LUTO

LUTO

Aos 80 anos, morre o aposentado Alcino José da Cruz

Aos 80 anos, morre o aposentado Alcino José da Cruz

Natural de São José da Bela Vista, Alcino mudou-se para Franca logo após se casar com Luzia Cruz, com quem viveu até os últimos dias de sua vida.

Natural de São José da Bela Vista, Alcino mudou-se para Franca logo após se casar com Luzia Cruz, com quem viveu até os últimos dias de sua vida.

Por Higor Goulart | 13/02/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Por Higor Goulart
da Redação

13/02/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Arquivo familiar

O aposentado Alvino José da Cruz morreu aos 80 anos no sábado, 12

Morreu no último sábado, 12, o aposentado Alcino José da Cruz, aos 80 anos de idade.

Natural de São José da Bela Vista, Alcino mudou-se para Franca logo após se casar com sua mulher, Luzia Cruz, com quem viveu até os últimos dias de sua vida.

Com ela, ele teve quatro filhos: Alcino Cruz, já falecido, além de Ari César, Alessandro e Cláudia.

Dedicou grande parte da sua vida profissional à empresa Amazonas. Já nos últimos anos da sua vida, aproveitou para cuidar do sítio da família na região de São José da Bela Vista.

Bastante reservado, será lembrado por seus parentes. “Lembro dele sempre quando chegava na casa da minha vó, bastante caladão. Não era de muita conversa. Mas sempre foi um homem trabalhador e que honrou seus compromissos”, relembrou sua sobrinha Lecy Fernanda.

O corpo de Alcino foi sepultado no mesmo dia no Jardim das Oliveiras.

Morreu no último sábado, 12, o aposentado Alcino José da Cruz, aos 80 anos de idade.

Natural de São José da Bela Vista, Alcino mudou-se para Franca logo após se casar com sua mulher, Luzia Cruz, com quem viveu até os últimos dias de sua vida.

Com ela, ele teve quatro filhos: Alcino Cruz, já falecido, além de Ari César, Alessandro e Cláudia.

Dedicou grande parte da sua vida profissional à empresa Amazonas. Já nos últimos anos da sua vida, aproveitou para cuidar do sítio da família na região de São José da Bela Vista.

Bastante reservado, será lembrado por seus parentes. “Lembro dele sempre quando chegava na casa da minha vó, bastante caladão. Não era de muita conversa. Mas sempre foi um homem trabalhador e que honrou seus compromissos”, relembrou sua sobrinha Lecy Fernanda.

O corpo de Alcino foi sepultado no mesmo dia no Jardim das Oliveiras.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.