24 de outubro de 2020

Eleições 2020

A DISPUTA

Oito candidatos e um sonho: governar Franca

Neste ano, o eleitor de Franca não poderá reclamar da falta de opções. Prefeito, ex-prefeito, candidatos que nunca foram eleitos, candidatos da direita, da esquerda, homens, mulheres, tem para vários gostos. A dúvida é qual deles conseguirá convencer uma cidade cansada, que espera menos promessas e mais soluções.

Eleições 2020 20/09/2020
da equipe de Reportagem
Colaboraram Heloisa Taveira, N. Fradique, Kaique Castro, Pedro Baccelli, Higor Goulart, Victor Linjardi e Lucas Faleiros
Dirceu Garcia/GCN
Franca vista do alto: sonho de administrar a cidade motiva os oito candidatos
A campanha eleitoral municipal começa para valer, em todo o país, no próximo domingo. É a partir de 27 de setembro que os candidatos poderão oficialmente se apresentar ao eleitorado, divulgar suas propostas e pedir votos. O período das convenções encerrou-se nesta última quarta-feira, prazo final para que os partidos políticos confirmassem seus indicados a prefeito, a vice e a vereador. Em Franca, oito candidatos – seis homens e duas mulheres – disputam a honra e a responsabilidade de ocupar pelos próximos quatro anos a principal cadeira da prefeitura municipal.

O desafio é imenso, agravado pela pandemia que, na terra das Três Colinas, segue fazendo vítimas em ritmo crescente. Os candidatos, além de se dedicarem a montar suas equipes para enfrentar uma disputa que é sempre dura, terão ainda que gastar tempo e energia para desenvolver estratégias que se adaptem ao momento de distanciamento social, com uso de máscara e álcool em gel. É uma campanha completamente diferente de qualquer outra, sem espaço para grandes caminhadas ou eventos que promovam aglomeração.

Obviamente, os candidatos terão também que deixar claro às pessoas como pretendem resolver problemas que se acumulam, há décadas, sem solução. Falta de vagas em creches; a espera de anos para a realização de cirurgias eletivas; o pequeno número de leitos de UTIs que atendem o SUS; a péssima qualidade da massa asfáltica, que multiplica exponencialmente o número de buracos em ruas e avenidas; o declínio da indústria calçadista e os inúmeros impactos econômicos e sociais que isso provoca na população; a qualidade do transporte coletivo; a burocracia incrustada em algumas áreas específicas da prefeitura, como a secretaria de Planejamento, que trava investimentos com os recorrentes atrasos na liberação de alvarás e autorizações para construções; a necessidade de revitalização de espaços públicos, como praças e centros esportivos, e a construção de melhorias em bairros são apenas alguns dos desafios.

Tudo isso – e o qualquer outra coisa que os candidatos venham a propor – esbarra num limitador draconiano: o baixo orçamento, que faz com que Franca praticamente não tenha recursos para investimento. Quase tudo que é arrecadado vai para o custeio (manutenção) da máquina pública, com os gastos com a folha de pagamento consumindo boa parte do dinheiro disponível. Tanto pior, os eleitores estão exaustos do clássico discurso político que dificilmente se transforma em resultados.

Para Gilson de Souza e Alexandre Ferreira, que já ocuparam o cargo, o grande desafio será convencer os eleitores de que farão desta vez mais e melhor do que já tiveram a oportunidade de fazer. Ironicamente, nenhum dos dois aceitou conversar com a reportagem do GCN sobre planos e ideias que pretendem desenvolver num eventual novo mandato.

Os outros seis candidatos, mais do que prometer, precisam mostrar que dão conta do recado, com projetos consistentes que sejam efetivamente possíveis de implementar.

João Rocha nunca escondeu o sonho de ser prefeito. Antes de viabilizar sua candidatura em 2020, foi vice de Maurício Sandoval há distantes 30 anos, fato que faz questão de relembrar com a máxima frequência. Mas, de lá para cá, o candidato não conseguiu estar em posições de destaque no serviço público. Disputou uma eleição para prefeito, sem conseguir ser eleito e, há quatro anos, também não conseguiu retornar ao paço municipal como vice na chapa de Flávia Lancha. Agora, mais uma vez na cabeça da chapa, espera que a força do bolsonarismo muito presente no PSL o ajude a ganhar o impulso a mais que precisa para vencer.

O vereador Adérmis Marini e a empresária Flávia Lancha são candidatos declarados há anos, ambos focados em ocupar o cargo máximo de Franca. Para o tucano, há um desafio adicional: superar a sombra de Sidnei Rocha dentro do próprio partido. Mesmo no dia da convenção que confirmou seu nome, ainda havia especulações se Sidnei Rocha não tiraria o vereador da disputa. Sua relação com o governador João Dória, sua atuação como deputado federal e suas ações como vereador também recheiam o cardápio das dificuldades que vai ser obrigado a enfrentar.

Flávia, por sua vez, nunca ocupou cargos eletivos. Sua passagem pela vida pública, depois de um resultado que garantiu um lugar de destaque na política de Franca, foi na secretaria de Desenvolvimento, onde ficou por dois anos, muito longe das dificuldades enfrentadas em pastas como Saúde ou Finanças. A missão de explicar ao eleitorado sua participação no governo Gilson de Souza será tão difícil quanto convencer que, mesmo sem experiência em cargos eletivos, é capaz de dar conta do recado.

Assim como Flávia, Orivaldo Donzeli - e seu vice, Alberto Donha -, participaram do governo Gilson de Souza – por mais tempo, e em posições mais próximas do gabinete. Donzelli terá o desafio de explicar porque saiu e, mais relevante, o que o motiva a entrar na disputa com o antigo chefe pela principal função executiva da prefeitura, especialmente após um vida dedicada ao assessoramento de outros governos – Franca ou nas cidades da região.

Para os novatos Marília Martins e Rafael Bruxelas, obstáculo ainda maior que a inexperiência será romper a resistência dos eleitores da cidade - que votaram em massa no direitista Bolsonaro há dois anos - com os partidos que mais representam a esquerda, casos do Psol e PT. Nenhum dos dois ainda ocupou cargos eletivos, mas estudam e trabalham há anos para estarem na disputa deste ano. Resta saber se conseguirão convencer os eleitores de que são capazes de, na prática, conduzir os destinos da cidade.

O momento chegou. No dia 27 de setembro, será dada a largada para que os candidatos saiam a campo em busca do voto. Ao final do dia 15 de novembro, quando acontece o primeiro turno, os oito candidatos deverão ser reduzidos a apenas dois, que voltarão a se enfrentar, no segundo turno, em 29 de novembro, quando o novo prefeito de Franca será conhecido.

Nesta semana, na quinta-feira, o GCN apresentará aos candidatos e seus representantes o projeto de cobertura eleitoral. Além das tradicionais sabatinas com transmissão ao vivo no portal e rádio e participação do público, serão realizados também dois debates no primeiro turno. Um, entre os candidatos a vice-prefeito, no dia 10 de outubro. O outro, no dia 12, última data permitida pela Justiça Eleitoral, reunindo os oito candidatos que pretendem governar Franca num evento que promete ser o último – e, talvez, decisivo – movimento das campanhas.

Confira abaixo o perfil dos candidatos a prefeito de Franca e quem serão seus companheiros de chapa.

 

Adermis Marini e Agenor Gado

Adérmis Marini (PSDB)
“Conheço Franca como a palma da minha mão”

O economista Adérmis Marini Júnior (PSDB), 51 anos, disputa pela primeira vez o cargo de prefeito de Franca. Vereador há três mandatos, ocupou em 2017, como suplente, uma cadeira de deputado federal por seis meses. Antes de conseguir ser vereador pela primeira vez, foi candidato a vice-prefeito pelo PMN, em 2004, na chapa encabeçada pelo petista Cassiano Pimentel. Acabaram perdendo a disputa para Sidnei Rocha (PSDB), que fez dupla com Ary Balieiro.

“Até hoje ouço críticas de ter estado com o PT naquele momento, mas não me arrependo. Embora não tenha dado certo, aprendi muito e tive a certeza de que, com mais espaço, poderia fazer muito por Franca”, contemporiza Adérmis.

Na disputa desse ano, Adérmis terá ao seu lado Agenor Gado (Podemos), candidato a vice. A coligação “Franca é a nossa bandeira” é composta pelo PSDB, Podemos e Cidadania. “Quero ser prefeito de Franca para levar a cidade ao lugar de destaque que ela merece. Quero continuar ajudando as pessoas a crescerem, a terem uma condição melhor de vida. Conheço Franca como a palma da minha mão e me sinto preparado e com competência para conduzir a nossa cidade.”

Alexandre Ferreira e Everton de Paula

Alexandre Ferreira (MDB)
Uma história de conflitos a ser superada

Alexandre Augusto Ferreira (MDB), 52, disputa a Prefeitura de Franca pela segunda vez. Foi eleito em 2012, com apoio do então prefeito Sidnei Rocha, com 92.105 votos (57,98% dos válidos) no segundo turno, desbancando a então favorita, Delegada Graciela. Sua ascensão foi meteórica. Servidor de carreira pouco conhecido, ganhou visibilidade durante a gestão de Sidnei Rocha, ocupando simultaneamente duas secretárias – Saúde e Desenvolvimento Econômico. Elogiado pelo chefe, venceu com seu apoio as prévias do PSBD, desbancando a então secretária de Obras, Valéria Marson, e o todo-poderoso secretário de Finanças, Sebastião Ananias. Saiu da lanterna nas primeiras pesquisas eleitorais para a surpreendente vitória nas urnas.

Quatro anos depois, em 2016, foi impedido de disputar a reeleição. Desgastado por muitas denúncias que pesavam contra seu governo, foi atropelado por uma manobra da direção do PSDB e forçado a submeter seu nome a uma eleição interna. Nas prévias do partido, perdeu a disputa para seu ex-padrinho e protetor, Sidnei Rocha, escolhido o candidato. Sidnei teve 676 votos dos filiados francanos ao partido, contra 288 de Alexandre Ferreira.

Dois anos depois, em 2018, Alexandre anunciou que disputaria as eleições para deputado federal. Desta vez, longe do ninho tucano, escolheu o Solidariedade. Com 12.908 votos, o ex-prefeito acabou muito longe de uma cadeira em Brasília.

O mandato de Alexandre à frente da Prefeitura de Franca foi marcado pelo escândalo dos falsos médicos. Em 2014, o município contratou o ICV (Instituto Ciência e Vida) para gerenciar os dois prontos-socorros da cidade. A empresa foi acusada pelo Ministério Público de ter contratado pelo menos nove falsos médicos que atenderam milhares de pacientes, além de montar um esquema de manipulação de fichas de atendimento para turbinar os recebimentos por parte da Prefeitura. Havia “profissionais” que chegavam a embolsar mais de R$ 90 mil por mês, em valores da época. Ao todo, nos quinze meses em que o ICV funcionou na cidade, mais de R$ 22 milhões foram pagos pelos cofres públicos.

O escândalo dos falsos médicos não foi o único problema grave com o Ministério Público. Uma outra denúncia envolvia Alexandre Ferreira, nove pessoas e duas empresas, acusados de participar de um esquema de desvio de recursos públicos na construção de creches municipais.

Na atual disputa, Alexandre entra em campo filiado ao MDB e acompanhado pelo professor Éverton de Paula, do PRTB, seu candidato a vice. Deve centrar seu discurso no eleitorado conservador, simpático ao bolsonarismo e a seu estilo “firme’.

O candidato e sua assessoria não responderam aos insistentes e reiterados pedidos da reportagem para que apresentasse suas principais propostas de governo e para que enviasse comentários sobre sua expectativa para a disputa de outubro.

 

Flavia Lancha e Diretor Marcos

Flávia Lancha (PSD)
“O maior desafio de quem vencer as eleições será reconstruir Franca”

Flávia Olivito Lancha Alves de Oliveira (PSD), Flávia Lancha, empresária do ramo de café, tentará pela segunda vez conquistar a principal cadeira da Prefeitura de Franca. Na estreia, em 2016, defendendo as bandeiras do MDB, foi a surpresa da disputa. Terminou em terceiro lugar, com 28.600 votos. Flávia chegou a atuar no governo Gilson de Souza (DEM) por quase dois anos, no comando da Secretaria de Desenvolvimento. Deixou a pasta em novembro de 2018, após ser fritada pelo prefeito, aparentemente descontente com a visibilidade que suas ações alcançavam. Ao sair, evitou polemizar publicamente, mas a relação entre os dois azedou de vez. Nos últimos meses, adotou um tom bastante crítico em relação à gestão municipal.

Para a disputa deste ano, a empresária contará com o dirigente regional de Ensino, Marcos António Pereira do Amaral, o Diretor Marcos, também filiado ao PSD, como seu vice, na coligação “Juntos para cuidar de Franca”, que tem ainda o PSB do Doutor Ubiali.

Na avaliação da candidata, filha do médico José Lancha Filho, que governou a cidade na década de 70 e morreu recentemente, em julho de 2019, Franca ficou “abandonada” durante o atual governo. “O maior desafio de quem vencer as eleições será reconstruir Franca. A cidade está abandonada e inteiramente descuidada, com as pessoas perdendo seus empregos e sem esperança. Transformá-la em uma cidade exemplo de gestão, qualidade de serviços e cuidado com as pessoas é o maior objetivo. A baixa arrecadação também é um grande desafio.”

 

Gilson de Souza e Marlon

Gilson de Souza (DEM)
Buraqueira e promessas frustradas, os maiores problemas

Gilson de Souza (DEM), 64, o atual prefeito, é candidato à reeleição. Técnico contábil e bacharel em Direito, fez da política sua vida. Estreou nas eleições de 1982, quando foi eleito vereador aos 27 anos. Foi deputado estadual por três vezes (2003-2007, 2007-2011 e 2011-2015), mas nunca escondeu o sonho de comandar a cidade.

Após algumas tentativas fracassadas, Gilson acabou eleito prefeito em 2016, derrotando Sidnei Rocha no segundo turno com uma grande – e surpreendente - virada. No primeiro turno, recebeu 22% dos votos, enquanto seu adversário, quase 50%, deixando Sidnei Rocha muito próximo da vitória. No segundo turno, a situação mudou completamente. Gilson recebeu apoio de outros candidatos, como os derrotados Flávia Lancha e Doutor Ubiali, e acabou eleito com 90.817 votos, o que representou 56,33% do total.

Como prefeito, Gilson rompeu com o vice, Frank Pereira, logo no início do mandato, e enfrentou três pedidos de cassação na Câmara – um deles, que investiga o não pagamento das emendas impositivas, continua em andamento, apesar de suspenso por conta da pandemia.

Há muitas queixas da população quanto ao “estilo Gilson”, pouco afeito aos compromissos e sempre desorganizado. São notórios os casos de comissionados demitidos que só souberam da decisão pelo Diário Oficial. A dificuldade de transmitir à população o que pretende fazer, somada a um discurso sempre muito confuso, pioraram a avaliação.

A incapacidade de cumprir suas promessas de campanha, como a instalação de um Hospital das Clínicas, de um Hospital Veterinário e de implantar a tarifa de ônibus a R$ 1 nos finais de semana ajudaram a dinamitar seu prestígio. O foco na realização de festas populares, como grandes shows de Reveillon, a comemoração do Dia do Mineiro e o considerável investimento no Carnaval, entre outros, renderam reprovação de parcela significativa do eleitorado, apesar de ter conseguido pontos importantes com a melhora no atendimento do PS e das Unidades Básicas de Saúde.

Mas o maior problema do governo junto à opinião pública tem sido a buraqueira na cidade. As críticas à qualidade da pavimentação, piorada por períodos em que até a operação tapa-buracos foi suspensa, geraram um estado de permanente insatisfação, especialmente a partir da ocorrência de vários acidentes, alguns com vítimas, supostamente por causa da péssima qualidade do asfalto.

No início da pandemia do coronavírus, Gilson fez com que Franca fosse a primeira cidade do Estado a decretar quarentena. Mas, com o passar do tempo, o prefeito passou a autorizar, veladamente, o descumprimento das regras do Plano São Paulo, até que Franca se tornou uma das poucas regiões paulistas com a epidemia em crescimento quando todo o país experimenta movimento contrário. Os erros de Gilson levaram Franca a ser a cidade que por mais tempo ficou na fase Vermelha e Laranja e a última a avançar para a fase Amarela.

A tentativa de reeleição de Gilson de Souza tem o apoio do PP e do Republicanos, partido que indicou o candidato a vice na chapa, o advogado e ex-presidente da OAB, Marlon Rodrigues. O lema da campanha é “O Futuro é Agora”.

Assim como aconteceu com Alexandre Ferreira, o prefeito Gilson de Souza recusou-se a apontar para a reportagem quais suas principais propostas para Franca. Também não enviou, apesar dos pedidos insistentes e reiterados, nenhum comentário sobre como vê a disputa nem suas avaliações sobre a cidade.

 

Joao Rocha e Fabio Meirelles Neto

João Rocha (PSL)
“Vamos bater lá em cima. Esse é o nosso momento”

Com a chamada “chapa pura”, João Rocha vai tentar pela segunda vez a Prefeitura de Franca. Candidato a prefeito pelo PSL, ele terá como vice Fábio Meirelles Neto, também integrante do mesmo partido. A coligação conta ainda com o PROS. Juntos, formam a chapa “Franca, Cidade Nossa”, que vai tentar angariar votos especialmente entre os eleitores fiéis ao presidente Jair Bolsonaro, eleito presidente da República pelo mesmo PSL.

Aos 63 anos, João Rocha aposta na experiência de já ter sido vice-prefeito e ter comandado várias secretárias na Prefeitura da cidade.  De 1988 a 1992, foi vice-prefeito de Maurício Sandoval Ribeiro. Antes, em 1982, disputou a eleição para prefeito pela primeira vez, mas não se elegeu. Na disputa passada, João foi o candidato a vice de Flávia Lancha, mas ambos acabaram superados no primeiro turno por Sidnei Rocha e Gilson de Souza, que fizeram a disputa final do segundo turno.

Empresário do ramo da construção civil e natural de Passos (MG), João Rocha acredita que agora é a sua vez. “Vamos bater lá em cima. Esse é o nosso momento”, disse ele, que também é bacharel em direito e ex-professor de História.

Na carreira política, João Rocha também foi presidente da Emdef (Empresa Municipal para o Desenvolvimento de Franca).

 

Marilia e Tito

Marília Martins (Psol)
“Pessoalmente estou 100% dedicada a dar voz às nossas causas.”

Marília Martins, 33 anos, é a candidata do Psol a prefeita de Franca nas eleições de 15 de novembro deste ano. Marília terá como candidato a vice-prefeito Tito Flávio, do PCB, após os dois partidos firmarem parceria semana passada para o pleito deste ano.

A convenção do PSOL foi realizada na última terça-feira, 15, com o lançamento da Frente Esquerda em Franca, em convenção online. O evento deu a largada inicial da coligação PSOL/PCB na corrida eleitoral municipal de 2020.

“Pessoalmente estou 100% dedicada a dar voz às nossas causas. Pretendo aumentar as Lives nas mídias sociais e canal aberto à construção do programa que é para todos nós”, ressalta Marília.

Francana de 33 anos, ela acredita na força da mulher nessas eleições. “Além de que sou recorte da população que nunca se viu representada, nunca tivemos prefeita mulher como se não fôssemos 52% dessa mesma população”, afirma.

Produtora cultural e comerciante, Marília é também ativista política e militante do Psol. Neste ano, faz sua estreia na disputa de um cargo eletivo.

 

Orivaldo Donzeli e Donha

Orivaldo Donzelli (PTB)
“Sabemos que, caso eleitos, enfrentaremos questões delicadas”

Concorrendo ao cargo de prefeito pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o professor Orivaldo Donzelli, de 63 anos, é engenheiro de formação, mestre em administração, pós-graduado em contabilidade e está concluindo o doutorado em ciências.

De perfil discreto e contido, Donzelli já trabalhou em 23 Prefeituras da região, inclusive em Franca, nas administrações dos ex-prefeitos Ary Balieiro e Mauricio Sandoval. Participou do governo do atual prefeito, Gilson de Souza, onde foi secretário de Segurança e Cidadania e, posteriormente, Chefe de Gabinete.

Para o petebista, setores estratégicos da administração pública deverão receber atenção imediata. “Sabemos que, caso eleitos, enfrentaremos questões delicadas nos setores estratégicos da administração pública. É por isso que, em 2021, merecerão atenção imediata as questões ligadas à saúde, educação e geração de empregos, além do incentivo à economia local.”

Donzelli contará com o juiz aposentado Aberto Donha, de 65 anos, como seu companheiro de chapa. Donha também ocupou cargo no primeiro escalão do secretariado de Gilson. Era ele o responsável pela pasta de Administração e Recursos Humanos até meados do ano passado.

 

Bruxelas e Marinho

Rafael Bruxellas (PT)
“Teremos de montar uma agenda de governo que resgate a economia francana”

Candidato mais jovem nas eleições para prefeito deste ano, Rafael Bruxellas Parra, de 27 anos, é o nome escolhido do PT. Ele entra na disputa com a difícil missão de resgatar a relevância política do partido na cidade, que governou Franca entre 1997 e 2004, com Gilmar Dominici, e hoje tem dificuldades até para colocar alguém nas cadeiras da Câmara Municipal, onde não teve nenhum eleito no último pleito.

Desta vez, com a coligação “Frente Democrática Cidade-Comunidade”, em conjunto com PDT e PCdoB, a ideia é retornar ao poder. A aposta petista é o jovem educador físico que nunca ocupou qualquer cargo político e terá o professor Marinho Procópio, do PDT, como vice.

Bruxellas acredita que um dos maiores desafios, caso seja eleito, será atender a população desamparada em relação a emprego e renda, especialmente por conta do orçamento municipal reduzido. “Existem demandas reprimidas, principalmente na Saúde, por conta da pandemia. E a crise afetará ainda mais a arrecadação de Franca, que já é baixa. Ou seja, teremos de montar uma agenda de governo que resgate a economia francana sabendo da deficiência orçamentária do município.”



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Sandro
    20/09/2020 75 Curtiram
    PT,PSOL,DEM COMUNISTAS NUNCA MAIS FRANCA NÃO MERECE ISTO.
    • Junior
      21/09/2020 32 Curtiram
      A prova da burrice em seu estado mais puro. Não sabe nem o que é comunismo.
    • Tulio Faleiros Meneguetti
      21/09/2020 6 Curtiram
      Jesus da Goiabeira .... acode aqui !! a ignorância no estado pleno ... precisa perguntar pra quem ele votou pra presidente ???
    • Kkkk
      22/09/2020 19 Curtiram
      PT, PSol tudo goiaba cheia de bicho, esse prefeito horrível que nos temos, ramificações do PT (partido dos tranbiqueiros) se bem que votaria no PT por conta de seu vice que conheço e é uma pessoa de aparente Boa índole, assim como votaria nesse prefeito horrível por conta de seu vice prefeito que é um ótimo profissional, mas como sabemos vice não manda nada a não ser que o titular morra ou seja preso, então procurar titulares com decência é a melhor coisa . E sério, dizer que o PT não é comunista, é a mesma coisa que dizer que se o MST invadir sua casa , vc vai aceitar de boa. E sim votei no Bolsonaro, o presidente idiota que dia que queimada é culpa do Leonardo DiCaprio, mas errar é humano , só não posso fazer igual vcs que com mais de 10 anos o PT roubando é esfregando p saco sujo de escoamento na cara de vcs , vcs idolatram o cara e não aceitam que chamem de bandido. Praticamente pedindo para o partido bater na cara de vocês e chamarem vcs de cadelas. Mas em fim , nem todo petista é um merda igual nem toda pessoa que votou no Bolsonaro é de roela.. Mas para é pensa .... votar em quem para presidente naquela época?
    • Marcelo
      22/09/2020 48 Curtiram
      Concordo com voce Sandro. Infelizmente ainda existem ignorantes que ainda acreditam que comunismo e socialismo funcionam. E a prova é que o.socialismo e comunismo fracassaram no mundo todo. Socialismo e comunismo é a multiplicaçao da miseria. O ignorante é quem insiste no erro. Todos os paises mais desenvolvidos do mundo sao capitalistas. So nao enxetga quem nao quer. Tampam o sol com a peneira
    • Asdrúbal da Franca
      23/09/2020 3 Curtiram
      Nossa, quantos gênios aqui falando de comunistas e comunismo...Até o DEM virou comunista...Gente, como esses orangotango-minions são burros, meu Deus!!! Se o capim mudar de cor o tal de \"kkkkk\" e o \"Marcelo\" morrem de fome...e posam de grande entendidos...hahahahaha...Parece que estamos no mundo da Guerra Fria na década de 1980!!! kkkkk Votar em quem Marcelo? Em qualquer um que não fosse um orangotango!!! Não enxergar que essa besta, que alguns fanáticos chamam de presidente e mito, era um fascínora incompetente, é burrice ou desvio de caráter!!! O que você fez não foi um erro, foi uma tremenda cagada !!!!
    • darsio
      23/09/2020 2 Curtiram
      É verdade! Temos de ficar atentos, pois em Marte os comunistas também acabaram até com a atmosfera do planeta. Verdade! É pura verdade.
  • APARECIDO DONIZETE NUNES
    20/09/2020 3 Curtiram
    uma pena a Dr Graciela não concorrer a Prefeitura, seria mais uma opção , já que todos esses candidatos que estão aí são fracos politicamente.
  • Wilson Silva
    20/09/2020 14 Curtiram
    Todos eles têm um sonho :se enriquecer com o dinheiro de salário de prefeito, enquanto isso a população que si lasque. Fazem mil promessas, parecem cordeirinhos, mas na hora que se elegem aí viram o lobo e esqueci todas promessas que fizeram e si você for na prefeitura cobrar alguma coisa deles é perigoso você ser espancado pelos seguranças e ser expulso de lá.
  • Sebastião
    20/09/2020 3 Curtiram
    Eu gostaria muito de cumprimentar aos nobres e altruístas candidatos que se preocupam com o bem estar de seus concidadãos e que se sacrificarão a própria vida nos interesses dos francanos. Até já deixo aqui a minha enorme admiração pelo muito louvável espírito público desses candidatos que colocam os interesses dos munícipes até antes de seus próprios interesses pois todos nós sabemos que a única preocupação deles primeiro com a cidade, mesmo em detrimento de suas próprias ambições, não é mesmo??. Portando, aos zeloso políticos candidatos os nossos melhores agradecimentos pelo enorme espírito público e de cidadania, todos eles desinteressados por ganhos pessoais e dispostos somente em promover o bem do cidadão da cidade. Nunca vi uma classe assim tão abnegada e solidária com os problemas do cidadão quando a nossa digníssima classe política francana, são todos uns santos caritativos e iluminados só para fazer o bem, né memo?, jôrocha?.
  • Claudinei
    20/09/2020 2 Curtiram
    Nada que inspirei confiabilidade Todos fora de questão
  • Claudinei
    20/09/2020
    Franca merece coisa muito melhor
  • LUCIANO chiderolli carrijo
    21/09/2020 2 Curtiram
    Não voto em ninguém....prefiro pagar a multa .....o único que podia ajudar a cidade Sidney rocha ........nem acredito que está acabando o mandato do Gilson .
    • Asdrúbal da Franca
      23/09/2020
      É bom você não votar mesmo, pois, se acha que Sidney Rocha é quem pode salvar a cidade, já dá para imaginar a quantidade de titica que tem na cabeça! O sujeito fez um viaduto e nada mais...e parece que fez de Franca uma Estocolmo, Lisboa, etc.
  • Paulo
    21/09/2020 12 Curtiram
    Se João Rocha aparecer com discurso conservador e cidadão de bem eu vou rir muito. Quem não o conhece que o compre. Quero só ver a hipocrisia.
    • Claudinei
      21/09/2020 3 Curtiram
      Concordo plenamente com você
  • Michel
    21/09/2020 1 Curtiu
    Quando vejo o Gilson falar alguma coisa da vontade vomitar. Que raiva desse Homem
  • darsio
    21/09/2020 2 Curtiram
    Certo dia, ouvi em um programa de televisão que, o grande problema do Brasil é o fato de ser o país do futuro. Isso mesmo! No início da República, diziam que o Brasil era o país do futuro. Durante o Estado Novo, ainda diziam que o Brasil seria o país do futuro. Com a abertura da economia ao capital automobilístico, no governo JK, o Brasil era visto como o país do futuro. Durante a maldita ditadura militar houve o reforço do discurso de que que o Brasil era o país do futuro. Na redemocratização, lá veio novamente o discurso de novo e, o Brasil seria o país do futuro. Agora sobre a bandeira do patriotismo, vem o bozo e busca retomar a ideia de que o Brasil é o país do futuro. Sinceramente, quando vejo o que é a política no Brasil e como a educação é imensamente maltratada por ela, eu entendo porque nós sempre somos o país do futuro. Um futuro que nunca se materializa num presente. Um futuro distante e inatingível.
    • Duarte
      22/09/2020 3 Curtiram
      Isso aii...disse tudo!!! E ven umas amebas...antas defender esse louco..bozó Como digo...brasilll já está mão as militares e tirarrr eles poderem ninguém tiras maiss.. Aí eles querem fechar STF...calar os jornalistas ss en geral... E continua rr passando mão en tudo laa em Brasília.... Foraaa bozooo!!!! Fora Bolsonaro ooooo¡!!!!!!! Foraaa militares eee !!!!!
  • MARCIO SOSA
    21/09/2020
    NAO VOU PERDER MEU TEMPO EM IR VOTAR EM UMA CAMBADA QUE SO PENSA NO PROPRIO UMBIGO
  • Jorge Luiz D.
    22/09/2020 17 Curtiram
    Vou votar na única candidatura possível. Bruxellas e Prof. Marinho, unindo inovação mas sem deixar que os acúmulos da história sejam apagados. Confio na juventude, confio na comunidade negra de Franca. Vamos todos conquistar um futuro melhor para Franca.
    • Marcelo
      22/09/2020 55 Curtiram
      Eu hein, credo, PT nunca mais
  • Marcelo
    22/09/2020 57 Curtiram
    Deus me livre de PT e PSOL, credo. Tudo que nao presta esses partidos defendem... Aborto, mst, mtst, ideologia de genero... As ideologias sao um esgoto
    • Asdrúbal da Franca
      23/09/2020
      Ô gênio, isso tudo que você vomitou do imenso cano de descarga que é sua boca é o quê, senão ideologia? Para de se informar no zap e vai fazer um curso no EJA pra deixar de ser analfabeto!!!
    • darsio
      23/09/2020 3 Curtiram
      Meu caro Marcelo, Lívia, Alex ou José Osmar. Sei lá como queira ser chamado. Mas, você afinal sabe o que significa comunismo? Cara deixa de ser ignorante e entenda que a Guerra Fria já acabou há muito tempo. Sempre fomos um país liberal e, agora engajado de corpo e alma no neoliberalismo e, como nos apresentamos atualmente: Segundo o Índice Gini, o Brasil é o sétimo país do mundo em desigualdade social, com mais de 23 milhões de pessoas confinadas na pobreza extrema. Nossa educação de tão maltratada não prepara os jovens para o mundo do trabalho, nem se estivéssemos no início da Revolução Industrial. Na saúde, milhões de pessoas jogadas as traças em hospitais e postos de saúde. Na política, a corrupção impera em todos os partidos e caciques, com espaços até para rachadinhas milionárias do atual governo bozo. Somos uma grande potência agropecuária, mas com uma imensa população faminta. Somos o segundo maior produtor de soja do mundo, mas que devemos pagar mais de 6 reais no litro de óleo. Temos terras de montão, mas nelas não se produz arroz e feijão para a população, mas sim commodities para serem servidas nos pratos dos europeus, chineses e árabes. E, aí vem você dizer que o problema é o comunismo? Mas, o que é mesmo o comunismo?
