20 de janeiro de 2022

Franca

COMPORTAMENTO

Pandemia leva noivos a escolher datas exóticas para celebrar casamento

Gustavo e Maria Eduarda vão se casar um dia após o Natal. Diversos casais estão procurando brechas no calendário por conta dos adiamentos no período de isolamento social. Para cerimonialista Juliana Tognati, o esforço é válido: "o amor supera qualquer dificuldade".

Franca 27/11/2021
Pedro Baccelli
da Redação
Reprodução
A cerimonialista Juliana Tognati ajuda noiva a subir escadaria da igreja no dia do casamento
Domingo, dia 26 de dezembro. Alguns estarão preparando o almoço e o jantar com as sobras do Natal. Outros arrumando as malas para viajar de férias. Mas para um grupo de 350 convidados, será hora de prestigiar o casamento dos noivos Maria Eduarda Araújo, de 21 anos, e Gustavo Aleixo Martins, de 24 anos. A data, considerada por muitas pessoas incomum, foi a encontrada pelo jovem casal, que precisou adiar o matrimônio três vezes. Motivo: o período de isolamento social, causado pela pandemia do coronavírus.

“Nós começamos os preparativos em janeiro de 2019. A gente foi atrás dos fornecedores. Tinha mais de um ano para correr atrás das coisas e planejar tudo certinho”, conta Maria Eduarda.

Apesar da antecedência nos preparativos, o casamento, que aconteceria no dia 17 de outubro de 2020, precisou ser adiado com o início da pandemia em março do mesmo ano. O casal escolheu o dia 20 de fevereiro deste ano. Novamente, não aconteceu. A solução foi remarcar para o dia 11 de julho. Na época, pequenos casamentos estavam sendo realizados. Devido ao alto número de convidados, a cerimônia mudou de data pela terceira vez.

Quando finalmente as cerimônias estavam autorizadas para acontecer, a dificuldade foi conciliar a mesma data para igreja e fornecedores. A solução foi planejar um casamento ao ar livre. “A gente teve essa ideia e conseguimos uma vaga no dia 26 de dezembro. Lembro que foi a única que conseguimos – um dia após o Natal”.

Para realizar o casamento nesta data, o casal precisou pagar a mais pelo salão, por conta do período de festas de final de ano. Além deste problema, outras dificuldades foram encontradas. “Por ser num domingo estamos tendo dificuldades de encontrar cabelereiro, maquiadora – tanto as madrinhas, quanto eu senti essa dificuldade nesta data”, explica.

A boa notícia é que os convidados já confirmaram presença. “Todos os meus convidados já confirmaram, acho que vai até mais gente do que estava imaginando”, diz Maria Eduarda.

Desistir, não!

O casamento de Paloma de Oliveira Gosuen, de 26 anos, e Murilo Alves Dana, de 29 anos, aconteceria no dia 29 de agosto de 2020. A primeira data marcada também não foi a de sorte. “Vai dar certo, vai dar certo, porque ainda está longe. Até lá, tudo tem que está normalizado. Chegou a data, não deu certo”, relembra Paloma.

Com a casa montada e todos os preparativos para a mudança de vida terminados, Paloma e Murilo decidiram se casar no cartório no dia 5 de setembro. “Atualmente somos casados, porém, não fizemos nossa cerimônia no religioso nem a festa”.

O casal não desistiu e marcou para janeiro no Bosque do Sagui a cerimônia religiosa e a festa para selar a união. Ainda assim, Paloma faz ressalvas. “A gente faz um orçamento, cronograma para gastar dentro daquele orçamento, mas como as coisas aumentaram, tudo aumentou, sai totalmente do que a gente estava esperando”.

Adiamento

Para Marlúcia dos Santos, de 33 anos, e Caio Cesar Freitas, de 32 anos, o medo de precisar diminuir a lista de convidados fez adiarem o matrimônio, que estava marcado para setembro. “A gente não queria diminuir a lista de convidados, porque poderia até estar liberado, mas com quantidade menor. Como a família da gente é muito grande a gente decidiu adiar para o ano que vem”, explica Marlúcia.

Depois da decisão, o casal começou uma missão quase impossível: encaixar todos os fornecedores na mesma data. Como optaram em continuar com os mesmos colaboradores, a solução encontrada foi montar um grupo com todos eles.

“Optamos em fazer um grupo, colocar todos eles e eles colocando as datas que tinham disponíveis para encaixarmos todos os mesmos dias. Foi trabalhoso, não foi fácil não”.

Com o casamento marcado para julho do próximo ano, Marlúcia analisa que a mudança, de certa forma, ajudou. Proprietária de um salão de beleza, a moradora do Jardim Três Colinas teve uma redução na clientela por conta das restrições impostas durante o isolamento. “Casamento é algo que gasta muito. Vamos ter esse tempo para organizar e deixar tudo sozinho para o que estávamos planejando”.

"O amor supera"

Juliana Tognati trabalha na organização dos três casamentos relatados. De acordo com a cerimonialista, antes da pandemia, atendia um ou dois casais semanalmente. Atualmente, em média um casal por dia busca sua consultoria.

Quem deseja se casar no próximo ano, precisa correr. Alguns finais de semana ainda estão vagos. Para aqueles que não conseguirem, a agenda de 2023 já começou a todo vapor. “Tem noivos que nos procuram com dois anos de antecedência. Outros com um ano, seis meses ou até três meses. Mas, nem sempre pode acontecer de ter a data livre”, afirma Juliana.

Assim como Maria Eduarda, outros casais estão procurando datas incomuns. “Antes não tínhamos casamentos em meios de semana. Hoje com a volta e a agenda lotada, temos casamento nas segundas, quartas e quintas”.

A cerimonialista aponta os católicos e evangélicos como os principais clientes. Apesar dos dilemas que muitos noivos estão enfrentando, para Juliana “o amor supera qualquer dificuldade”.

Cartórios

O Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais, Interdições e Tutelas - 1º Subdistrito da Comarca de Franca, localizado na rua Libero Badaró, no Centro da cidade, vai ter aproximadamente 156 casamentos no mês de novembro – aproximadamente, pois, os noivos podem cancelar o casamento até no dia. No mesmo período do último ano, foram 130 casamentos, e em 2019, 156.

Caso continue nesta média, o cartório deve chegar próximo ao número de casamentos realizados em 2020. Até o mês de novembro, a unidade soma 991 celebrações. Foram 1.139 casamentos durante todo 2020. Já em 2019, o número chegou em 1.321.

Quem deseja se casar no civil ainda neste ano, a unidade ainda possui algumas datas disponíveis.

Desde a última quinta-feira, 25, a reportagem tenta confirmar o número de casamentos realizados pelo Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais do 2º Subdistrito de Franca, na rua Voluntários da Franca, na Estação. Até o momento, o cartório não forneceu os dados.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Xing Ling
    31/12/1969
    Casem logo porque a Omicron já está na área pra logo restringir tudo de novo...um alô aos não vacinados que contribuíram largamente pra isso....acompanhemos!
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001