2019
    Bandido, mentiroso e muito macho com um idoso. O bandido sequer tirou o capacete para se identificar. Se estava certo por que se escondeu?? Medo de ser linchado... faz me dir. safado pilantra covarde Pena que não vai dar nada para esse lixo
  • Ronaldo Pereira da Silva
    02/11/2019 1 Curtiu
    Chega a ser surreal, absurdo, inconcebível. A cena provoca na gente uma revolta inominável. E agora, diante das justificativas torpes do agressor, a gente fica ainda mais incomodado. Imagina se qualquer cidadão que estiver com problemas, passando por enfermidade ou qualquer contratempo, simplesmente resolve descarregar sua ira em algum idoso que o contrarie. Isso é barbárie. Dá nojo.
  • Não vou falar
    03/11/2019
    Esse cusao tem que sofre muito quando tiver mais velho arrombado do carai se eu tivesse perto não perdoava malandro ta doido bate no idoso..
  • Sebastião
    04/11/2019
    Eu tenho pai si eu pego e se cara não ten papo e daquele jeito ele não vai nem
  • DELDUQUE CALEIRO PALMA
    04/11/2019
    Coloquei abaixo com muita clareza a minha opinião sobre esse tema, da qual não abro mão de nenhuma palavra que escrevi, e ainda agradeço pela oportunidade de ter um local onde fazê-lo, mas agora \"me sinto no dever de cobrar quem realmente tem poder\" - meu querido e centenário Jornal Comércio da Franca, um marco na história da minha Franca e cujo proprietário bem me representa na Câmara Municipal com profissionalismo e competência - para AGIR, GRITAR, ESPERNEAR E METER OS DOIS PÉS NO PEITO DE QUEM QUER QUE SEJA, para fazer valer a lei - vaga de idoso e PCD é para idoso e PCD com cartão de identificação - objetivando assim DAR UM BASTA na falta de educação e de respeito de boa parte dos \"motoristas\" francanos, que não consegue entender e aceitar que a lei é para todos. PALAVRA DE ORDEM: POLÍCIA DE FRANCA, PELO AMOR DE DEUS, SAIA DA SUA ZONA DE CONFORTO E APLIQUE MULTAS NESSA CAMBADA DE BANDIDOS,
  • JEFFERSON MARTINS LEMES
    20/11/2019
    UM COVARDE .SE ELE ESTIVESSE AO LADO DOS FILHOS DUVIDO QUE TERIA FEITO ESSA COVARDIA.
Veja mais Polícia

CLIMA EM FRANCA

28°
19°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: