21 de janeiro de 2021

Nossas Letras

Feliz Natal

Quando o natal chegar minha árvore fará sentido, como árvore da vida, e caso não nos encontremos até lá deixo aqui meus sinceros votos de um feliz natal - Baltazar Gonçalves

Nossas Letras 18/12/2020
Baltazar Gonçalves
Especial para o GCN
Não quero parecer grosseiro nem o que não sou, não sou ateu, sou cristão mas não sou burro, animal todos nós somos, burros puxam carga, então sou burro, burro mas não asno que são diferentes no pasto, o sabichão corrige o erro do outro e confunde tudo para parecer inteligente e cada coisa complicada, eu sou complicado por sabichões, e fui complicando o viver como quem recolhe coisas que brilham ou que foram ofuscadas e precisam de polimento, sobrepus a imagem do Papai Noel a imagem de Deus velho-de-barba-branca e não fiquei com nenhum dos dois, também guardei a lembrança dos presépios que minha mãe fazia, na infância minha casa era a Terra Santa e tínhamos conflitos que não podiam ser nomeados como toda boa casa cristã, minha casa virou Belém que virou Meca que virou Istambul que virou Jerusalém que voltou a ser Belém para ancorar no Tejo e se tornar Lisboa, mas eu nasci em Franca que é o mesmo de ter ter nascido na Noruega, o natal me persegue descrente, religiões são mitos vivos filtrados para a massa que também é chamada de povo mas é coisa que não me convence há tempos por que entendi o valor dos mitos, não porque li Marx, Freud, Darwin e Nietzsche, mas porque em casa, desde menino, eu sempre tive dúvidas e perguntei correndo riscos, acordei dentro da vida como se estivesse sonhando numa noite em que a Morte se apresentou a mim mudando quem eu era no que nunca seria completamente, dizem que uma pessoa realmente nasce quando se pergunta “quem sou” pela primeira vez, eu venho renascendo, mas agora jogo fora coisas e ideias que somadas levariam às altura do Everest só para despencar de lá sem paraquedas, chamo esse descer inglório de “pico da pronúncia", dar nomes às coisas nem sempre alivia mas ajuda, a verdade é que a filosofia arruinou minha porque penso demais, a ponto de cometer todos pecados capitais quando, num beijo, sinto minha língua roçar a língua da astronomia, e porque felicidade não dura tanto estou aqui evoco o antiquíssimo espirito do natal, não aquele que migrou dos polos sombrios ou o de Roma ou o presépio, evoco as primeiras águas que trouxeram a linguagem dos plânctons e bactérias do espaço sideral, o natal chegando, sinto calafrios, as coisas dispersas no tal pico da pronúncia fazem pouco sentido, tudo passa como eu que sou aos poucos, cada coisa tem um tempo de ser, vejo os mais velhos passarem e os recém chegados saírem das fraudas, tudo conforme, se burros e asnos usassem fraldas cagariam nelas e sua mães burras, asnos no feminino, se alegrariam em ensinar sobre o espírito do natal montando presépios, eu me alegro mas é difícil notar porque demora, antes preciso tirar dos escombros ideias empilhadas por séculos, essas que escondem a verdade, e qual é a verdade? A verdade não importa, juro, depois de mim outros natais virão e a cada dia menos pessoas notarão a falta do sujeito que guarda para ter do que dispor e faz isso sem pontos finais para que seja leitura de bêbado, uma espécie de vingança, uma vingança cristã, claro, porque eu sou cristão embora não seja burro e não guardo mágoa, só rancor que é coisa diferente e se move da mesma forma no estômago, quando o natal chegar minha árvore fará sentido, como árvore da vida, e caso não nos encontremos até lá deixo aqui meus sinceros votos de um feliz natal.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Sandro Armando Sebastião
    21/12/2020
    Sem dúdivas aprendemos muito em cada fase da vida. Somos falhos, seres imperfeitos, mas podemos tentar pegar o patamar próximo da perfeição, amando e perdoando, de certo que dá imenso prazer de viver a vida. Enquanto estivermos no tempo, sejamos uma luz iluminando corações e inspirando vida, não há melhor do que um ser sincero e bondoso, neste natal sejamos uma estrela em volta de quem amamos. Feliz Natal!
Veja mais Textos

CLIMA EM FRANCA

28°
17°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2336
    Sorteio: 08, 10, 20, 27, 28, 50 Data: 20/01/2021
  • Quina: 5471
    Sorteio: 07, 27, 35, 39, 49 Data: 20/01/2021