RECEITA

RECEITA

Suflê de queijo

Suflê de queijo

Suflê, especialmente o de queijo, é um prato de extrema delicadeza. Confira a receita de Sonia Machiavelli.

Suflê, especialmente o de queijo, é um prato de extrema delicadeza. Confira a receita de Sonia Machiavelli.

Por Sonia Machiavelli | 16/04/2022 | Tempo de leitura: 2 min
especial para o GCN

Por Sonia Machiavelli
especial para o GCN

16/04/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) bem cheia de queijo meia cura ralado
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 4 ovos
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • Sal a gosto
  • 1 pitada de pimenta-do-reino
  • 1 colher (sopa) de manteiga 

Suflê, especialmente o de queijo, é um prato de extrema delicadeza. Só para se ter uma ideia, este da foto estava um pouco mais alto ao ser retirado do forno, mas o tempo que o fotógrafo levou para acionar a sua câmera bastou para que murchasse levemente. Então, ao retirar do forno, que seja servido. Nada de esperar. Calcule bem o tempo.

Mas pelo sabor e leveza vale a pena a atenção a esse detalhe: que todo mundo esteja à mesa antes da retirada dos potinhos. A receita rende quatro “ramequins”, nome do utensílio para acolher a iguaria francesa. Souflê deriva do verbo soufler, soprar.  Além de tudo o suflê é bonito à vista e pode nos inspirar a pensar no ar que o sustenta, sem deixar que se desfaça. O gosto de queijo é capítulo à parte; portanto, invista na qualidade. O Gruyère fica ótimo. Mas pode ser o Canastra. O parmesão é sempre bom em todas as suas marcas.

Para fazer um suflê a gente começa pelo molho. Aqueça de leve a manteiga numa panela e coloque nela a farinha, mexendo sempre para não empelotar. Para que tal não aconteça, vá adicionando o leite aos pouquinhos. Desligue o fogo ou afaste a panela para que o molho amorne. Passe as gemas por uma peneirinha, eliminando a película que pode conferir ao preparo gosto forte de ovo. Junte as gemas ao molho, bata energicamente e volte a panela à chama. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Deixe levantar fervura a fim de cozinhar as gemas e torne a retirar do fogo. Bata com fouet ou garfo até esfriar, adicione os dois queijos e por último as claras em neve.

As claras são outro ponto a observar para o sucesso do suflê. Elas devem ser batidas até que formem picos; e serem misturadas com cuidado. Agregue aos poucos à massa, em movimentos de baixo para cima, porque aí o ar penetra no molho e permanece nele. Unte as forminhas com manteiga e polvilhe-as com fubá, descartando o excesso. Este é um dos segredinhos para a massa não murchar. Leve ao forno em temperatura alta e não abra a porta até que os suflês cresçam, assem e fiquem levemente dourados.

São excelente acompanhamento para carnes.  Se a intenção for servir como prato principal, prepare uma salada verde para colocar ao lado.

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) bem cheia de queijo meia cura ralado
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 4 ovos
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • Sal a gosto
  • 1 pitada de pimenta-do-reino
  • 1 colher (sopa) de manteiga 

Suflê, especialmente o de queijo, é um prato de extrema delicadeza. Só para se ter uma ideia, este da foto estava um pouco mais alto ao ser retirado do forno, mas o tempo que o fotógrafo levou para acionar a sua câmera bastou para que murchasse levemente. Então, ao retirar do forno, que seja servido. Nada de esperar. Calcule bem o tempo.

Mas pelo sabor e leveza vale a pena a atenção a esse detalhe: que todo mundo esteja à mesa antes da retirada dos potinhos. A receita rende quatro “ramequins”, nome do utensílio para acolher a iguaria francesa. Souflê deriva do verbo soufler, soprar.  Além de tudo o suflê é bonito à vista e pode nos inspirar a pensar no ar que o sustenta, sem deixar que se desfaça. O gosto de queijo é capítulo à parte; portanto, invista na qualidade. O Gruyère fica ótimo. Mas pode ser o Canastra. O parmesão é sempre bom em todas as suas marcas.

Para fazer um suflê a gente começa pelo molho. Aqueça de leve a manteiga numa panela e coloque nela a farinha, mexendo sempre para não empelotar. Para que tal não aconteça, vá adicionando o leite aos pouquinhos. Desligue o fogo ou afaste a panela para que o molho amorne. Passe as gemas por uma peneirinha, eliminando a película que pode conferir ao preparo gosto forte de ovo. Junte as gemas ao molho, bata energicamente e volte a panela à chama. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Deixe levantar fervura a fim de cozinhar as gemas e torne a retirar do fogo. Bata com fouet ou garfo até esfriar, adicione os dois queijos e por último as claras em neve.

As claras são outro ponto a observar para o sucesso do suflê. Elas devem ser batidas até que formem picos; e serem misturadas com cuidado. Agregue aos poucos à massa, em movimentos de baixo para cima, porque aí o ar penetra no molho e permanece nele. Unte as forminhas com manteiga e polvilhe-as com fubá, descartando o excesso. Este é um dos segredinhos para a massa não murchar. Leve ao forno em temperatura alta e não abra a porta até que os suflês cresçam, assem e fiquem levemente dourados.

São excelente acompanhamento para carnes.  Se a intenção for servir como prato principal, prepare uma salada verde para colocar ao lado.

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Martins
    16/04/2022
    Tomara que superem as pressões dos demais proprietários de postos, a preferência tem se ser dos que abastecem seus veículos e não dá prática de preços...