05 de julho de 2020

Gazetilha

A reunião

Mas nada, nem ninguém, supera Jair Bolsonaro. O mestre deixa seus discípulos no chinelo quando o quesito é show de horrores.

Gazetilha 24/05/2020 - Repórter: Corrêa Neves Júnior
Foto de:

Deus tem paciência com os maus, mas não para sempre”
Miguel de Cervantes, escritor espanhol

 

Foi no final da tarde de sexta-feira que o ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, tornou pública sua decisão de levantar o sigilo sobre a gravação de uma reunião ministerial, comandada pelo presidente da República exatos 30 dias antes, e que faz parte do inquérito que apura se Bolsonaro promoveu – ou não – interferência indevida na Polícia Federal como parte de uma estratégia mais ampla para blindar, de forma ilegal, sua família de investigações criminais.

A tal reunião aconteceu numa quarta-feira, 22 de abril. O delegado-geral da Polícia Federal acabaria demitido no dia seguinte. Inconformado com a intromissão do presidente, que queria a todo custo ter acesso a inquéritos sigilosos, bem como mudar o comando da PF no Rio de Janeiro, Estado de origem de boa parte da família presidencial, o então ministro da Justiça, Sérgio Moro, pediu demissão na manhã de sexta-feira, 24 de abril. Saiu atirando contra o presidente. Revelaria, dias depois, em depoimento à Polícia Federal, que suas acusações poderiam ser comprovadas com as imagens da reunião do Conselho de Ministros de 22 de abril.

O vídeo tornado público na tarde de sexta-feira de fato comprova que o presidente pressionou e interferiu diretamente na Polícia Federal. Isso é líquido e certo, apesar das diversas justificativas que o presidente já apresentou para tentar explicar suas palavras no encontro. Pouco importa o que ele diga. Qualquer pessoa com dois neurônios e um mínimo de isenção sabe que a pressão e interferência foram claras. Também é evidente que nada tem a ver com sua segurança pessoal, como tentou fazer o país crer.

Tanto Bolsonaro queria e pressionava pela mudança na Polícia Federal que, de fato, demitiu o diretor-geral e, com a saída de Moro na sequência, deu um jeito de trocar o superintende da PF no Rio de Janeiro. Fez o que havia dito que faria. Resta a dúvida se sua conduta foi criminosa, se algum ilícito foi cometido pelo presidente. A questão é dúbia. Pressionar é uma coisa, interferir criminosamente é outra. Há que se esperar o transcurso das investigações. Mas isso é o de menos.

Suponhamos, apenas como exercício retórico, que o presidente não tenha cometido nenhum delito ao pressionar Moro a fazer as mudanças que, com o ex-juiz fora do ministério, acabaria implementando. Ignoremos também o vocabulário tosco do presidente, que soltou 29 palavrões durante o encontro do Conselho de Ministros. Alguns, exemplos perfeitos da sofisticação típica do capitão reformado do Exército, como quando classificou o governador paulista e o prefeito de Manaus de “bostas”. Ou, de “estrume”, o governador fluminense.

Ainda assim, o que sobra do vídeo da reunião é aterrador. Mesmo sem os palavrões e ofensas, e ainda que deixadas de lado as acusações de Moro, o registro do tal encontro revela um líder perturbado e com evidentes sinais de síndrome persecutória; uma equipe confusa, agressiva e, em boa medida, também psicótica; nenhum planejamento coordenado para enfrentar a pandemia e, ainda pior, zero preocupação com as mortes que se contam hoje nas dezenas de milhares. Assistindo o vídeo, fica claro que há algumas semanas, quando o presidente, diante das mortes que se multiplicavam, soltou um indefensável “e daí?”, não se tratava de um ato falho. Ele e sua equipe realmente não estão nem aí para o vírus – ou suas vítimas. Como se percebe pelo vídeo, as verdadeiras preocupações de todos passam longe da pandemia.

Comecemos pelo ministro da Educação, ou da falta dela, Abraham Waintraub. Analfabeto funcional, como se percebe pelos constantes erros ortográficos que invariavelmente comete nas postagens que faz em redes sociais, Weintraub parece também sofrer de algum tipo de demência severa. Não apenas atacou colegas e a população inteira de Brasília, como atirou também contra os “povos indígenas”, opositores, o Congresso e, especialmente, os ministros do Supremo Tribunal Federal. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, sapecou.

Paulo Guedes, o lustrado ministro da Economia, mostra que continua o homem de foco que fez dele um bilionário. O problema é que seu foco não está na economia brasileira, nos milhões de desempregados, nos empresários que correm o risco de quebrar, na dificuldade de liberar os R$ 600 para os que mais precisam e muito menos numa fórmula qualquer para reativar a economia brasileira. Seu único e verdadeiro objetivo é o projeto eleitoral de Jair Bolsonaro. “A gente aceita, politicamente a gente aceita... Vamos fazer todo o discurso da desigualdade, vamos gastar mais, precisamos eleger o presidente. Mas o presidente tem que pensar daqui a três anos. Não é daqui a um ano não”.

Damares Alves, a religiosa ministra da Família e dos Direitos Humanos que certa vez transformou a cor da roupa das crianças brasileiras em questão de Estado, revelou sua verdadeira faceta ao defender a prisão dos líderes que adotam medidas de isolamento social para tentar salvar vidas das populações que governam. “A pandemia vai passar, mas governadores e prefeitos responderão a processos e nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos”, disse. Certamente há muitas almas no inferno com inveja da régua moral da pastora.

Ricardo Salles, o ministro do Meio Ambiente, mostrou que é um homem atento às oportunidades. Quaisquer oportunidades, morais ou imorais, decentes ou indecentes. Sem nenhum pudor, sugeriu durante a reunião que deveriam todos aproveitar que a imprensa está focada na cobertura da Covid-19 para implementar mudanças regulatórias que poderiam chamar a atenção se não houvesse o vírus. “Enquanto estamos neste momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só se fala de Covid, é ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De Iphan, de Ministério da Agricultura, de Ministério do Meio Ambiente”. E as audiências públicas? As análises de eventuais prejuízos? O impacto das medidas? Dane-se. Na “operação Ricardo Salles”, é só botar tudo na conta da pandemia.

Mas nada, nem ninguém, supera Jair Bolsonaro. O mestre deixa seus discípulos no chinelo quando o quesito é show de horrores. Sem pudor, sem que houvesse qualquer contraponto ou questionamento – nem mesmo, registre-se, de Sérgio Moro, então ministro da Justiça, durante todo o encontro em obsequioso silêncio – o presidente da República vai muito além de defender o direito de portar armas pela população civil. Ele exorta as pessoas a se armarem para “reagir” – a bala, deduz-se – contra prefeitos e governadores que sigam o receituário do bom senso aplicado no mundo inteiro e que preconiza o isolamento social como forma de combater o coronavírus – inclusive, as diretrizes técnicas de seu próprio ministério da Saúde.

“Olha como é fácil impor uma ditadura no Brasil. Como é fácil. O povo tá dentro de casa. Por isso que eu quero, ministro da Justiça (Sergio Moro) e ministro da Defesa (general Fernando Azevedo), que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um filho da puta aparecer pra impor uma ditadura aqui!", disse Bolsonaro. "Um bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua. E se eu fosse ditador, né? Eu queria desarmar a população, como todos fizeram no passado quando queriam, antes de impor a sua respectiva ditadura. Aí, que é a demonstração nossa, eu peço ao Fernando e ao Moro que, por favor, assine essa portaria hoje que eu quero dar um puta de um recado pra esses bosta!", afirmou Bolsonaro, numa lógica que só pode fazer sentido na cabeça de alguém profundamente desequilibrado.

Queira ou não queira, Bolsonaro ainda terá que dar muitas explicações sobre sua real motivação para mover céus e terras para interferir na Polícia Federal. Nenhuma argumentação é necessária, no entanto, para justificar o que se passou numa triste manhã de 22 de abril no Palácio do Planalto, em Brasília. Está tudo gravado, por ordem do próprio presidente. Se alguém tem dúvida, é só assistir a íntegra do vídeo. E depois, se preparar para tempos muito difíceis que, certamente, teremos pela frente. A pandemia é gravíssima. Os mortos, reais. Mas o cenário que virá depois, pelo menos no Brasil, não é menos sombrio. Infelizmente.


Corrêa Neves Júnior, jornalista e vereador em Franca
email - junior@gcn.net.br



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Darsio Batista
    24/05/2020
    É por esse e outros shows de horrores que o Brasil virou motivo de piada no exterior, a ponto de ser rejeitado em muitos encontros para se discutir assuntos diversos e de importância global. E, olha que a menção ofensiva a China não foi publicada. E, ainda existem os bozomalas que o adoram por falar a linguagem do povo. Não, ele não fala. Eu e milhões de pessoas somos do povo e, em ambientes de trabalho não nos comunicamos com palavras chulas, de baixo calão e ofensivas e sem qualquer propósito plausível. É obvio que o chefe maior dos quadrúpedes tem relação com as milícias cariocas, com a lavagem de dinheiro e até mesmo a queima de arquivos. Qualquer idiota sabe muito bem que os fatos e as provas materiais são muito, mas muito mais do que o necessário para provar que o presidente quadrúpede interferiu na PF para livrar sua família e os amigos milicianos de qualquer investigação. Só não enxerga tudo isso quem de fato se faz um baita de um asno, tais como muitos de seus admiradores. Por fim, digo que tudo isso não dará em nada, pois o Augusto Aras já está mais do que comprado e, foi colocado pelo bozo como o chefe dos procuradores, para lhe blindar de qualquer investigação. Aliás, existe até mesmo a possibilidade desse senhor ser convidado para ministro do STF. E ainda dizem que somente os petistas são corruptos.
  • Paulo Pinheiro de Moura
    24/05/2020 1 Curtiu
    Bom dia Sr. Corrêa Neves Junior, Amanhã no seu programa de rádio junto com o Leandro Vaz gostaria de lhe pedir uma ajuda, levando meu relato para o gerente ou diretor da caixa econômica, para ver se consegue resolver o meu caso. estou sem emprego em carteira há mais de um ano, sai do emprego em agosto de 2018, tive um rendimento acima de 41 mil, e por isto não tenho direito de receber o auxilio, tenho 63 anos e não sou aposentado. sou formado e por ter mais de 60 anos não consigo emprego, até em Franca já consegui emprego no meu perfil mais a idade interrompe, esta é a realidade de hoje. Muito obrigado. Paulo.
  • Rogério
    24/05/2020 6 Curtiram
    #FechadoCom Bolsonaro #Bolsonarotemrazao Bolsonaro 2022
  • Darsio Batista
    24/05/2020
    Observem a fisionomia de Teich naquela reunião ministerial que, mais pareceu um encontro de amigos em um prostibulo. Aliás, um prostíbulo de baixo nível, pois se não bastasse os palavrões, seus participantes demonstravam um nível de conhecimento tão baixo que, não se compara ao dos quadrúpedes. Mas, voltando ao Teich, observem no seu semblante o quanto ele estava atônito, assustado. É como se dissesse a ele mesmo, o que estava fazendo em meio a tantos asnos. Teich é um médico oncologista de prestígio em sem meio e, certamente não daria certo ao se envolver com os quadrúpedes do governo, cujo chefe maior do rebanho queria por todos os meios enfiar cloroquina goela abaixo dos brasileiros, mesmo contrariando médicos e cientistas. Sabe-se que o chefe maior não possui formação médica e sequer faz o uso correto da língua portuguesa, pois tudo que faz é estupra-la com palavras obscenas e de baixo calão. Portanto, Teich por ser médico e não político, não conseguiria sobreviver em meio a um ambiente de tamanha imbecilidade. Fica aqui mais uma vez o meu pedido de desculpas aos quadrúpedes, especialmente aos asnos e aos burros, por compará-los ao bozo e os seus ministros e, até mesmo aos devotos do mico, digo mito.
  • Emerson
    24/05/2020 1 Curtiu
    Parabéns correa, te admiro muito ótimo texto um abraço
  • Cleuber de Sousa
    24/05/2020 13 Curtiram
    Show de horrores é ver um vereador com uma cidade repleta de problemas focado em criticar o presidente. Foco no foco vereador!!!
    • darsio
      25/05/2020
      Horror é constatar a debilidade dos seguidores do mico aplaudi-lo por falar tantas asneias, palavrões e se quer mencionar o que no mundo se tornou a principal pauta de discussão entre verdadeiros líderes políticos, ou seja, o coronavírus. Horror é constatar um ministro sugerir aproveitar a situação para aprovar tudo quanto é lei para promover o desmatamento da Amazônia e dizimar os grupos indígenas. Mas, tenho a profunda esperança de que esse show de horrores será passageiro, pois felizmente as pesquisas apontam que vocês bozomalas são barulhentos, mas não ultrapassariam 28% dos votos. Pode ser que os fascistas bozomalas causem muitos estragos, mas os eliminando nas próximas eleições, poderemos recuperar o que foi perdido. Afinal, o bozo pode ter muito, mas muito em comum com Mussolini e Hitler, mas esses dois foram mais poderosos e caíram. Além do mais, Trump não se reelegendo, internacionalmente o bozo virá mais isolado ainda. É só esperar!
  • Paulo Pereira de Souza
    24/05/2020 3 Curtiram
    O texto em si é bom. Expressa a opinião do autor, segundo sua visão, sobre a reunião, utilizando um vocabulário vasto e uma bordagem para causar muito mais impacto que informação (raiz e essência do jornalismo). Uma dica a onda agora é a guerra entre poderes, o foco é esse e não na pessoa. E pra vender jornal busque qual a finalidade e o limite de cada lado e no final faça uma união entre o que o povo acha e o que pode acontecer. A lei e as regras mandam e ditam o caminho, mas nas empresas quando o assunto é vender a opinião do povo consumidor é soberana sempre!
  • Jair
    24/05/2020 8 Curtiram
    Mais uma vez o grupo gcn e seu viés ideológico partidário , que através de seu executivo chefe insiste em se auto ridicularizar com suas reportagens exclusivamente partidárias e com interesse próprio.
    • darsio
      25/05/2020 1 Curtiu
      Mas, por que você lê o GCN? Por que dá atenção ao que vocês chamam de mídia comunista? Cara! Saiba que espaços como esse é para quem tem capacidade de pensar e emitir opiniões coesas, o que não é certamente o seu caso e de todos os bozomalas. Sinceramente, eu lhe sugiro tomar um suquinho de cloroquina e ler alguma obra do gagá e lunático Olavo de Carvalho, tipo \"A Invasão do Brasil pelos marcianos comunistas\", \"A origem da Terra plana\", \"O homem feito de barro\". Então, meu caro leia coisas desse tipo e, por mais que suas falas nos divertem muito por conta da infinidade de asneiras, vai procurar o seu lugar. Vai! Vai logo!
  • Fabio
    24/05/2020 1 Curtiu
    O pior \"presidente\" da história. Deus ilumina nós ...
  • anderson ribeiro
    24/05/2020 9 Curtiram
    E que comecem os mi mi mis... Nada mais sobrou para a turma do QUANTO PIOR MELHOR do que choramingar os PALAVROES, as posturas de cada integrante do governo Bolsonaro. Interferência na PF? kkkkkkkkk. Como muito bem disse o presidente em algumas ocasiões, ZERO. Tudo o que foi dito estava entalado na garganta do povo trabalhador, pagador de imposto dessa republica democrata chamada BRASIL das cores verde e amarelo. Mostrou, sim, um presidente autentico tal qual conhecemos na campanha eleitoral e em suas poucas falas nas redes sociais. Digo mais uma vez, se esse video fosse tornado publico dois meses antes das eleições de 2022 o presidente já estaria reeleito e não precisaria gastar o dinheiro publico com sua campanha eleitoral, o proprio video se encarregaria desse papel. Quem diz o contrário com certeza não o assistiu na INTEGRA ou na verdade está de MÁ FÉ mesmo. Toda armação está se voltando contra os algozes. Será Jair Messias um predestinado??? O povo está com Bolsonaro. Quem tem competencia se estabeleça.
    • darsio
      25/05/2020 2 Curtiram
      Eu e, acredito que milhões de brasileiros (percentualmente muito maior do que a quantidade de quadrúpedes que adoram o mico, digo mito) somos do povo e não lhe demos nenhuma permissão para falar em nossos nomes. Somos pessoas que alimentam diferenças e discórdias, porém muito mais esclarecidas e pautadas pela razão. Portanto, meu caro, eu lhe digo que ao contrário de vocês não comemos capim e muito menos ruminamos asneiras. Agora, é certo que outros quadrúpedes aplaudirão de pé a sua fala, pois afinal estão no mesmo curral.
