23 de fevereiro de 2020

Opinião

A luz de Cristo

Hoje a Palavra de Deus nos fala de “Vocação”. No exercício da nossa missão a luz de Cristo brilha.

Opinião 25/01/2020 -
Hoje a Palavra de Deus nos fala de “Vocação”. No exercício da nossa missão a luz de Cristo brilha.

 

Primeira Leitura: Isaías 8:

Isaías pronuncia esta profecia mais de 700 anos antes do nascimento de Jesus. Ele está certo de que os exércitos assírios, responsáveis pelo desastre da nação, serão expulsos. A luz para ele representa um rei, um descendente da família de Davi, destinado a cumprir a missão de eliminar as trevas introduzidas pelos invasores estrangeiros. Provavelmente ele se refere ao rei Ezequias.

A luz apareceu sobre as montanhas da Galileia, mas somente 700 anos após, no começo da vida pública de Jesus. A luz, nos dirá Mateus no Evangelho de hoje, é a palavra de Deus que começou a sua pregação justamente a partir da Galileia. Desde então a escuridão começou a diminuir e nós temos certeza de que um dia será vencida complemente.

 

Segunda leitura: 1ª Coríntios 1:

Quando escreve a primeira carta aos cristãos de Corinto, Paulo está em Éfeso, a capital política e religiosa da província romana da Ásia, o lugar de encontro entre as culturas do Oriente e do Ocidente. Um dia chega a esta cidade um grupo de pessoas proveniente de Corinto. Trazem com eles uma carta enviada a Paulo pelos cristãos daquela comunidade. Paulo está ansioso para saber como estão as coisas em Corinto.

Escuta Paulo, lhe dizem, em Corinto as coisas vão muito mal: há discórdias e confusões que não acabam mais, surgiram partidos que se referem ao nome de um apóstolo (alguém diz ser Pedro, outros Apolo, outros de Paulo), sobre a vida moral, então... é melhor não falar.

Paulo ouve em silêncio, mas depois dá um pulo, indignado, chama o seu ajudante e começa a ditar-lhe uma carta a ser enviada àquela comunidade. O primeiro ponto que aborda é o da divisão e dos partidos. É o trecho que encontramos na leitura de hoje.

Qual era a causa das discórdias em Corinto? O egoísmo, o desejo de dominar, de se destacar, de impor a própria maneira de pensar aos demais.

Paulo diz aos cristãos de Corinto: os apóstolos não são os donos da Igreja, são unicamente servos; não são os salvadores, porque o Salvador é um só. Cristo.

 

Evangelho: Mateus 4:

O trecho de hoje está claramente dividido em três partes.

A primeira parte (vv.12-17). Após a conclusão da missão do Batista, Jesus muda de residência. Por mais de 30 anos viveu em Nazaré, como carpinteiro, agora se desloca para Cafarnaum. Com o começo da atividade pública de Jesus, acende-se entre as montanhas da Galileia a luz.

A segunda parte introduz o chamado dos primeiros quatro discípulos. Trata-se antes de um texto para catequese sobre a vocação de cada cristão.

A terceira parte resume em três atividades aquilo que Jesus fez em favor dos homens: ensina, portanto é luz para todos os homens; anuncia a Boa-Nova, isto é, comunica a todos uma palavra de esperança, afirma que o amor de Deus é mais forte que o mal do homem e cura os doentes.



Monsenhor José Geraldo Segantin
Pároco da Igreja de Santo Antônio e vigário geral da Diocese -segantin@comerciodafranca.com.br 
 


 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais José Geraldo Segantin

CLIMA EM FRANCA

27°
18°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: