17 de janeiro de 2022

Franca

SAÚDE

Prefeito quer reduzir sistema de folga dos servidores da Saúde; proposta é rejeitada

Presidente do Sindicato dos Servidores diz que proposta do prefeito de Franca é uma "afronta" aos trabalhadores que já vêm sendo sobrecarregados nesse período de pandemia. Na prática, Alexandre quer implantar um sistema simples de carga horária de 12/36, excluindo a parte de 12/84. O sistema atual vigora há décadas no município.

Franca 3 dias atrás
N. Fradique
da Redação
Arquivo/GCN
Funcionários do PS Municipal seriam atingidos pela proposta de Alexandre Ferreira
Os servidores municipais da área da saúde de Franca estão indignados com a proposta do prefeito Alexandre Ferreira (MDB). O prefeito quer revogar um acordo coletivo da classe firmado em 2020, pelo seu antecessor Gilson de Souza (DEM), que estipula uma carga horária dos trabalhadores do setor no sistema de 12/36, 12/36 e 12/84. Esse sistema funciona há décadas no município.

Na prática, Alexandre quer implantar um sistema simples de carga horária de 12/36, excluindo a parte de 12/84.

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Franca, Luís Fernando Nascimento, a proposta de Alexandre é uma afronta aos trabalhadores que já vêm sendo sobrecarregados nesse período de pandemia, trabalhando nas áreas de urgência e emergência no Pronto Socorro ‘Álvaro Azzuz’, pronto Socorro Infantil ‘Magid Bachur Filho’ e nas UPAs.

“As equipes da saúde municipal que estão trabalhando em turno 24horas estão muito revoltadas. Nós fomos convocados pela secretaria de administração na quinta-feira (13). Estivemos lá e o município está propondo a revogação de um acordo assinado em 2020. Temos um acordo coletivo há décadas onde se cumpre as horas trabalhadas 12/36, 12/36 e 12/84”.

Fernando diz ainda: “Com isso a prefeitura está dando um chute na canela dos servidores que vêm enfrentando esse período de pandemia e realizando os atendimentos dentro das possibilidades. Em 2021, passamos um aperto com falta de IPIs e falta de medicamentos, com os servidores se mostrado estafados pela carga horária de trabalho. Aumentou-se a demanda no atendimento e a administração deveria contratar mais profissionais”.

O representante dos servidores acrescentou que os servidores estão esgotados, além do número grande de profissionais doentes, muitos com covid. “Eles (a prefeitura) estão implorando que os servidores façam horas extras. Há vários funcionários adoentados, com síndrome do pânico. Está muito difícil”.

Fernando finaliza dizendo que nesta quinta-feira,13, ocorreu uma assembleia e a proposta foi rejeitada. “Foi recusada a proposta do prefeito e negada a retirada desses direitos previstos no acordo coletivo assinado até dezembro de 2022. Não vamos perder nosso direito adquirido”.

Em grupos de WhatsApp vários profissionais falam até em uma paralisação para que a classe possa demostrar o descontentamento com a proposta, mas Fernando afirmou que essa possibilidade é remota. “Ainda estamos negociando. A proposta foi rejeitada pelos servidores, e vamos oficializar o prefeito sobre nossa decisão”.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Thales
    31/12/1969 1 Curtiu
    Sr prefeito faça um novo concurso contrate mais profissionais da saúde todos estão trabalhando sobrecarregados SAMU tem atendimento que chega a 20 minutos de espera um serviço de urgência e emergência e o Sr não colocou no edital o cargo do SAMU olhe mais para a cidade não faça igual o prefeito anterior não
  • Anonimo
    31/12/1969 1 Curtiu
    Que absurdo...precisamos de salário dignos na área da saúde não de sobrecarga! A maioria tem q trabalhar em dois empregos pra ganhar um pouquinho melhor e mesmo assim morre de trabalhar affff fingi que não li essas bobagem
  • Ícaro
    31/12/1969 1 Curtiu
    Mais uma vez esse prefeitinho pilantra tentando ser o mais cruel possível, profissionais da saúde que lutaram e deram o sangue pra cuidar da cidade, arriscando suas vidas, perdendo colegas de trabalho,  ficando sequelados tbm pela doença, agora sendo humilhados mais uma vez, sendo tratados como escravos, sendo tratados como simples peças no joguinho do Sr. Alexandre, sendo tirado até o mínimo de direitos que eles tem, é esse o prefeitinho de merda que temos, que teve a coragem descontar os dias de afastamento no vale alimentação dos funcionários que estavam sendo internados com a doença que tentavam combater, sem contar o salário congelado esse tempo todo de pandemia, com a inflação nas alturas, os profissionais deveriam estar sendo tratados como heróis, mas agora até as folgas ele quer tirar, não da pra acreditar
  • Darsio
    31/12/1969
    Sugiro ao prefeito se juntar ao seu mito, o bozo GENOCIDA, e revoguem a lei Áurea. Afinal, ambos governam apenas para os interesses do mercado.
  • Carlos A. Junior
    31/12/1969
    O prefeito deveria fazer concurso público. Sobrecarregar o Servidor é mais fácil não é prefeito?
  • Rosilene Vitorino Fernandes Pinto
    31/12/1969 1 Curtiu
    Parabéns a todos que votaram nesse prefeitinho, agora colha o que plantaram.
  • Darsio
    31/12/1969
    Que o prefeito e os leitores saibam que nos serviços públicos a entrada se dá através de concursos capazes de selecionar os mais preparados, e, portanto, os que mais investiram na vida. Saibam também que, o servidor público deve ser cobrado por resultados e compromisso com as suas responsabilidades, mas que também deva ser servido de boas condições de trabalho e salariais. Afinal, não se pode trabalhar somente por amor, pois amor não paga boleto, não paga as contas, não paga os investimentos na formação... Aliás, quais servidores são de fato mais uteis a sociedade, isto é, professores, enfermeiros e médicos ou vereadores, deputados, senadores e seus trocentos assessores? Pagar bonificação a professores com dinheiro do próprio Fundeb, é vergonhoso, é imoral? Mas, pagar fortunas para manter elevadíssimos salários e privilégios a políticos sem nada ter em troca, é algo normal, aceitável? Vivemos uma crise de valores, isso é uma certeza.
  • Danilo
    31/12/1969
    Quer transferir a responsabilidade por nao ter contratado mais servidores por meio de concurso publico para os que estao ha dois anos na linha de frente. Covarde.
Veja mais Local

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001