17 de janeiro de 2020

Franca

Após recorde de casos, Franca reforça cuidados contra a dengue

No ano passado cidade viveu a maior epidemia da sua história com mais de 10,3 mil casos de dengue, incluindo uma morte.

Franca 4 dias atrás -
A orientação é eliminar dos quintais todos os objetos que sirvam de criadouro do mosquito como pneu, garrafa, ou seja, tudo que possa acumular água.
Depois de registrar a maior epidemia da sua história com mais de 10,3 mil casos e até uma morte, Franca começou 2020 reforçando os cuidados contra a dengue, especialmente nesta época do ano, quando a chuva é comum, assim como o tempo mais quente, condições propícias para a proliferação do mosquito transmissor, o Aedes aegypti. 

Além de contar com o auxílio da população, agentes de vetores realizam visitas domiciliares orientando os moradores e em busca de objetos que possam servir de criadouro do mosquito. A orientação é eliminar dos quintais todos os objetos que sirvam de criadouro do mosquito como pneu, garrafa, ou seja, tudo que possa acumular água. Calhas também devem ser olhadas com frequência. Os agentes de vetores estão sempre uniformizados e com o crachá.

Outra ação que busca evitar uma epidemia é o trabalho de diagnóstico da situação das larvas do mosquito da dengue pela cidade, chamado de Avaliação de Densidade Larvária, realizada desde a semana passada. Até o próximo dia 20 de janeiro, as equipes, formadas por 40 pessoas, percorrerão bairros distribuídos em sete áreas cadastradas no município. O primeiro objetivo é a verificação dos níveis de infestação de larvas do mosquito e a partir deste retrato será possível promover um trabalho de combate ao mosquito transmissor da dengue direcionado para essas regiões. Toda a ação será realizada a partir da metodologia aplicada pela Sucen (Superintendência de Controle de Endemias).


A partir dos resultados obtidos, a Vigilância Ambiental poderá definir novas estratégias para combater o mosquito e consequentemente evitar a proliferação do mosquito e o número de casos de dengue.

O índice larvário (Índice Breteau) corresponde ao número de imóveis em que foram encontrados recipientes com larvas do mosquito durante a avaliação. Os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde preconizam o índice 1,0 como limite ideal, que confere uma baixa probabilidade de risco à epidemia. O último levantamento realizado em Franca aconteceu em outubro do ano passado e apontou um índice de 0,04. 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais Local

CLIMA EM FRANCA

25°
17°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: