24 de outubro de 2020

Opinião

A ética, elemento essencial para a vereança

Os cidadãos deveriam procurar aprender um pouco mais sobre administração pública, para não serem facilmente manipulados - Toninho Menezes

Opinião 26/09/2020
Toninho Menezes
Especial para o GCN
A palavra “Vereador” está etimologicamente ligada a “Edil”, que era um antigo magistrado romano que tinha como incumbência prioritária à inspeção e a conservação dos edifícios públicos. Dessa forma, para bem desempenhar os seus serviços, baixava ou decretava “editos”, leis ou decretos, que objetivavam a organização das cidades do Império Romano. A função era nobre, digna e trazia honraria a seu ocupante. Assim eram nomeados para o cargo somente cidadãos íntegros e de conduta ilibada em destaque daquela sociedade.

Não é preciso efetuar uma análise histórica para demonstrar que o cargo de vereador é cercado de grande valor, que tem pressupostos éticos e morais rígidos, que seu ocupante deve manter-se digno aos princípios e principalmente obedecer ao ordenamento jurídico vigente.

As Câmaras Municipais para dar atendimento as suas mais diversas atividades, além dos Vereadores contam com uma estrutura interna, as quais realizam todos os trabalhos burocráticos, assistência aos membros e órgãos da Edilidade, tramitação de projetos e demais proposituras, auxiliam na análise técnica das matérias, sem entrar nas questões políticas etc., porém, em nossa opinião os futuros vereadores devem se preparar por si, saber como funciona, ler pelo menos a Lei Orgânica do Município e o Regimento interno da Câmara Municipal e não ficar dependendo somente de tais assessorias.

Estamos passando por um momento histórico de grande importância, em função das transformações sociais, políticas, econômicas e financeiras. Assim cada vez mais necessitamos de processos institucionais, dinâmicos e participativos no universo político. Há que ser deixado de lado todas as questões de ordem pessoal, no sentido de viabilizar o fortalecimento e o aperfeiçoamento da vida em comunidade.

Face aos questionamentos que recebemos de cidadãos, em nossa humilde opinião, é preciso que se ensine aos cidadãos as diferenças entre os Poderes Executivo e Legislativo, pois em comentários de cidadãos em programas de rádio, quando questionados muitos se confundem, misturando Executivo com Legislativo e atacam erroneamente um Poder quando na verdade a responsabilidade é de outro e vice versa.

Nesse momento, quando se inicia efetivamente as campanhas eleitorais, sempre vimos e veremos mais uma vez, candidatos prometendo fazer de tudo, inclusive coisas para as quais um vereador não tem competência legal para praticar aquele ato. O mais triste é ver que cidadãos leigos, acreditam que aquela promessa será cumprida.

Acreditamos que se os senhores vereadores que serão eleitos, efetuassem uma fiscalização permanente na Administração, nos seus atos, em seus contratos, nos prestadores de serviços, no zelo para com o patrimônio público, não se submetendo a acordos de governabilidade etc., somente isso já seria um relevante serviço para a sociedade. Porém, para isso candidatos deveriam se preparar, pesquisar, estudar, pois a administração pública é totalmente diferente da administração privada.

Igualmente os cidadãos deveriam procurar aprender um pouco mais sobre administração pública, para não serem facilmente manipulados.

Enfim a honestidade e a ética são qualificações que todos os postulantes a uma cadeira de vereador deveriam ter.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Carlos
    27/09/2020 2 Curtiram
    Vivemos tempos de corrupção institucionalizada mediante a ignorância do povo. De que adianta a CF art. 101 exigir notável saber jurídico e reputação ilibada se é o mensalão que aprova os “cumpaneros” ? . O sistema de eleição baseado na fama, no populismo, no dinheiro, elege tipos como Tiririca para fazer leis sem ao menos saber escrever o próprio nome, logo os narcotraficantes tem mais chances se se elegerem ou eleger seus indicados representativos do que um cidadão correto. Juizes 9:14 Então todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu, e reina sobre nós. Neste tempo que se pode fazer processo seletivo só para negros, ainda que ricos, obstando os descendentes de escravos brancos com os quais o Brasil tem dívida histórica, então poderiam fazer processo seletivo para edis só permitindo diplomados em adm. pública, engenheiros, arquitetos, juristas, médicos, legítimos representantes do povo. Tem edil que diz: não sei fazer leis, minha obrigação é só fiscalizar o prefeito....mas no interesse pessoal, ai ele sabe fazer e revogar leis para beneficiar terceiros, vender calçadas para cervejarias (CTB Art. 254 IV,V = vias de trânsito dos pedestres), para vir embriagódromos e drogódromos, atropela todas as leis, faz emenda para abertura de bares bocas de fumo na periferia perto de escolas onde tem reduto eleitoral das gangues, Tenta vender até denominação de viaduto que será construído no sec. XXII, etc. Atos feitos nas caladas, as transmissões no you tube e tv estragam e o povo não tem como protestar... depois resta aquele vídeos enganosos, editados, históricos...II Cor. 5:22 É preciso escolher o edil pelo espírito, se for comunista todos já sabem que fruto produzirá. Lucas 9:55 Pergunte ao candidato: De qe espírito és ?. https://www.youtube.com/watch?v=TjsVxAb3dIY&feature=share&fbclid=IwAR0GVKNW9MG5gIy2Oiw8urM6xuoqzZTWnnEYgxlfKSrqucEFmiU7Sz6o-u4 = Nova diretriz = Petralhas aconselham a roubar pouco https://www.youtube.com/watch?v=qUJtSYqQsLM –De que espirito és ?
    • Asdrúbal da Franca
      01/10/2020
      Com vocês, Carloucão! O sujeito que vê comunismo até em vidro de azeitona!! É muita cachaça ou tá possuído, só pode!!!
    • Asdrúbal da Franca
      01/10/2020
      Pergunte ao candidato: De que espírito és ? Se ele lhe responder \"sou daqueles que dizem ao final do culto: como é que é, não vais deixar oferta?\", vaze na braquiária...Se bobear, ele te leva a casa, o carro e até as calças! Todos já sabem que fruto produzirá: o enriquecimento próprio em nome de Deus!
    • darsio
      01/10/2020
      Se existisse uma máquina do tempo, voltaria no passado e me encontraria com Cristo. Logo iria lhe sugerir fazer como fazem CERTAS lideranças religiosas atuais. Cristo, então perguntaria fazer o quê? Então eu lhe diria que em nome de Deus, ele deveria cobrar por cada milagre feito e, que no final de uma pregação, entregasse envelopes para as multidões e lhes pediria que neles colocassem uma oferta do tamanho da fé que tinham em Deus. Com tanta grana, Cristo poderia a exemplo de CERTOS pastores, bispos e apóstolos atuais, comprar fazendas e apartamentos até mesmo na Roma antiga. Aliás, poderia ter comprado Pilatos e não ter sido crucificado. Mas, diferente dessas CERTAS lideranças religiosas e de malucos que os adoram, Cristo optou pelo caminho da simplicidade, do amor ao próximo, da igualdade e de um mundo para todos. Não fazia distinção entre pobres, ladrões e prostitutas com os nobres da época. Oras! Um reino de Deus com espaço para todos! Seria ele comunista?
  • darsio
    27/09/2020
    Sejamos francos e vamos reconhecer que o interesse pelo cargo de vereador se deve na quase totalidade dos casos, pelos excelentes salários e privilégios. E, o despreparo da maioria dos vereadores se constata pelo fato de que seus únicos projetos se resumem a colocar nomes em ruas e a emitir títulos de cidadania. Isso mesmo! Reservamos boa parte do que pagamos em impostos para simplesmente remunerar esses caras, que possuem o único propósito de nomear ruas. E, quando acompanhamos uma seção, a situação fica mais vergonhosa ainda. Nota-se que enquanto um vereador discursa, outros colegas se mantém de costas, conversando uns com os outros ou ainda com a atenção presa em seus celulares. Ou seja, é uma zona total! Sinceramente, tínhamos que exigir o fim da remuneração para vereadores, bastando apenas uma ajuda de custo e devidamente fiscalizada. Quanto aos eleitores, já passou da hora de muitos pararem de se corromper, vendendo seus votos por meia dúzia de tijolos, remédios, gás de cozinha etc. Aliás, chega a ser patético o cidadão que vende o seu voto, se achar no direito de condenar a corrupção na classe política. É o sujo falando do mal lavado.
  • Francisco Matos
    28/09/2020
    Vereador, pra que serve?
Veja mais Toninho Menezes

CLIMA EM FRANCA

20°
18°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2311
    Sorteio: 03, 05, 09, 35, 43, 60 Data: 22/10/2020
  • Quina: 5398
    Sorteio: 09, 14, 37, 54, 80 Data: 23/10/2020