RECEITA

RECEITA

Bolo salgado de milho

Bolo salgado de milho

É delicioso, embora calórico. A gente tem de se contentar com uma fatia, embora nem sempre consiga; ele também é viciante. Confira a receita de Sonia Machiavelli.

É delicioso, embora calórico. A gente tem de se contentar com uma fatia, embora nem sempre consiga; ele também é viciante. Confira a receita de Sonia Machiavelli.

Por Sonia Machiavelli | 23/04/2022 | Tempo de leitura: 2 min
especial para o GCN

Por Sonia Machiavelli
especial para o GCN

23/04/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Ingredientes

  • 1 lata de milho verde cozido
  • 1 lata de fubá mimoso
  • 1 lata de leite
  • ½ lata de óleo
  • 3 ovos
  • 1 colher (sopa) de farinha
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • Seis fatias bem finas  de presunto cru
  • Doze  fatias bem finas de queijo meia cura
  • Duas colheres (sopa) de cebolinha verde

Quando falamos de bolo de milho, em geral nos vem à mente aquele que é parente da pamonha e tem um sabor de cozinha caipira. É delicioso, embora calórico. A gente tem de se contentar com uma fatia, embora nem sempre consiga; ele também é viciante.

Quase nunca nos ocorre, em nossa região, pensar num bolo de milho salgado. Pois ele é bastante consumido no interior de Goiás e em certas regiões de Minas. Sustenta bastante e um pedaço bem medido vale por uma refeição completa.

Com tantas qualidades, pode-se pensar que seja complicado na feitura. Pois não é. Nada mais fácil. Quando antigamente era feito na roça, prato rústico que é, demandava disposição para ralar espigas. Hoje, não mais. O liquidificador foi uma conquista até para as mulheres que cozinham na área rural. E as da cidade ainda contam com milho enlatado, embora o milho verde em espiga confira um sabor inigualável. Se puder, compre as espigas e corte os grãos para utilizá-los. São necessárias quatro espigas bem granadas. Se não for possível, faça com o industrializado.

Se eu disse que era fácil, é porque todos os ingredientes são batidos no liquidificador. Pela ordem, coloque:  ovos, óleo, milho, leite, fubá, farinha, maisena, açúcar, sal. Bata por um minuto. É tempo suficiente para obter uma massa homogênea. Nela coloque o fermento, batendo por 10 segundos, só para misturar.

Unte com manteiga ou óleo uma  assadeira tipo pão de forma. Polvilhe fubá. Coloque metade da massa batida e sobre ela, com delicadeza, metade das fatias de queijo e de presunto. Esparrame metade da  cebolinha. Cubra tudo com o resto da massa e arremate com o que sobrou das fatias de queijo, de presunto e da cebolinha. Leve ao forno quente, já aquecido a 180º. Asse por quarenta minutos. Quando morno, corte em desenforme, corte e sirva, para se deliciar com o queijo ainda derretido. Frio também é ótimo.

Ingredientes

  • 1 lata de milho verde cozido
  • 1 lata de fubá mimoso
  • 1 lata de leite
  • ½ lata de óleo
  • 3 ovos
  • 1 colher (sopa) de farinha
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • Seis fatias bem finas  de presunto cru
  • Doze  fatias bem finas de queijo meia cura
  • Duas colheres (sopa) de cebolinha verde

Quando falamos de bolo de milho, em geral nos vem à mente aquele que é parente da pamonha e tem um sabor de cozinha caipira. É delicioso, embora calórico. A gente tem de se contentar com uma fatia, embora nem sempre consiga; ele também é viciante.

Quase nunca nos ocorre, em nossa região, pensar num bolo de milho salgado. Pois ele é bastante consumido no interior de Goiás e em certas regiões de Minas. Sustenta bastante e um pedaço bem medido vale por uma refeição completa.

Com tantas qualidades, pode-se pensar que seja complicado na feitura. Pois não é. Nada mais fácil. Quando antigamente era feito na roça, prato rústico que é, demandava disposição para ralar espigas. Hoje, não mais. O liquidificador foi uma conquista até para as mulheres que cozinham na área rural. E as da cidade ainda contam com milho enlatado, embora o milho verde em espiga confira um sabor inigualável. Se puder, compre as espigas e corte os grãos para utilizá-los. São necessárias quatro espigas bem granadas. Se não for possível, faça com o industrializado.

Se eu disse que era fácil, é porque todos os ingredientes são batidos no liquidificador. Pela ordem, coloque:  ovos, óleo, milho, leite, fubá, farinha, maisena, açúcar, sal. Bata por um minuto. É tempo suficiente para obter uma massa homogênea. Nela coloque o fermento, batendo por 10 segundos, só para misturar.

Unte com manteiga ou óleo uma  assadeira tipo pão de forma. Polvilhe fubá. Coloque metade da massa batida e sobre ela, com delicadeza, metade das fatias de queijo e de presunto. Esparrame metade da  cebolinha. Cubra tudo com o resto da massa e arremate com o que sobrou das fatias de queijo, de presunto e da cebolinha. Leve ao forno quente, já aquecido a 180º. Asse por quarenta minutos. Quando morno, corte em desenforme, corte e sirva, para se deliciar com o queijo ainda derretido. Frio também é ótimo.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.