30 de março de 2020

Franca

PROPOSTA

Gilson retira projeto que previa reajuste para servidores

Corrêa Neves também sugere suspensão de reajuste de servidores e criação de fundo para auxiliar desempregados

Franca 4 dias atrás - Repórter: Edson Arantes
Foto de: Comércio da Franca
No mesmo instante que a cidade está em estado de emergência e a população sofre com a ameaça do coronavírus, notícias falsas espalhadas em grupos de Whats App contribuem para acirrar o clima de apreensão. 

Na tarde desta quinta-feira, boatos espalhados nas redes sociais afirmavam, de maneira errada e irresponsável, que suposto projeto de aumento de salário para vereadores seria votado pela Câmara na próxima semana. Um dos áudios trazia ataques ao vereador Tony Hill e dizia, erroneamente, que a proposta teria sido articulada pelo prefeito em parceria com Tony, Pastor Palamoni, Corrêa Neves Júnior e a empresária Flávia Lancha que, sequer, ocupa cargo público. É fake News. “Isso é uma mentira absoluta e nunca existiu”, esclarece Corrêa Neves Júnior.

O que está previsto para ser votado é o projeto de autoria do prefeito que concede revisão salarial geral anual aos cerca de 4,5 mil servidores públicos municipais. O prazo para a apreciação da propositura vence no dia 3 de abril. Houve acordo entre a Prefeitura e o sindicato da categoria e uma sessão extraordinária foi convocada pelo prefeito para votação na próxima segunda-feira.

Mas, diante da crise do coronavírus e das repercussões econômicas, Corrêa Júnior tomou a decisão de propor para os demais vereadores uma série de medidas, entre elas, a suspensão dos efeitos do reajuste dos servidores municipais por, pelo menos, 60 dias. “Também propus que todas as emendas impositivas e propositivas dos vereadores, além da sobra orçamentária da Câmara Municipal, sejam destinadas para a criação de um fundo municipal, gerido pela Assistência Social com acompanhamento do Ministério Público. O dinheiro deste fundo, que poderia chegar a R$ 15 milhões, seria usado para auxiliar os mais atingidos, especialmente desempregados da indústria calçadista ou trabalhadores autônomos”.

Por fim, Corrêa Júnior apresentou proposta para que os salários dos vereadores sejam reduzidos, pelo menos, por 60 dias. As propostas do vereador devem ser discutidas na sessão extraordinária de segunda-feira. “Esses são os fatos e minha proposta para auxiliar no enfrentamento da maior crise de saúde e econômica dos últimos 100 anos”.
 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Cristiane
    4 dias atrás
    Esses vereadores querem prejudicar os servidores mas estão esquecendo a força que os servidores tem...as eleições vem ai
  • Marco Aurélio Chaves
    4 dias atrás
    Sr Correia Neves, se houver adiamento da votação de nosso dissídio por 60 dias, perderemos o direito, por se tratar de ano eleitoral e ficaremos sem cartão alimentação.
  • Laercio
    4 dias atrás
    Parabéns , quando tem que aplaudir a gente faz, conduta exemplar e tomará que os outros vereadores também pensem assim ,se vai resolver não sabemos más a atitude humana é o que mais vale agora ,
  • Paulo
    4 dias atrás 1 Curtiu
    Acho engraçado, sou funcionário da saúde, estou na linha de frente contra o Covid19 e não temos nenhum aparato apropriado para evitar que nos infectemos. O que ajuda na minha renda é o vale. Agora se o projeto não for votado vamos perder o direito ao mesmo. Se querem realmente ajudar aprovem a lei do nosso aumento e de acordo com a MEDIDA PROVISÓRIA Nº 927, DE 22 DE MARÇO DE 2020 no seu artigo 30 \"Os acordos e as convenções coletivos vencidos ou vincendos, no prazo de cento e oitenta dias, contado da data de entrada em vigor desta Medida Provisória, poderão ser prorrogados, a critério do empregador, pelo prazo de noventa dias, após o termo final deste prazo\"
  • Elaine Cristina Santos
    4 dias atrás
    Com essa decisão os nobres vereadores tiraram de mais de 4000 servidores o vale alimentação. O qual ja não vai mais receber. Isso também está na estratégia de contenção de gastos a câmara de vereadores retirarem um benefício dos servidores.
  • Paulo Sérgio Nogueira
    3 dias atrás
    Porque o Servidor Público, que em sua maioria ganha um salário muito baixo, que o dinheiro não dá para pagar as contas, muitos estão pendurados no crédito consignado, tem que pagar está conta de ficar sem reajuste de salário? Sejam no mínimo criativos, e arrumem dinheiro de outro lugar. Quem sabe vereador aumentando os impostos da cidade,
Veja mais Local

CLIMA EM FRANCA

28°
18°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: