19 de setembro de 2020

Franca

PREOCUPAÇÃO

Acidentes com moto são os que mais matam no trânsito

Este ano, 15 das 37 mortes no trânsito francano envolveram motociclistas. Desde 2015, 218 pessoas morreram em acidentes

Franca 01/12/2019

Reprodução
Imagem do único acidente com moto registrado em que a motociclista era mulher
A moto é o veículo que mais mata na cidade de Franca. Das 37 mortes que aconteceram na cidade em 2019, as motocicletas foram responsáveis por 15, o que representa 40,5%, dos óbitos. Nesta semana, mais um jovem entrou para as estáticas, Geovani Vinicius Pereira, de apenas 19 anos, morreu após bater sua moto em uma árvore na avenida Carlos Roberto Hadad, no Jd Aeroporto I.

De acordo com o Infosiga, site do governo do Estado que registra os números de mortes em todo Estado de São Paulo, neste ano, o maior número de vítimas fatais em acidentes com motos é de homens, entre 40 e 44 anos. Foram registradas 7 mortes em 2019, até agora. Os números revelam que este ano o perfil das vítimas mudou, considerando que históricamente as vítimas são os jovens entre 18 e 27 anos.

“Com motocicleta, um erro pode custar a própria vida. Desde 2015, 218 pessoas morreram no trânsito francano.Desses, 90 foram motociclistas. Infelizmente as motocicletas são a principal causa de mortes no trânsito. Nós pedimos para que todos os motoristas respeitem as regras, façam a direção segura/preventiva. Isso vai permitir que eles antecipem prováveis erros e distrações de outros meios de locomoção, evitando assim os acidentes”, afirma o Tenente da Polícia Militar Régis Mendes.

Ainda segundo o Infosiga, os números apontaram que o trânsito de Franca mata mais homens que mulheres, seguindo assim um dado nacional, já que no Brasil, homens morrem quatro vezes mais no trânsito. Dados do Ministério da Saúde apontam que em 82% dos casos, as vítimas fatais são do sexo masculino. Em Franca, apenas uma ocorrência envolvendo mulheres está registrada nos dados da Secretaria de Segurança Pública.

Neste ano, o principal motivo das mortes envolvendo motociclistas foram as colisões. Um exemplo é o acidente do dia 14 de julho, quando Abdeir Brião Rodrigues, de 42 anos, descia pela avenida Major Nicácio fazendo sentido Centro/bairro. No cruzamento com o início da rua General Osório, acabou sendo atingido por um motorista de 37 anos que dirigia uma Toro preta. Abdeir chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

“Se compararmos 2018 a 2019, existe uma diferença de 10 vítimas (para menos). Felizmente, após três anos com aumentos no número de mortes, sinalizamos uma redução para esse ano”, finalizou o Tenente Régis.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais Polícia

CLIMA EM FRANCA

33°
22°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2300
    Sorteio: 09, 21, 37, 39, 43, 54 Data: 17/09/2020
  • Quina: 5369
    Sorteio: 08, 41, 70, 72, 80 Data: 18/09/2020