24 de outubro de 2020

Franca

COVID-19

'Isso é sério, gente. Era um menino de 32 anos', alerta viúva de empresário vítima de coronavírus

Depois de ficar internado no Hospital Regional/São Francisco, em Franca, Rullyver Prado passou mal, sofreu uma parada cardíaca e morreu.

Franca 16/10/2020
N. Fradique
da Redação
Reprodução
Rullyver Thompson Duarte Prado tinha 32 anos
Entre as três mortes em decorrência ao coronavírus registradas nesta quinta-feira, 15, em Franca, está o empresário Rullyver Thompson Duarte Prado, de 32 anos. 
 
Depois de ficar internado no Hospital Regional/São Francisco, em Franca, ele passou mal, sofreu uma parada cardíaca e morreu. Rullyver foi sepultado em Poços de Caldas, Minas Gerais, às 12h30 desta quinta-feira. 
 
Sua esposa, Evelyn Urban Prado, disse que não sabe onde o marido contraiu o vírus. “Infelizmente essa doença Covid pegou a nossa família. Nós não éramos de baderna, do trabalho pra casa, de casa pro trabalho, sem aglomerações, mas o Rullyver foi contaminado pelo cororavírus em algum lugar. Ele sentiu mal no sábado dia 3 (de outubro) e foi ao hospital (Regional). Chegando lá, o médico o medicou, a saturação estava boa, mas ele estava indisposto, cansado e com falta de ar. Mas voltamos pra casa.”
 
Depois de passar o domingo bem, Rullyver voltou a se sentir mal na segunda-feira, dia 5, quando foram realizados os testes para a Covid. “Na segunda, ele teve uma crise forte de falta de ar. Chegando ao hospital, a médica medicou, mediu a pressão, a saturação, mas a pressão baixou muito e já encaminhou ele direto pra fazer também os exames de tomografia e de sangue, já no balão de oxigênio", disse a, agora, viúva.
 
Segundo ela, o resultado saiu após quatro horas, constatando que os pulmões estavam com 76% de comprometimento. "Foi quando o médico o encaminhou para a UTI, sendo entubado na madrugada de segunda pra terça. Dias ele melhorava, dias não, mas sempre em estado grave, quando ontem (quarta-feira, 14) ele teve uma parada cardíaca, uma segunda parada, e infelizmente não resistiu”, explicou Evelyn, nesta quinta-feira.
 
Mesmo ainda muito triste, Evelyn fez um alerta às pessoas para o risco da doença. “Se cuide, gente. Eu vejo, eu tenho comércio, o pessoal não usa máscara, beija, abraça, fica em aglomeração. Isso é sério, gente. Era um menino de 32 anos. Muitos de 80 anos e 90 conseguiram se salvar, mas infelizmente meu marido não. Então, assim, que ele sirva de exemplo pra vocês quando pensarem em não seguir os protocolos médicos. Que vocês têm famílias dentro de casa, pai, mãe. Não importa a idade, às vezes, um novo corre muito mais risco do que uma pessoa mais velha. Se cuidem, fiquem atentos porque a vida é uma só”, finalizou a empresária, que é de São Paulo e havia inaugurado sua loja - Urbans Decor - em Franca, há apenas três meses.
 
Rullyver, que dirigia a empresa junto com a esposa, não deixa filhos.


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Ronaldo Aloísio da Silva
    16/10/2020 2 Curtiram
    Infelizmente , algumas pessoas não se conscientizaram da gravidade desta doença , pois ainda não há medicação eficaz , todo cuidado é pouco , em alguns países europeus ela retornou com força total , e aqui ,\" politicamente \" não esta acontecendo mais nada a pandemia passou . Alguns orgãos de comunicação estão manipulando a população .
  • Luciana de carvalho
    16/10/2020 1 Curtiu
    O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER Como exixte gente dizendo que a doença não existe Desse jeito vai ser muito difícil acabar com esse vírus E enquanto isso principalmente os idosos vão sofrendo as consequências O ser humano não muda mesmo
  • Jo
    16/10/2020 2 Curtiram
    Que tristeza mas aqui em Franca parece que a pandemia acabou, fico assustada com a quantidade de pessoas nos bares, supermercados. O que mais me intriga é que se a cidade está quebrada, o desemprego predomina, porque os bares estão tão lotados? As redes sociais estão repletas de festas em chácaras e ranchos.
    • Paulo
      16/10/2020
      Verdade. Ficavam aqui nos comentários botando pilha para voltar a abrir tudo, acabar com quarentena porque tinha gente passando fome.
  • Luis
    16/10/2020
    Realmente é muito triste, meus sentimentos.
  • José Antonio
    16/10/2020 1 Curtiu
    Cadê os defensores do genocida do presidente , dizendo que é mentira , que é só um gripezinha? Cambada de idiotas ! A segunda onda na Europa está começando e no Brasil nem saímos da primeira . Pior é saber que muitas pessoas ainda vão morrer. Dá nojo de ser brasileiro .....
  • Valeria prado
    17/10/2020
    Infelizmente perdi meu sobrinho amado. Era so alegria. Esse virus veio e o levou. Mas sei que esta nos braços do pai eterno. Vou sentir saudades mas oque nos conforta é que ele so mudou de lado. E logo todos estaremos ju tos novamente. Descansa em paz meu sobrinho.
Veja mais Local

CLIMA EM FRANCA

20°
18°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2311
    Sorteio: 03, 05, 09, 35, 43, 60 Data: 22/10/2020
  • Quina: 5398
    Sorteio: 09, 14, 37, 54, 80 Data: 23/10/2020