    • Marcelo
      23/09/2020
      Caro Darsio. Desmonto facilmente qualquer argumento seu com o simples fato que comunismo é um fracasso no mundo inteiro. Nao existe nenhum pais comunista no mundo que seja desenvolvido. Sabe pq? Porque não da certo. Por mais que um comunista tenha a fantasiosa ideia que é lindo e maravilhoso: não funciona. Vai viver na Venezuela 1 mes, e volta, pra mudar seu conceito de comunismo. Ou senao, vai pra Cuba, la é o seu lugar. More la. Se voce for analisar porque não da certo, eu ensino ate pra uma criança: imagina 2 trabalhadores... um esforçado e um preguiçoso. Os 2 vao ganhar o mesmo salario de miseria no final do mes independente da produtividade. Por que o esforçado vai produzir mais se vai ganhar o mesmo que o preguiçoso no final do mes? entao o esforçado passa a ser preguiçoso tambem. É a natureza humana: a gratificaçao pelo esforço. O humano é assim, trabalha mais pra ganhar mais, senao nao ha estimulo. O comunimo é um fracasso por causa disso. Mude seus conceitos.
    • Marcelo
      23/09/2020 1 Curtiu
      Caro Darsio. Desmonto facilmente qualquer argumento seu com o simples fato que comunismo é um fracasso no mundo inteiro. Nao existe nenhum pais comunista no mundo que seja desenvolvido. Sabe pq? Porque não da certo. Por mais que um comunista tenha a fantasiosa ideia que é lindo e maravilhoso: não funciona. Vai viver na Venezuela 1 mes, e volta, pra mudar seu conceito de comunismo. Ou senao, vai pra Cuba, la é o seu lugar. More la. Se voce for analisar porque não da certo, eu ensino ate pra uma criança: imagina 2 trabalhadores... um esforçado e um preguiçoso. Os 2 vao ganhar o mesmo salario de miseria no final do mes independente da produtividade. Por que o esforçado vai produzir mais se vai ganhar o mesmo que o preguiçoso no final do mes? entao o esforçado passa a ser preguiçoso tambem. É a natureza humana: a gratificaçao pelo esforço. O humano é assim, trabalha mais pra ganhar mais, senao nao ha estimulo. O comunimo é um fracasso por causa disso. Mude seus conceitos. Agora, o capitalismo?? os paises mais desenvolvidos do mundo sao capitalistas. Muito melhor de se viver. Um faxineiro nos estados unidos tem condição de comprar um Mustang e tem uma vida muito melhor que um medico aqui no Brasil. Resumindo: capitalismo 10 x 0 comunismo. Simples assim.
    • Paulo
      23/09/2020 3 Curtiram
      Marcelo ou seria a Livia de calças? Sério, você tem muito tempo minha senhora/senhor, olha o tanto de curtidas apenas nos seus comentários. Vai trabalhar!
    • Marcelo
      23/09/2020 1 Curtiu
      Caro Darsio. Desmonto facilmente qualquer argumento seu com o simples fato que comunismo é um fracasso no mundo inteiro. Nao existe nenhum pais comunista no mundo que seja desenvolvido. Sabe pq? Porque não da certo. Por mais que um comunista tenha a fantasiosa ideia que é lindo e maravilhoso: não funciona. Vai viver na Venezuela 1 mes, e volta, pra mudar seu conceito de comunismo. Ou senao, vai pra Cuba, la é o seu lugar. More la. Se voce for analisar porque não da certo, eu ensino ate pra uma criança: imagina 2 trabalhadores... um esforçado e um preguiçoso. Os 2 vao ganhar o mesmo salario de miseria no final do mes independente da produtividade. Por que o esforçado vai produzir mais se vai ganhar o mesmo que o preguiçoso no final do mes? entao o esforçado passa a ser preguiçoso tambem. É a natureza humana: a gratificaçao pelo esforço. O humano é assim, trabalha mais pra ganhar mais, senao nao ha estimulo. O comunimo é um fracasso por causa disso. Mude seus conceitos. Agora, o capitalismo?? os paises mais desenvolvidos do mundo sao capitalistas. Muito melhor de se viver. Um faxineiro nos estados unidos tem condição de comprar um Mustang e tem uma vida muito melhor que um medico aqui no Brasil. Resumindo: capitalismo 10 x 0 comunismo. Simples assim.
    • Alex..
      23/09/2020
      Calma puldo da carteira verde e anmarela. kkkkk
    • Marcelo
      23/09/2020 1 Curtiu
      Caro Darsio. Desmonto facilmente qualquer argumento seu com o simples fato que comunismo é um fracasso no mundo inteiro. Nao existe nenhum pais comunista no mundo que seja desenvolvido. Sabe pq? Porque não da certo. Por mais que um comunista tenha a fantasiosa ideia que é lindo e maravilhoso: não funciona. Vai viver na Venezuela 1 mes, e volta, pra mudar seu conceito de comunismo. Ou senao, vai pra Cuba, la é o seu lugar. More la. Se voce for analisar porque não da certo, eu ensino ate pra uma criança: imagina 2 trabalhadores... um esforçado e um preguiçoso. Os 2 vao ganhar o mesmo salario de miseria no final do mes independente da produtividade. Por que o esforçado vai produzir mais se vai ganhar o mesmo que o preguiçoso no final do mes? entao o esforçado passa a ser preguiçoso tambem. É a natureza humana: a gratificaçao pelo esforço. O humano é assim, trabalha mais pra ganhar mais, senao nao ha estimulo. O comunimo é um fracasso por causa disso. Mude seus conceitos. Agora, o capitalismo?? os paises mais desenvolvidos do mundo sao capitalistas. Muito melhor de se viver. Um faxineiro nos estados unidos tem condição de comprar um Mustang e tem uma vida muito melhor que um medico aqui no Brasil. Resumindo: capitalismo 10 x 0 comunismo. Simples assim.
    • darsio
      23/09/2020 2 Curtiram
      Ei, Asdrúbal. Você não percebeu que esse tal Marcelo muito provavelmente deve ser a Lívia Mariana. Note que são idênticos, pois escrevem um monte de imbecilidade e, depois ficam o dia todo curtindo as asneiras escritas por eles. Isso mesmo! Lívia e Marcelo são as mesmas pessoas. Que feio em Lívia! Nem caráter voc ê tem para assumir o que escreve.
    • Marcelo
      24/09/2020
      darsio, voce prega o comunismo, a multiplicaçao da miseria, o fracasso, e quer falar de \"carater\" ??? kkkkkkkkkkkkk nao meu filho. Eu tenho carater pq eu prego o que presta e o que funciona. Eu quero coisa boa para o Brasil: capitalismo, pra um dia o Brasil seja um pais bom, um lugar bom de se viver como Estados Unidos, Canada.... bons exemplos a serem seguidos, uma coisa realmente boa. Tenho tanto carater que eu estou do lado dos fatos, do lado do que da certo: Estados Unidos por ex, é capitalista. Sabe pq ? Nos temos exemplos de que o Capitalismo da certo. Quem trabalha mais, ganha mais. Agora, cade os exemplos ai, cita um pais que o comunismo deu certo??? han?? ate agora nao tive resposta. Ta vendo?? Voce sim é sem carater, porque voce prega o que nao presta: a multiplicação da miseria, como Cuba e Venezuela. Isso que voce quer para o Brasil, isso mostra a sua falta de carater. Vai estudar, analfabeto.
    • Asdrúbal da Franca
      24/09/2020 1 Curtiu
      Caro Darsio, para ser burro desse jeito o \"Marcelo\" só pode ser a Lívia, o Alex, o Zé Osmar ou o Carloucão! O sujeito pra achar que existe comunismo (e perigo comunista) ainda hoje só pode nunca ter lido um livro de geografia, história ou jornais nos últimos 30 anos...Ah, mas se tratando de orangotango-minions, eu não duvido...Ninguém nesse gado lê, apenas se informa pelo esgotão do zap...Não é por acaso que o Prejumento da República discursa na ONU e envergonha o país inteiro!!!
    • darsio
      24/09/2020 1 Curtiu
      Viu só! A Lívia assumiu que é o Marcelo. Que coisa feia em se utilizar de falsidade. Mas para uma bolsominions, isso é perfeitamente compreensível. Mas, num embate de ideias, eu gostaria que a Livia/Marcelo nos apresentasse dados ou estudos concretos que demonstrem que o Brasil é esse grande paraíso, onde não existem mais de 25 milhões de pessoas famintas, multidões abandonadas pelos sucateados serviços de saúde e educação e, imensas favelas que engolem grandes cidades. E, olha que somos e sempre fomos capitalistas e, governados por uma elite, em que muitos de seus membros se colocam entre os mais ricos do mundo. Isso mesmo! Muitos se enriquecem às custas de sonegação fiscal e uso de paraísos fiscais e, se mobilizam contra o imposto sobre grandes fortunas. Fortunas estas que, diferente dos salários do trabalhador, são isentas de tributações. O carrinho popular do pobre tem de pagar imposto, mas os iates e helicópteros das elites nada pagam de impostos. Uma elite que segundo o Indice Gini representa 1% da população, mas que possui 30% da riqueza brasileira. Comunismo de fato nunca existiu, apenas disfarçado de regimes totalitários e violentos como o venezuelano, o cubano, o chinês e o norte-coreano. Mas, o capitalismo existe e, a perversa desigualdade social no Brasil está aí para comprovar.
  • Artur Doyle
    23/09/2020 2 Curtiram
    Alexandre é o nome dele! Melhorou o que pode nessa cidade! Deveria ter continuado, porém o PSDB pilantra tirou ele pra colocar o Sidão. Só quem acompanhou e fiscalizou o governo dele viu, acabou com a baderna da Expoagro e investiu na real finalidade do evento, fez as melhores adaptações no trânsito, fez os UPAs, e UBS, creches, e botou servidor vagabundo pra trabalhar! Teve o azar na questão dos falsos médicos, cujo o pais inteiro sofreu o mesmo caso!
  • darsio
    24/09/2020
    O que há em comum entre bozo e seus adoradores? Ambos não possuem caráter! Isso pode ser percebido pelo fato de que certos bolsominions que escrevem nesse espaço se acovardam e se escondem por meio de nomes falsos.
  • darsio
    25/09/2020
    O que o Alex está fazendo fora do curral? Quem abriu as porteiras?
Veja mais Franca

CLIMA EM FRANCA

20°
18°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2311
    Sorteio: 03, 05, 09, 35, 43, 60 Data: 22/10/2020
  • Quina: 5398
    Sorteio: 09, 14, 37, 54, 80 Data: 23/10/2020