29 de novembro de 2021

Franca

VERBA PÚBLICA

Evento com verba pública prevê gastos de R$ 36 mil com cafezinho

Parte do dinheiro para a realização do Fórum Internacional das Cidades Criativas em Franca será repassado pela Prefeitura.

Franca 5 dias atrás
N. Fradique
da Redação
N. Fradique/GCN
Vereadores aprovaram o repasse de verba à Acif em votação apertada na terça-feira
As despesas com alguns itens para a realização do V Fórum Internacional das Cidades Criativas, em Franca, entre os dias 1º e 3 de dezembro, geraram muita polêmica na cidade.

Os vereadores aprovaram uma verba pública para o evento, mas a votação foi dividida. A Prefeitura irá repassar R$ 70 mil à Acif (Associação do Comércio e Indústria de Franca) que apresentou o "plano de trabalho", em parceria com o Uni-Facef, Sebrae-SP e Nepec (Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Economia Criativa). O valor total que será gasto com a realização do Fórum será de R$ 256.996,66.

Segundo a relação, a organização irá gastar R$ 36 mil com cafezinhos (café da manhã, R$ 12 mil, e coffee break, R$ 24 mil). A expectativa de público no evento é de 300 pessoas. Desse modo, um cafezinho sairia R$ 120 por pessoa. Uma xícara de café expresso nas cafeterias de Franca custa R$ 4, o que daria para comprar 9 mil xícaras de café. Portanto, cada um dos participantes do evento teria direito de degustar 30 xícaras do produto.

Outros itens existentes no cronograma do evento também chamam a atenção, como gastos de R$ 24 mil para o responsável pela Supervisão e Curadoria; R$ 21 mil para o produtor-executivo; R$ 3 mil de aluguel para o auditório da Uni-Facef, parceira no evento; R$ 3.600 com credenciais; R$ 3 mil com assessoria de imprensa e o mesmo valor com marketing, além de R$ 4 mil apenas com lápis, folhas, pastas e crachás. Lembrando que a Acif já conta com uma equipe própria no setor de assessoria de imprensa.

Isso sem contabilizar cachês que chegam até R$ 15 mil para alguns palestrantes. Um deles, Jorge Pinto, virá de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, com passagens aéreas orçadas em R$ 8.181,87.

O repasse da Prefeitura para a Acif foi aprovado por apenas um voto de difereça (7 a 6), criando um racha entre os vereadores. “Meu voto 'não' foi basicamente pelo regime de urgência. Não deu para analisarmos o projeto a fundo. Vimos também existem no projeto quesitos que nós não concordamos, como R$ 24 mil em café, R$ 12 mil em café da manhã e R$ 4 mil em papéis e lápis. Então, isso nos levou ao voto contrário. Esses projetos que tratam de dinheiro público precisam ser analisados rigorosamente”, justificou o vereador Daniel Bassi (PSDB).

Gilson Pelizaro (PT) também criticou o repasse do dinheiro público e o valor que será gasto em cafezinhos: “Não tem cabimento o poder público bancar isso”.

Os vereadores Marcelo Tidy (DEM) e Della Motta (Podemos) também criticaram a urgência do projeto e foram na mesma linha ao votar contra: “Não me sinto a vontade para votar 'sim'.”

Donizete da Farmácia (MDB), que votou a favor do repasse, destacou a importância do evento. “O evento é importante já que terá cursos de qualificação profissional, incentivo para criação de empresas, criação de empregos, produção industrial. É o que estamos necessitando neste momento. Temos também a responsabilidade de acompanhar sobre a aplicação desses recursos. O Tribunal de Contas não perdoa”, disse o parlamentar.

A reportagem procurou a Acif para saber quais são os profissionais que vão atuar nas áreas de supervisor e curadoria geral e produtor executivo - que juntos vão ganhar R$ 45 mil no evento.

O responsável pela supervisão e curadoria será Décio Coutinho, de Goiânia: colunista de Economia Criativa da Rádio BandNews Goiânia e possui especialização em “Sociedades Pós-industriais e Organizações Criativas” na Itália.

A produtora-executiva é Tânia Mara Pinto Souza, de Franca: Mestrado em Desenvolvimento Regional, Pós-graduação com Especialização em Auditoria, Finanças e Marketing, Gestão de Operações e Logística e Bacharel em Direito.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Andre
    31/12/1969
    Certo faz o Paulo Guedes de manter um off-shore e não pagar imposto. Banca cafézinho, lagosta de ministro do STF, etc... é de cair os butiá do bolso
  • Darsio
    31/12/1969
    Absurdo! Se não bastasse o superfaturamento com o café, a Unifacef alugará as suas próprias instalações e, serão os cofres públicos que bancarão esse gasto. Além do mais esse tipo de evento nada acrescenta, pois o que precisamos são investimentos em educação, incluindo cursos técnicos alinhados com a demanda de trabalho. Sinceramente, se pudesse ser pai novamente colocaria o nome no filho de ACIF, pois assim nunca faltaria tratamento difernciado e grana por parte da prefeirtura.
  • K. a. Pacheco
    31/12/1969 1 Curtiu
    Redação tendenciosa e sensacionalista. Péssima reportagem. Este evento será o início de um grande movimento para economia de Franca. Inclusive para geração de emprego e renda. A reportagem está distorcendo o fato.
  • douglas
    31/12/1969 1 Curtiu
    impressionante como esse jornal consegue fazer um jornalismo raso
  • jorge euripedes da silva
    31/12/1969 1 Curtiu
    em franca a farra com o dinheiro publico e uma vergonha,ACIF
  • Francisco Matos
    31/12/1969
    O desnecessário prédio e caríssimo custeado com dinheiro público, ostenta em sua fachada o nome da casa \" Camara Municipal de Franca\". Dia atrás, assisti um acontentecimento denominado Audiência Pública \". Fiquei decepcionado por tantas asneiras proferidas por todos, sem exceção, podendo assim ser analisado, na minha opinião- um monte de gente desocupada se promovendo politicamente para agregar a futuras propagadas eleitoreiras. Uma decepção maior, parece que o grande articulador é Enio Tatto, PT da Alesp. Agindo tal como a corja do PSDB que nunca teve olhos para Franca. Comentava, entre falsas promessas, que esse tipo de auditoria teria seguimento para todo o interior, o próximo seria Araraquara. Pessoal, a TV Câmara de Franca tem a gravação. Pesquisem e veja as formas que trataram problemas sérios de nossa cidade. Sabe aqueles pedidos que chegam até o governador que a priori enaltece o respectivo político e ele engaveta e fala que vai tomar providências? Foi o praxe dos participantes da tal auditoria. Que me perdoem minha fala. Se a gente não xingar a mãe do governador, ela sequer vai ler o nosso pedido, os capachos dele arquivam antes.
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001