  • Cleuber de Sousa
    25/05/2020 9 Curtiram
    Darsio, vc vive num país que tem 100 milhões de brasileiros sem saneamento básico, que chama favela de comunidade, para ficar mais aceitavel, onde foi feito mesmo com toda a pobreza uma Copa e Olimpíadas, e o Sr esta preocupado com o vocabulário do presidente e com as instituições? E o Brasil onde fica e o povo? Pela primeira vez assistimos um presidente em uma reunião a portas fechadas falar em POVO. Quem resolveu os problemas escancarados do Brasil, Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula, Dilma? Por favor deixem esse governo trabalhar, esqueça essa psicose em Bolsonaro ser miliciano, quando estiver envolvido em algo comprovado aí sim, mas por favor não vamos criar situações para tirar proveito. Eu quero um país melhor, sou muito mais palavrões que o português rebuscado dos ministros do STF
    • darsio
      26/05/2020 1 Curtiu
      Saneamento básico sempre foi um sério problema nesse país e, para que seja combatido é necessário haver um governo sério, centrado e cercado de uma equipe de ministros dotados de elevada capacidade técnica. Seja sincero, meu caro e me responda: foi isto que você viu na reunião? Em algum momento você notou na fala do seu presidente alguma preocupação com que está amedrontando a população, isto é, a covid19? Afinal, claramente toda a sua fala esteve centrada na sua segurança, de sua família e de amigos. Mas, perceba que essas atitudes do seu presidente têm sido observadas em muitas outras situações. Note que, para o seu presidente pátria se resume a sua família e amigos. Afinal, quem são esses amigos? O Cabo Adriano, morto pela polícia baiana? Seria queima de arquivo? Por que se silencia e escondem o Queiróz? Sinceramente, não me assustei com o vocabulário chulo do seu presidente, pois este sempre foi a sua principal marca. Meu medo está no fato de haver uma incapacidade e demência de grande parte de seus ministros, a ponto de recomendar aprovar tudo quanto é lei para a anulação de multas ambientais e acelerar o desmatamento. Ou ainda, o mandatário da economia chamar de bosta a nossa principal instituição financeira. Seria sua estratégia depreciá-la para entrega-la de graça ao mercado? E, o que dizer dos xingamentos direcionados a China, nosso principal parceiro econômico? Não sabem o que é mercado externo e a importância das exportações para a nossa economia? Por fim, gostaria de saber se, na sala de aula de seus filhos, netos ou sobrinhos (não sei a sua idade e se tem ou não filhos) o professor tivesse o hábito de utilizar palavrões, xingamentos e ofensas pessoais e que ainda não focasse o assunto da aprendizagem, você consideraria como algo normal? Se você considera normal e aceitável que o seu presidente faça isso, então é normal e plenamente elogiável a postura do professor. Como normal, também seriaos filhos mandarem seus pais se ...
  • darsio
    25/05/2020 3 Curtiram
    Suponha uma situação hipotética em que um professor em plena sala de aula de uma escola pública, junto a adolescentes e crianças, se comunicasse somente por meio de palavrões e xingamentos e, em nada tratasse do assunto que deveria ser ensinado. E, ainda tentasse convencer aos alunos para matar o tempo e com isso não precisarem trabalhar, aproveitando-se de que as atenções do Diretor estavam para outros assuntos. O que os pais seguidores do mito diriam? Certamente condenariam e processariam. Compreensível, mas pergunto por qual motivo reagem diferentemente em relação a fala do asno do bozo e dos demais quadrúpedes que participaram da reunião no prostíbulo? Afinal, em ambas as situações estamos nos referindo a ambientes de trabalho de elevada responsabilidade. São espaços públicos, portanto, devem ser conhecimento de todos o que neles acontecem. Afinal, o conteúdo da reunião do prostíbulo chegou aos ouvidos e olhos de crianças e adolescentes que, puderam aprender com esses ruminantes como se comportar em um ambiente de trabalho e como tratar uns aos outros com palavras ofensivas e de baixo calão. E, ainda lhe pergunto pai ou mãe bozomalas se, de repente seus filhos lhes mandarem se foder? Acharia normal? Devem achar, pois adoram o mito fazer isso.
    • Alex
      26/05/2020 1 Curtiu
      Quando a Dercy Gonçalves falava seus palavrões nos programas televisivos, o Costinha contava suas piadas de bixinhas nos mesmo programas, os adultos e crianças que os assistiam achavam a maior graça e se punham a repetir os palavrões e piadas. Agora em uma reunião privada, que foi tornada publica por uma canetada de um dos abutres do STF, não se pode falar palavrões? Deixa de mi mi mi e vai chorar debaixo do chuveiro, depois pega a chupeta e vai dormir.
    • darsio
      26/05/2020 2 Curtiram
      Alex! Você é demais. Estava aqui chateado e, de repente você escreve algo. Foi o suficiente para que eu caísse de tanta gargalhada. Afinal, não existe nada que se compare as suas asneiras. Elas realmente são muito, mas muito burras, mas muito divertidas.
    • Alex
      27/05/2020 1 Curtiu
      Tava chateado? Tava? Fica não. A culpa foi do Celso Chinelo que fez campanha eleitoral gratuita para o presidente? Volta para debaixo do chuveiro e só sai de lá em 2026, isso se o presidente não eleger seu sucessor. Kkkkk
  • Francisco Matos
    25/05/2020 1 Curtiu
    Como se explica haver ainda seres humanos apoiando essa quadrilha que se instalou no DF. Que doença é essa? Aqui em Franca é mais intensa. Por todos os lados a gente depara com um idiota
  • sergio pereira
    25/05/2020 8 Curtiram
    Engraçado:Não vi o mesmo empenho em escrever tanta babaquice com relação ao Sr Presidiário (ops) Ex Presidente Lula com relação a sua fala :Ainda bem que a natureza criou esse vírus. O que vimos na reunião é um homem que quer a todo custo mudar os rumos de uma nação cujo a qual esta infestada de Ratos literalmente falando. Vimos na maioria dos seus ministros ,homens de saco cheio das mazelas feitas pelos Ratos do Brasil massacrando seu povo diante de uma Pandemia.Vimos um Juiz apático que segura uma outra bandeira que não foi a defendida pelo presidente.Só não defende esse governo quem não é Brasileiro e faz parte Ninhada.Sei que não vai ter coragem de postar,mas está aqui a opinião de um cidadão e não um idolatra.
    • darsio
      26/05/2020 1 Curtiu
      Lula não é presidente há muito tempo. O PT já não está no poder, meu caro. Vire a página ou caso contrário vamos estar no século XXX (trinta, caso não saiba ler em algarismo romano) e, toda a incapacidade e incompetência de um governo vai ser justificada no Lula, há muitos anos no passado. Seja realista e assume que o seu presidente não tem a mínima capacidade de governar e, que descaradamente manipula o Ministério Público Federal e a Polícia Federal para blindar ele, seus filhos e amigos de todas investigações. Afinal, ignorou a lista tríplice dos procuradores e colocou o Augusto Aras, de sua confiança. Trata bem a polícia, pois assim policiais vazam informações sobre investigações envolvendo ele, filhos e amigos. Trocou o responsável pela PF no Rio de Janeiro, longo onde existem as investigações sobre os amigos milicianos e a relação dos mesmos com a família. Deixa de ser ignorante e vire a página meu caro! Afinal, estamos no mês de maio de 2020.
  • Jose osmar
    25/05/2020
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • Maycon Moraes Sene
    25/05/2020 1 Curtiu
    Parabéns caro jornalista pelo texto. Vivemos um momento de extrema loucura. Que Deus abençoe o trabalho da imprensa.
  • Wilson Silva
    26/05/2020
    Nessa reunião dos horrores só faltou o corrupto do Lula com uma garrafa de pinga na mão e a Dilma com suas frases e falas históricas, e cobrir com uma lona de circo.
  • Ezio
    26/05/2020 1 Curtiu
    E vergonhoso ler esse jornal globolixo de franca, sempre contra o povo
  • Jose osmar
    27/05/2020 1 Curtiu
    Celso de Mello cabo eleitoral de Bolsonaro ja eleito em 2022 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Veja mais Corrêa Neves Jr

CLIMA EM FRANCA

27°
17°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: