29 de novembro de 2021

Franca

DURANTE OCORRÊNCIA

Jovem de 24 anos em surto psicótico é morto por policial na zona Norte

Polícia foi acionada para conter Jean Aparecido Santos Silva na madrugada desta quinta-feira, 21, no bairro São Domingos. Agressivo, ele tentou atacar os policiais e socorristas do SAMU com um facão. Durante a confusão, Jean agrediu um policial e acabou atingido por quatro tiros. Socorrido, ele morreu na Santa Casa.

Franca 21/10/2021
Kaique Castro
da Redação
Whatsapp/GCN
Imagem do momento da ocorrência enviada por uma testemunha
Jean Aparecido Santos Silva de 24 anos foi morto a tiros na madrugada desta quinta-feira, 21, em uma ação policial na Rua José de Andrade Filho, no São Domingos, zona Norte de Franca. 
 
De acordo com o Boletim de Ocorrência, o jovem possui problemas psiquiátricos e durante a noite desta quarta-feira, 20, entrou em surto psicótico. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para socorrê-lo, mas o rapaz se armou com um facão e partiu para cima da equipe de emergência. 
 
A Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou ao local Jean já havia fugido. Minutos depois, a equipe policial foi chamada novamente pelos socorristas do Samu e ao chegarem no local avistaram o rapaz. 
 
Ainda segundo o Boletim, o jovem estava alterado e se comportava de forma agressiva. Um dos policiais, para conter Jean, chegou a usar o “taser” (arma de choque) mas, mesmo atingido, ele continuava agitado. 
 
Um parente da vítima chegou e tentou soltar Jean dos policiais. Nesse momento, de acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima se desvencilhou de um policial e o agrediu com chutes. 
 
Para a Polícia Civil, o policial disse que no momento das agressões, Jean tentou pegar a sua arma, momento em que o policial disparou quatro vezes em direção do rapaz.
 
Após ser atingido pelos disparos de arma de fogo, Jean foi socorrido pela equipe do Samu que estava no local até a Santa Casa de Franca, onde acabou não resistindo aos ferimentos. 
 
O policial foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Anita, com escoriações e fratura no braço. 
 
Segundo já apurado pela reportagem, Jean possuía esquizofrenia e saiu do Hospital Psiquiátrico Allan Kardec na última segunda-feira, 18. O corpo do rapaz foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) e será sepultado nesta quinta-feira, 21, no Cemitério Santo Agostinho, em Franca.  


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Deborah regina de oliveira
    31/12/1969 4 Curtiram
    A conduta do policial está totalmente errada
  • Leitor
    31/12/1969 4 Curtiram
    Sou defensor da policia, admiro o trabalho da policia, mas isso é falta de preparo na condução da ocorrencia... atire nas pernas, 4 tiros? Falta de preparo....
  • Gabiroba
    31/12/1969 1 Curtiu
    Poxa! 4 tiros? Precisava disso para conter um jovem em surto? Como assim foi usado o taser, conseguiu atingir, mas não fez efeito? Pq ao ser contido, ele não foi algemado? Lamentável mas este caso de morte vindo através de uma corporação tão respeitada como a PM.
  • Ka
    31/12/1969 1 Curtiu
    Complicado, atirar 4x em uma pessoa surtada? Pq não atirou no pé? Na perna, sei lá, em local em que não matasse mas o impedisse de se locomover, ao meu ver despreparo profissional, lamentável e muito triste.
  • Ped
    31/12/1969 12 Curtiram
    Muitos pol8ciais já morreram com a própria arma. Nessas horas é matar ou ser morto.
  • Augusto Matraca
    31/12/1969 3 Curtiram
    Precisavam mesmo dar quatro tiros no rapaz?, quatro tiros não me parece que seja o último recurso, quatro tiros?, último recurso?, o rapaz não era bandido, ele era doente mental, precisava de tratamento médico, não de quatro tiros.
  • Anonimus
    31/12/1969 11 Curtiram
    Mike fez seu serviço protegeu a equipe e usou de força maior para conter o psiquiátrico felizmente sem dano maior a equipe do SAMU e a equipe da PM
  • Leitora
    31/12/1969
    Má conduta do policial. Conter uma pessoa com surto psicótico com 4 tiros? NÃO EXISTE. Uma família toda sofrerá com a falta de conduta de alguém que deveria proteger a sociedade.
  • Alice
    31/12/1969 3 Curtiram
    Não dá p saber quem é o doente e risco p sociedade
  • marco thulio
    31/12/1969
    Quatro tiros em uma pessoa desequilibrada mentalmente? porque não usaram essas QUATRO BALAS nos bandidos que tem nos tirado a paz? Porque não usam toda essa valentia para proteger a população dos assaltos e invasões a residências. Claro, matar um \"louco\" é muito menos arriscado. Pessoas de bem tem que se virarem sozinhas...
  • Rubens
    31/12/1969 1 Curtiu
    As estatísticas comprovam que a polícia só mata preto e pobre. Essa situação lamentável não aconteceu e não acontecerá em um bairro nobre, contra um morador desse mesmo bairro nobre. A polícia, a mando de quem manda no Estado, protege a propriedade e os proprietários. O dia em que essa polícia se rebelar contra os exploradores e passar a defender seus irmãos, pobres como eles, as coisas começarão a mudar e teremos um mundo melhor.
  • Júnior
    31/12/1969 2 Curtiram
    Eu penso que naquele momento era a vida do jovem ou a do policial. Qualquer pessoa vai achar mesmo, a princípio, que quatro tiros é muito. Mas num momento de pressão onde a risca de todos ali corria risco, penso que foi sim necessário cessar com segurança a violência à qual o policial estava sendo submetido.
  • Chay Era
    31/12/1969
    Mais um caso de violência policial desnecessária. Não é uma exceção, é regra, ainda mais se forem jovens de bairros periféricos. Policial de Franca serve apenas para ficar em posto de gasolina fazendo hora.
  • anonimo
    31/12/1969 2 Curtiram
    Aqui estão presentes os profissionais especialistas em PSIQUIATRIA, pacientes em surtos psiquiatricosao capaz de matar independente de ser esquizofrenico ou não, agora falar que a conduta do policial esta errada , gostaria de saber qual seria a conduta certa , quando o mesmo foi agredido tanto pelo paciente surtado , quanto pelo familiares ? gostaria de saber tbm o que e um policial preparado ai pelos especialistas em treinamentos policial . Policial agiu de forma correta colocando a sua segurança e de sua equipe.
  • Carlos Eduardo Ferreira Silva
    31/12/1969
    Concordo com o Anonimus... nessas horas todos julgam o policial... ninguém estava lá, sabe o porte físico da vítima... nada... e vem na internet lacrar...
  • rodrigo
    31/12/1969
    COMO NÃO CONSEGUEM CONTER 1 PESSOA?????
  • joão
    31/12/1969 1 Curtiu
    Conte me mais seus especialistas em segurança publica fizeram curso ead ?
  • kinho
    31/12/1969 1 Curtiu
    Esta é nossa policia, despreparada, violenta e se julga acima da lei. Patético esta fala do policial, foram 4 tiros. Não aprendeu na PM a forma correta de uma abordagem desta natureza. Este jovem estava doente, ele precisava é de médico e não de milico despreparado. É isso que dá colocar revolver na mão de qualquer um.
  • Rosy
    31/12/1969
    Absurdo como as pessoas doentes mentais são tratadas nesse país . O Allan kardec já não tem espaço pra atender tantas pessoas com problemas psiquiátrico,pois devido as situações que enfrentamos nós últimos 2 anos com pandemia,desemprego, isolamento e tantas privações,os casos de doenças psiquiátrica aumentaram muito.Nossos politicos deveriam olhar com mais atenção e começar a fazer algo quanto a essa situação. Quanto aos envolvidos nessa operação ,tanto agentes da saúde,quantos os policiais,não dá pra entender o porquê chegaram a esse ponto,pois não é possível que os policiais e principalmente os agentes da saúde não saiba o que é um surto psicótico,ou não saiba o que é essa doença esquizofrenia.Nao estou negando que as pessoas em volta de alguém com essa doença e ainda em surto,não corra risco de se ferir ou até ser morto.mas estamos falando de um doente ,que aliás ,se tivesse mais hospitais para socorrer e manter esses doentes internados,muitos casos tipo esse,não aconteceria com tanta frequências.e claro que os envolvidos tiveram sim outras formas de lidar com a situação sem precisar matar o rapas ..Mesmo com dificuldade,chamariam reforços,algemace o rapaz .E os socorristas ,vão atender uma pessoa nesse estado é não levam nenhum tranquilizante,que com certeza depois do moço algemado,funcionária muito bem .. Lamentável,mas um doente moro ,ao invés de ser tratado de sua doença ..
  • danilo
    31/12/1969 1 Curtiu
    Melhor ser julgado por sete que carregado num caixao por seis.
  • Alex
    31/12/1969
    Tanta gente condenando a ação da polícia, mas não vejo a mesma empatia com um bebê morto jogado dentro de uma lixeira. Hipocrisia pura. Somente algumas vidas tem valor para certas pessoas, quando na verdade todas deveriam tem o mesmo valor, pois servem de palanque para a defesa de ideologias distorcidas que desejam enfiar guela a baixo da sociedade. Hipócritas.
  • Marcos
    31/12/1969
    Tem situações que chamar a polícia só traz mais problemas. Não são alguns despreparados como alegam. A polícia militar é e sempre foi isso aí. São cães de guardas pagos para protegerem os ricos e o Estado. A função deles é cumprir ordens (leia-se atacar) sem questionar. Desde o teste psicológico selecionam aqueles mais brutos e burros que não questionam nada. Qualquer situação que exija um pouco mais de raciocínio eles se atrapalham. Se tivessem chamado o \"Batman\" como sempre ironizam nesses casos não teriam ninguém para ajudar, mas também não teriam ninguém para assassinar seu familiar.
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001