03 de abril de 2020

Culinária

TENTAÇÃO

Bolo de maçã

Em variados tamanhos, aparências, formas, texturas da casca e da polpa, a fruta teve seu cultivo espalhado rapidamente pelo País

Culinária 23/11/2019 - Repórter: Sônia Machiavelli
Foto de: Dirceu Garcia/Comércio da Franca
Em variados tamanhos, aparências, formas, texturas da casca e da polpa, a fruta teve seu cultivo espalhado rapidamente pelo País a partir da chegada dos imigrantes alemães
Comer uma maçã todo dia, afasta o médico de casa o ano inteiro”

Ditado popular norte-americano
 
 
porção: 10
dificuldade: fácil
preço: econômico
 
Ingredientes
 
Massa
 4 ovos
 100 gramas de manteiga sem sal
 1 xícara de açúcar refinado
 1 xícara de açúcar mascavo
 1 colher(chá) de canela em pó
 1 colher(sopa) fermento em pó
 1 xícara(chá) aveia em flocos
 2 xícaras de farinha de trigo
 3 maçãs vermelhas tipo Gala
 
Cobertura
 2 colheres (sopa) de aveia em flocos
 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
 1 colher (sopa) de manteiga
 
 
Já ouviu falar do jardim das Hespérides? Na Grécia antiga era o pomar da deusa Hera, onde cresciam macieiras de frutos dourados, garantidores da imortalidade. Era vigiado o tempo todo por Ladão e um dos doze trabalhos de Hércules foi roubar esses “dourados pomos”. A maçã pontuou muitas outras histórias maravilhosas, cheias de símbolos, ao longo dos séculos. Do mitológico pagão para o religioso judaico, no início do livro do Genesis foi motivo da expulsão de Adão e Eva do paraíso e por conta disso ficou marcada por representar o pecado. No mágico mundo dos celtas, os galhos da frutífera serviam para fazer as varinhas dos druidas, sacerdotes tornados conhecidos através da literatura e do cinema. No plano da infância, gerações leram  o conto da Branca de Neve se deixando seduzir pela beleza, cor e suculência da fruta que a madrasta tinha envenenado e mandado de presente para a enteada na cesta de uma bruxa. Tudo por conta da inveja e do ciúme... 
 
No mundo da objetividade,  tem-se como certo que foi uma maçã que, ao cair de sua haste na cabeça de um estudioso da Física, teria sido a fonte de inspiração para que ele, Isaac Newton, traduzisse em fórmula a lei da gravidade. No âmbito admirável da estética, ela conquistou  por sua beleza o olhar de pintores célebres ou anônimos que a levaram para seus quadros. No nosso século, é ícone da maior empresa de tecnologia do mundo. Enfim, a fruta povoa o imaginário popular. E na cozinha de variadas culturas marca presença com sua cor, aroma e sabor- em pratos frios ou quentes; doces ou salgados; simples ou bastante sofisticados. 
 
A maçã entra sempre na lista dos nutricionitas porque combina com uma vida equilibrada. Ela contém quercetina, antioxidante que blinda nossas células e previne o envelhecimento precoce. O mesmo ingrediente dificulta o acúmulo de gordura nas artérias. Tanto a polpa quanto a casca guardam a pectina, um tipo de fibra que, não bastasse atuar em prol do coração, colabora para a saúde do aparelho digestivo e, até, evitaria tumores nessa região. Para completar, entrega nutrientes que vão do potássio, mineral conhecido por abaixar a pressão arterial, até a badalada vitamina C, que favorece a beleza da pele, contribuindo no combate à flacidez. 
 
A macieira talvez tenha sido a mais antiga árvore cultivada. Seus frutos foram melhorados com a seleção ao longo de milhares de anos. Levadas para a América pelos colonos ingleses no século XVII, o primeiro pomar no norte do continente foi plantado em Boston pelo Reverendo William Blaxton em 1625. Entusiasta da maçã, ele se tornou responsável pelo plantio de milhares de macieiras em seu estado. 
 
No Brasil a história se confunde com a chegada dos imigrantes alemães no século XIX. Em variados tamanhos, aparências, formas, texturas da casca e da polpa, a maçã teve seu cultivo espalhado rapidamente pelo País. A terra fértil e o clima temperado eram mais que apropriados. Mas, vale lembrar que o Brasil transformou-se em grande produtor da fruta somente em meados dos anos 70. Hoje em dia, as maçãs são vastamente plantadas e colhidas nas regiões Sul e Sudeste e, especialmente, em Santa Catarina. Em Fraiburgo, por exemplo, no meio oeste do Estado, a qualidade da fruta se apresenta até mesmo como superior às famosas maçãs argentinas. Vamos fazer com nossas maçãs brasileiras esse bolo delicioso da foto?
 
Descasque as maçãs, retire miolo e sementes, corte em pedaços pequenos e deixe-os mergulhados em água com limão para que não escureçam. 
Coloque na batedeira o açúcar refinado e a manteiga. Vá juntando os ovos um a um, batendo a cada vez. Aos poucos junte o açúcar mascavo, a farinha de trigo e a de aveia, a canela em pó, o fermento. Por fim, os pedaços de maçã escorridos. Vai parecer que a massa está dura, mas o suco que sairá das frutas ao assar fará com que a mistura fique no ponto perfeito. 
 
Unte uma forma com manteiga e polvilhe farinha de trigo. Despeje a massa. Polvilhe a superfície com uma farofinha feita com açúcar, aveia e mascavo. Coloque para assar em forno forte (180°) por 40 minutos.
 

Passo a passo
 
1 - Descasque, corte, mergulhe em água com limão os pedaços de maçã
 
2 - Bata a manteiga com açúcar refinado e junte os ovos, um de cada vez
 
3 - Agregue os outros ingredientes: farinha, aveia, mascavo, canela, fermento
 
4 - Escorra os pedaços de maçã e acrescente-os à massa
 
5 - Cubra com mistura de aveia, mascavo e manteiga e leve ao forno


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais Receitas da Sônia

CLIMA EM FRANCA

28°
20°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: