12 de junho de 2021

Franca

APELO

Filho faz campanha em busca de leito para mãe internada no PS com covid

'Ontem ela mandou uma mensagem para a gente falando que a pessoa que estava ao lado dela morreu de covid. Então, fizemos essa campanha justamente para ela não ser a próxima da fila.'

Franca 2 dias atrás
Pedro Baccelli
da Redação
Arquivo Familiar
Aos 46 anos, Débora Teodoro Machado de Almeida aguarda no Pronto-Socorro “Álvaro Azzuz” transferência para um hospital
“Ontem ela mandou uma mensagem para a gente, falando que a pessoa que estava ao lado dela morreu de covid. Então, fizemos essa campanha justamente para ela não ser a próxima da fila.” Gustavo Teodoro de Almeida, de 21 anos, começou uma campanha nas redes sociais em busca de um leito de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para sua mãe. Aos 46 anos, Débora Teodoro Machado de Almeida aguarda no Pronto-Socorro “Álvaro Azzuz” transferência para um hospital, desde domingo, 6.

Débora testou positivo há cerca de 14 dias. A família a levou ao PS, onde foi medicada e retornou para casa. Com o passar do tempo, os remédios não surtiam os efeitos esperados e novos sintomas apareciam. A mulher começou a passar mal, sentir cansaço e não conseguia ficar de pé.

Inúmeros retornos foram feitos ao PS, onde era trocada a medicação e Débora retornava para casa. Preocupados com a situação, os familiares ligaram para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Os médicos plantonistas orientavam e, segundo o filho, falavam que os sintomas eram normais devido ao coronavirus. No último domingo, com baixa saturação no sangue, ela permaneceu no PS. 

“É um caso muito grave e eles estão tratando como se não fosse. Ela precisa da vaga. É uma questão de necessidade, porque ela não consegue ficar sem a máscara de oxigênio, então a saturação dela baixa muito”, afirmou o filho Gustavo Teodoro.

Preocupado com o estado da mãe, Gustavo iniciou uma campanha nas redes sociais. Mais de 5 mil pessoas já participam da campanha com a #vagajá, #morrendonafila e #nãovaiseraproxima. A população contribui cobrando os órgãos públicos através de interações no Facebook, Instagram e WhatsApp.

Além de Gustavo, Débora é mãe da Míria Teodoro. A moradora da Vila Imperador é avó de duas netas, com 2 e 3 anos. O filho é gerente de uma loja de artigos de uniformes e desafios para ciclista, onde a mãe também trabalha. “Até quando ela e outras pessoas vão precisar ficar aguardando em uma fila de espera?”, indagou.

 



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Alceu Vicente da silva
    2 dias atrás 3 Curtiram
    Enquanto isso Jair Bolsonaro quer criar um decreto, desobrigado as pessoas a não usarem máscaras. Os assassinos do povo brasileiro? Tem nome, sobrenome e endereço, só enxerga quem não quer.
  • Carlos
    2 dias atrás 1 Curtiu
    Prefeito vai esperar ainda? Kd os leitos?
  • ana
    1 dia atras 3 Curtiram
    Deus eu te peço vai de encontro a esta mulher e leva a cura para ela e todos que estão internados e esperando um leito, em nome do Senhor Jesus Cristo assim eu te clamo Senhor, amém.
  • Fred
    1 dia atras 1 Curtiu
    Pq Franca não participou do dia D de vacinação, outros prefeitos conseguiram às vacinas, o daqui não.
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001