08 de maio de 2021

Nossas Letras

O que mudou?

“O homem pode ir ao extremo do bem ou do mal. Mas o mal está ganhando força ao encontrar mentes desordenadas, insanas(...)"

Nossas Letras 01/05/2021
Maria Rita Liporoni
Especial para o GCN
Rosário tinha no nome e na vida o hábito de reverenciar a Virgem Maria, não com devocionismo, mas com seu comportamento, suas atitudes e palavras que eram condizentes ao seu sugestivo nome. Sempre foi uma moça trabalhadora, sorridente e atenciosa. De uma beleza natural, cativava a todos e os tratava com igualdade. A face plena e tranquila expressava o seu interior. Foi por isto que não estranhou quando o jovem viúvo, com quatro filhos pequenos, foi pedir ao seu pai sua mão em casamento. Ela o vira só uma vez, por ocasião do falecimento da esposa e, agora, percebia que era um belo homem! Vizinho, trabalhador, sorriso meigo e fala mansa. Após um tempo, ela aceitou casar-se com ele e criar os pequenos órfãos. Ela dedicou-se à nova família com gosto e alegria e como tinha muito amor parar dar, foi mãe de mais cinco, todos considerados irmãos e filhos deles. Nunca se ouviu um só lamento ou revolta ou qualquer outra expressão de sentimento negativo. Era bom ficar junto a ela! Conhecida por sua abnegação, recebia em sua casa parentes e amigos viajantes, necessitados de um leito ou de uma refeição substanciosa.

Lembrei-me de Rosário em oposição aos pais, padrastos e madrastas de hoje que estão se esmerando em maltratar e matar crianças inocentes, com tamanha crueldade que fazem as madrastas dos contos de fada parecerem menos maléficas e menos maldosas. Crianças indefesas, chorando de medo e desespero, sem conseguir verbalizar dores e angústias, sendo ameaçadas e agredidas por adultos impiedosos e sem compaixão humana.

O homem pode ir ao extremo do bem ou do mal. Mas o mal está ganhando força ao encontrar mentes desordenadas, insanas, suscetíveis a uma influência negativa de vícios e do meio social em que habitam. Perderam a identidade de seres humanos! Deixar uma criança sem água, alimento, torturar física e emocionalmente até matar, não são pessoas que têm vida humana, mas irracionalidade. Como disse Machado de Assis sobre o Natal, o que mudou? O que mudou da história verdadeira de Rosário para estas histórias tenebrosas de nossos dias?



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • carlos
    01/05/2021
    esse jornal parece que não tem assunto fala das coisas que esta acontecendo no dia primeiro de maio no país
Veja mais Textos

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001