20 de janeiro de 2021

Nossas Letras

Que seja novo

Que Janus, o deus das duas faces, cerre uma para as ruindades do ano que passou e nos abra outra, com as flores vivas de Price. Que 2021 seja realmente novo - Sonia Machiavelli

Nossas Letras 02/01/2021
Sonia Machiavelli
Especial para o GCN
Coisa boa é ser mimada pelos amigos. Os que conhecem meu gosto por calendários de parede não me deixam órfã deles, apesar da dificuldade de encontrá-los desde a última década. Os registros do tempo estão nos celulares que quase todo mundo possui. Em nosso país, onde há mais aparelhos que habitantes, calendários de parede se tornaram anacrônicos. Quem é que vai consultar o papel se basta olhar o celular para saber o dia do mês, as fases da lua, até o tempo que vai fazer nas próximas horas?

As empresas que ganhavam publicidade com calendários, como a pioneira Goodyear, perceberam rápido a mudança dos tempos e foram direto à Internet divulgar seus produtos. Felizmente para mim e alguns poucos, há exceção em espaços que acolhem a arte, como os museus. Na pirâmide do Louvre tem lojinha que os vende; no Prado também; nos muitos museus da Inglaterra, idem. No nosso Museu de Arte Moderna, em São Paulo, comprei há dois anos um com obras de Tarsila.

Na última semana do ano ganhei um, de amiga apreciadora das artes. O calendário com que me presenteou veio direto de Londres, da Royal Academy of Arts, instituição que completou 252 anos e foi fundada por Jorge lll, em resposta a pedidos de pintores, escultores e arquitetos. Uma das principais atividades do RA, como é mais conhecido, consiste na manutenção de escola de desenho, pintura, escultura e arquitetura e na realização de exposição anual que ocorre em cada verão, ininterruptamente, desde 1769. Durante todo este tempo, por ali passaram alunos notáveis como Gainsborough, Westall, Blake, Lawrence, Constable, Turner, Morse e Karl Marx.

Pendurei -o num cantinho onde o verei todas as manhãs, assim que acordar. Tanto estarei atualizada em relação ao tempo real, como inspirada pelas imagens que de janeiro a dezembro estarão me mostrando a arte, entre outros, de Jock McFayden, Alasdair Wallace, Lisa Milroy, David Price. É Price quem abre 2021 com “Still Life January”, natureza morta com flores. Gostei de pensar na tradução literal do título dado à obra: “Ainda Vida Janeiro.”

Olho em retrospectiva e reencontro o mundo há doze meses, celebrando a entrada de 2020 com a esperança imanente a todo Réveillon. Ninguém naquele instante poderia imaginar o que já estava acontecendo na China com potencial para atingir o mundo inteiro. Aos poucos fomos percebendo a ameaça à vida que se instalava e crescia. Então entramos numa prova a fim de sobreviver. Para atravessá-la , tivemos necessidade de nos dizer duas coisas. A primeira, ela não duraria para sempre. A segunda, poderia significar uma redefinição mais satisfatória de nossa existência.

Assim temos aguentado porque pensamos que os sacrifícios que a situação exige e os sofrimentos que ainda impõe, poderão ser compensados pela entrada em outro tempo onde haverá, quem sabe, transformações positivas. Talvez seja essa a razão pela qual tanto falamos do mundo pós-Covid, uma representação que ajudou a manter a esperança em momentos angustiantes.

A era pela qual ansiamos para retomar nossa liberdade, relacionamentos, abraços, conversas, ensino presencial, empreendimentos, por aqui ainda não irrompeu. Porque o primeiro dia deste ano não trouxe aos brasileiros a vacina que já está imunizando em outros países e nos permitirá retomar a luta diária sem os medos e inquietações que nos têm perseguido. Mas ela está chegando.

Que Janus, o deus das duas faces, cerre uma para as ruindades do ano que passou e nos abra outra, com as flores vivas de Price. Que 2021 seja realmente novo.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais Textos

CLIMA EM FRANCA

28°
17°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena: 2336
    Sorteio: 08, 10, 20, 27, 28, 50 Data: 20/01/2021
  • Quina: 5471
    Sorteio: 07, 27, 35, 39, 49 Data: 20/01/2021