20 de janeiro de 2022

Franca

FEMINICÍDIO

Vigia mata mulher com golpes de colher de madeira

Após o crime, populares tentaram linchar o homem que tentou fugir do local, mas acabou preso.

Franca 03/12/2021
N. Fradique
da Redação
Fábio Reis
Policiais em frente à casa de Terezinha Rodrigues da Silva, morta a golpes de colher
Uma discussão entre casal acabou em um crime de feminicídio em Miguelópolis, nesta sexta-feira, 3. O homem usou uma colher de madeira, normalmente usada para mexer tachos, para matar a mulher. O crime ocorreu na casa da vítima, localizada na rua 2, do bairro São José, conhecido como Jatobá.

Segundo vizinhos, Valdeci Marra Francisco, de 55 anos, e a mulher Terezinha Rodrigues da Silva, de 52 anos, discutiam com frequência. Ele seria viciado em bebida alcoólica.

Testemunhas contaram que o casal iniciou uma discussão, chamando a atenção dos moradores próximos. A mulher estaria com a colher de madeira, quando o companheiro a arrancou de suas mãos e começou a agredi-la com o objeto.

Depois de receber vários golpes, sendo um bastante forte na nuca, Terezinha caiu no chão. Ele seguiu golpeando a mulher, que morreu no local. A colher de madeira maciça tem cerca de 1 metro.

Após o crime, populares tentaram linchar o homem, que trabalha como vigia. Ele fugiu do local, mas a polícia conseguiu detê-lo. O assassino foi levado para a delegacia da cidade e preso, posteriormente.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Darsio
    31/12/1969 1 Curtiu
    No Brasil, lamentavelmente ainda resiste o discurso de machões de que mulher é objeto de uso e abuso e, descartável quando não serve mais. Em leituras de certas igrejas, a mulher deve ser completamente submissa ao homem, de modo a zelar pela família tradicional e, portanto, ela não deve estudar, trabalhar e ter autonomia, pois seu papel é o de cuidar dos filhos, da casa e do marido. Na política, temos esse GENOCIDA no poder que, não se cansa de atacar as mulheres com brincadeiras e falas preconceituosas. Logo, o GENOCIDA que defende a instituição família, mas ele próprio já está no seu quarto casamento e, olha que eu nada disse do Aristides. Fica fácil entender por qual motivo muitos dos seguidores desse GENOCIDA vivem a atacar a Lei Maria da Penha. Por isso tudo, aplaudo todo o movimento feminista de combate a essa realidade típica da Idade Média. Afinal, diz a Lei maior que, as mulheres são iguais aos homens nos direitos e nos deveres e, devemos apoiar a luta para que isso se faça verdadeiro na realidade desse país.
Veja mais Região

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001