03 de junho de 2020

Opinião

Domingos de Ramos

Hoje inicia-se a Semana Santa com a bênção e a procissão dos Ramos. A Procissão de ramos é de louvor, e a Missa, nos faz refletir sobre

Opinião 04/04/2020 -
Hoje inicia-se a Semana Santa com a bênção e a procissão dos Ramos. A Procissão de ramos é de louvor, e a Missa, nos faz refletir sobre a Morte e Ressurreição do Senhor.

Primeira Leitura: Isaías 50:

Isaias reconhece ter recebido de Deus as qualidades que o tornam apto para esta missão: sabe falar bem, tem um caráter forte, não se deixa amedrontar, não se abate diante das dificuldades, sabe ouvir e meditar a palavra de Deus.

Está consciente do fato de que não poderá desenvolver a sua missão com tranquilidade. Aguarda-o uma forte oposição.

Não obstante tudo isso, porém, ele permanecerá fiel ao Senhor e levará a cabo a sua missão em favor dos oprimidos, sempre com a certeza de ter Deus a seu lado.

 

Segunda Leitura: Filipenses 2:

Paulo amava muito a comunidade de Filipos. Havia ali muitas pessoas simples e generosas às quais era ligado por sólida amizade. Todavia, como acontece até nas mais fervorosas comunidades de hoje, também em Filipos havia o problema da inveja entre e os cristãos.

Paulo sente, então, a necessidade de recomendar aos filipenses; “Não deveis fazer nada por egoísmo, ou para sentir-vos superiores aos outros”.

Para conseguir fazer penetrar até o fundo do coração dos filipenses este ensinamento, Paulo continua sua exortação apresentando o exemplo de Jesus Cristo e o faz citando na sua carta um canto bonito executado naquela comunidade.

Evangelho:

Mateus 26:

Após a morte e ressurreição de Jesus, os discípulos começaram logo a anunciar a todos a Boa Nova.

A narração da Paixão que nos é proposta hoje é a de Mateus.

Como pode Jesus ser o Messias? Ele foi derrotado! Aos pés da cruz os judeus manifestam esta sua ideia no insulto que dirigem a Jesus: “Salva a ti mesmo! Se és o Filho de Deus, desce a cruz!”

Para os judeus e para todos os que também hoje se escandalizam diante de um Messias derrotado, Mateus responde: as profecias do Antigo Testamento anunciam um Messias humilhado, perseguido e morto, dizem que ele deveria ser o companheiro de todo homem sofredor e oprimido.

Somente Mateus narra os fatos extraordinários que ocorreram com a morte de Jesus: “A terra tremeu, as rochas se quebraram, os mortos ressuscitaram...”.


 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais José Geraldo Segantin

CLIMA EM FRANCA

27°
15°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: