21 de janeiro de 2021

Nossas Letras

Darth Vader no presépio

Mas se o Papa se mostra um progressista em tempo de expansão de mentalidades retrógradas, aprova o presépio com um largo sorriso, quem somo nós para contestar - Sonia Machiavelli

Nossas Letras 18/12/2020
Sonia Machiavelli
Especial para o GCN
Reza a lenda, reforçada pela tradição, que o primeiro presépio foi criado por Francisco de Assis. Sua intenção era pedagógica: ele pretendia ensinar aos camponeses analfabetos da região do Lazio, como havia nascido Jesus. O futuro santo da igreja católica escolheu um bosque onde dramatizou a cena e, depois, contextualizou com bonecos de barro o acontecimento que foi o marco zero da era cristã. Moradores de outros lugares que iam a Assis levavam na volta consigo a ideia e passaram a montar seus próprios presépios com elementos bastante diferentes. A Itália não era ainda um reino e sim uma colcha de retalhos de culturas diversas. Assim, com o passar do tempo, eles foram se singularizando, se enriquecendo com detalhes localistas, transformando-se em grandes atrações turísticas ao fim de cada ano. Até que nesta segunda década do século XXI a pandemia de Covid-19 cancelou todos os eventos imagináveis.

Alguns presépios poderão ser vistos em qualquer mês do ano, quando a pandemia estiver dominada. Em Nápoles existe um já famoso. Outra cidade, na Emilia-Romanha, constrói o seu em um barco da Marinha. Na Úmbria, armaram um dentro das águas do Lago Maggiore. Em Manarola, conjunto de 300 bonecos feitos com materiais recicláveis encanta principalmente as crianças. E em Jesolo, no Vêneto, a população ergueu em 2016 um presépio de 500 metros quadrados com 1500 toneladas de areia formatando os personagens principais e centenas de imigrantes. Naquele ano haviam morrido muitos desses, inclusive crianças que ocupavam barcos apinhados na tentativa de alcançar a costa italiana. Fugiam de áreas conflagradas pelas guerras ou devastadas pela fome.

Na época, lendo a repeito, achei que seria uma forma bonita de demonstrar solidariedade a essa gente desesperada que buscava lugar onde trabalhar e criar em paz seus filhos. Também pensei na ocasião, e continuo pensando, que o nascimento de Cristo, sua mensagem revelada em imortais parábolas, e o valor absoluto de sua palavra de Vida em oposição à Morte, precisavam ser atualizadas na forma. Já não temos mais respeitados magos orientais oferecendo a uma criança pobre ouro, incenso e mirra, mas governantes insensíveis à dor do povo que deveria ser protegido e cuidado. Nem vemos pastores olhando emocionados o menino na sua manjedoura, mas multidão de humanos espremidos em metrópoles ou nas regiões de maior ódio sujeitos a artefatos mortíferos; também desempregados, doentes, analfabetos, desamparados, moradores de rua, pedintes, crianças ao léu. A gente humilde que cercava Jesus em busca de milagre e salvação hoje pertenceria a outras categorias sociais.

E assim vinham se modificando os presépios, até que neste ano em tudo inusitado, o Vaticano inaugurou um presépio estranho na praça de São Pedro. Criado por professores e alunos de uma escola de arte de Abruzzo, foge totalmente do padrão. Formado por 19 grandes estátuas de cerâmica, Maria, José, o Menino, os três reis e os pastores parecem figuras saídas de uma tela modernista; já o grande peru, ícone da mesa de festa natalina,lembra cena surreal. Tem um astronauta. E um símile de Darth Vader, o polêmico personagem de Star Wars que tem milhões de fãs ao redor do mundo. Na série, ele é um vilão que carrega nas próprias vestes e no capacete samurai a sua escuridão, em oposição à roupagem clara do herói, Luke Skywalker.

De início estranhei, confesso. Seria melhor que o escolhido para compor o cenário astronáutico fosse Luke. Mas se Júlio Bentivoglio (o Papa que escolheu se chamar Francisco por devoção ao santo de Assis) se mostra um progressista em tempo de expansão de mentalidades retrógradas, aprova o presépio com um largo sorriso, quem somo nós para contestar.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais Textos

CLIMA EM FRANCA

28°
17°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2336
    Sorteio: 08, 10, 20, 27, 28, 50 Data: 20/01/2021
  • Quina: 5471
    Sorteio: 07, 27, 35, 39, 49 Data: 20/01/2021