04 de julho de 2020

Brasil e Mundo

DESMENTIDO

Após contestação, professor muda currículo outra vez

Decotelli deixou de afirmar que fez pós-doutorado na Universidade de Wuppertal (Alemanha). A instituição informou que ele teve estadia de pesquisa de três meses, mas não tem um título.

Brasil e Mundo 4 dias atrás - Repórter: Agência Estado
Foto de: Divulgação
Decotelli deixou de afirmar na segunda-feira, 29, no currículo que fez pós-doutorado na Universidade de Wuppertal (Alemanha). A instituição informou à reportagem que ele teve estadia de pesquisa de três meses, mas não tem um título. O ministro dizia ser pós-doutor pela universidade. Ser pós-doutor não é considerado título, mas exige conclusão de doutorado. Um programa do tipo, voltado para pesquisa, costuma durar ao menos 6 meses. A universidade não informou se a pesquisa de Decotelli era vinculada a um programa de pós-doutorado.
 
Ele disse ontem ter finalizado a pesquisa. "Na hora em que foi concluído o trabalho, tinha de ser registrado num cartório acadêmico. E no cartório tem lá a pesquisa completa registrada." Sobre a acusação no mestrado, admitiu uma "distração". "Você lê muito, tem de obrigatoriamente ter disciplina mental para escrever, revisar e o que citar tem de mencionar." Mas disse que plágio só ocorre quando há "CtrlC+CtrlV". "Não foi isso." Quanto ao doutorado na Argentina, desmentido pela universidade, reiterou ter concluído os créditos, mas não teve condição de voltar ao país para apresentar a tese após adequação sugerida pela banca.


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • darsio
    4 dias atrás
    A questão não é se ele tem ou não os títulos acadêmicos. Nem sempre é isso que faz um bom ministro. Mesmo porque uma pessoa que possui anos de experiência em sala de aula e com boas iniciativas no ensino e notáveis resultados de aprendizagem, certamente possui muito mais diálogo com as demandas de uma sala de aula do que certos doutores de gabinete. O problema desse ministro é a mentira. E, ele mentiu de má fé, pois quem circula pelos ambientes acadêmicos sabe muito bem o quanto o currículo pesa no ingresso a cursos, centros de pesquisas e universidades, seja na condição de aluno ou professor-pesquisador. No mais nos resta torcer para que, como ministro ele não seja uma falsidade como foram os dois anteriores. Que não se faça ideológico, paute pelas questões mais técnicas e que seja aberto ao diãlogo.
Veja mais Brasil

CLIMA EM FRANCA

26°
12°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: