06 de maio de 2021

Franca

FURA-FILA

Vereadores não descartam abertura de CEI para investigar irregularidades na vacinação em Franca

Membros da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Covid aguardam relatório final que apura irregularidades.

Franca 3 dias atrás
N. Fradique
da Redação
Divulgação/Câmara de Franca
Marcelo Tidy (DEM) e Gilson Pelizaro (PT)
Vereadores da Câmara Municipal de Franca, que fazem parte da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Covid-19, não descartam a abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para poderem ter mais acesso às informações sobre as investigações que estão sendo feitas para apurar irregularidades na vacinação em Franca.
 
Os vereadores Gilson Pelizaro (PT) e Marcelo Tidy (DEM), que fazem parte da Frente Parlamentar, disseram, no final da tarde desta segunda-feira, 3, que vão esperar primeiramente o resultado oficial do relatório da Prefeitura para tomarem qualquer decisão no tocante ao "fura-fila" na cidade. 
 
A própria Prefeitura apura suspeitas de favorecimento na vacinação, através de uma sindicância aberta tão logo as denúncias vieram à tona na semana passada, mas a Comissão do legislativo já adiantou que há inconsistência na lista das pessoas que receberam a vacina na cidade.

“A gente tomou uma iniciativa de tomar uma decisão conjunta, mas só a partir do momento que recebermos o relatório. Queremos uma apuração bem severa mesmo. Conversei com Gilson (Pelizaro) e ficou decidido que vamos tomar alguma decisão a partir do momento que analisarmos a lista oficial. Se ela não contemplar a transparência, a gente vai ser mais rigoroso. Se o relatório não apontar uma diretriz para punição de quem cometeu as irregularidades, aí eu vou cobrar. Quero saber quem são os responsáveis, qual foi a punição que essas pessoas receberam”, disse Tidy.
 
Pelizaro espera não chegar ao ponto de abrir a CEI, mas que o resultado já apresentado é passível de uma apuração mais criteriosa. “Deixei claro que, após analisar a lista e se comprovar a inconsistência já apresentada, provavelmente a gente pode tentar abrir uma CEI. Se a gente for pego com mais surpresa e com tudo que foi levantado até agora, não tem outro meio", disse ele.
 
"Tem que investigar para apurar os responsáveis. Quem foi o funcionário responsável para utilizar o protocolo da influenza (Gripe)? Quem foi o funcionário que autorizou utilizar a xepa (sobra das vacinas) de qualquer forma, sem acompanhar os protocolos? Se foi o secretário que autorizou ou foi um funcionário que fez da própria cabeça? Isso é que precisamos saber", enumerou o parlamentar.

Pelizaro diz que “pode ser que a Frente Parlamentar não tenha respaldo para prosseguir, aí talvez fosse necessário criar uma CEI, que nos daria poder maior para prosseguirmos com o trabalho". O vereador ressalta que "uma CEI não é uma caças às bruxas". "Repito, a administração não está dificultando nosso trabalho, mas isso não quer dizer que não há erro”, finalizou.


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Lucas Cruz
    3 dias atrás
    Quando se presta concurso público, inclusive na prefeitura, uma lista de NOMES COMPLETOS é divulgada. A prefeitura também divulgou uma lista dos contemplados pelo \"Renda Franca\". Por que raios divulgar uma lista de NOMES de vacinados pode ir contra a Lei de Proteção de Dados e divulgar a lista de candidatos de um concurso e de um programa social não?! Qual o medo da publicação da lista de vacinados? O prefeito começou o mandato bem, anos luz à frente do Gilson, mas começa deixar dúvidas com toda esta restrição de acesso à informação. DIVULGA PREFEITO!
  • Anônimo
    3 dias atrás
    Procurar culpados só demonstra imaturidade. Se querem culpar pessoas, culpem a administração da vigilância sanitária pela falta de planejamento e organização. O protocolo de sobras de vacinas deveria ter sido estipulado antes mesmo do início da vacinação. Parabéns para os profissionais que vacinaram pessoas com as sobras (as denominadas fura filas) porque se as vacinas não fossem para o braço delas certamente iriam para o lixo pq tem um prazo de 6 a 8hs para que sejam aplicadas após abertura do frasco, depois perdem a validade. A culpa não é dos profissionais que de alguma forma \"salvaram\" as vacinas que seriam descartadas, e sim da gestão que não organizou mesmo sabendo que isso aconteceria.
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001